Início Viagens A igreja mais antiga de Portugal

A igreja mais antiga de Portugal

Tem quase 1400 anos e é a igreja mais antiga de Portugal. Um monumento fantástico desconhecido pela maioria das pessoas e que merece mais atenção.

26551
1
PARTILHE
igreja mais antiga de Portugal
Capela de São Pedro Balsemão

A igreja mais antiga de Portugal

Em Lamego, região Norte de Portugal foi erguida nos séculos VII e VIII a capela de São Pedro Balsemão. Fica a 4 km para leste, nos vales do rio Balsemão. Considerada a mais antiga Igreja do País, apesar de muito modificada, conserva o santuário do século VII, com origens visigóticas.

Capela de São Pedro Balsemão

A sua origem na época da Reconquista é um dos raros exemplares que restam da arquitectura religiosa da Alta Idade Média, assim como a de S. Frutuoso, em Braga (século VII) e S. Pedro de Lourosa, em Oliveira do Hospital (século X).

Capela de São Pedro Balsemão

A estrutura primitiva da igreja ficou preservada na entrada da capela-mor, onde se salienta o emprego de pedras de grande dimensão, colocadas no alto do remate dos pés direitos dos muros. O arco ultrapassado com moldura no intradorso referencia a arquitectura moçárabe. A decoração de base geométrica e abundante tem origens suevo-visigóticas. Outros temas helicoidais, rosetas, cruciformes, círculos, meandros, ornatos em dente de lobo e em corda completam a decoração, mas essa profusão de ornamentos tem inspiração asturiana. Sabe-se disso pelas afinidades com as existentes na igreja moçárabe de São Pedro de Lourosa, cuja construção data de 912.

Capela de São Pedro Balsemão

No ano de 1643 a igreja passou por uma profunda remodelação, tendo os morgados da região, Luís Pinto de Sousa Coutinho e sua mulher, procedido à reedificação do templo e à sua integração no solar dos viscondes de Balsemão. Era de bom tom ter uma Capela agregada à propriedade da família. Data desse período Barroco o actual aspecto exterior, marcado pela sobriedade: dois volumes escalonados, com telhados diferentes. O acesso ao templo faz-se por portas laterais numa ampla escadaria. Sobre a porta, na fachada Norte, destacam-se três pedras de armas dos morgados e sobre o telhado sobe uma singela sineira.

Capela de São Pedro Balsemão

No interior do templo, há ainda várias epígrafes funerárias romanas. O término augustal do imperador Cláudio, data-se do ano 43. Estes elementos e muitas outras peças evidenciam a reutilização de materiais, bem como a preocupação dos romanos em conservar e mostrar seus elementos tão prestigiantes.

Capela de São Pedro Balsemão

No século XIV, D. Afonso Pires, então bispo do Porto, elegeu o templo dar lugar a sua sepultura. No extremo de uma nave lateral foi colocado seu túmulo em granito lavrado, decorado com três cenas da vida de Cristo: a Ceia, na face esquerda; o Salvador abençoando a Virgem coroada, na testeira; e o Calvário, na face direita.

Capela de São Pedro Balsemão

O bispo mandou erguer ainda uma capela ou altar em honra de Santa Maria. Posteriormente, no século V, foi colocada uma imagem em pedra de Ança de Nossa Senhora do Ó, a Virgem Grávida, que ainda lá se encontra.

Capela de São Pedro Balsemão

A Igreja de São Pedro de Balsemão está classificada como Monumento Nacional, pelo Decreto nº 7 586, DG, 138, de 8 de Julho de 1921 e a sua gestão está a cargo da Direcção Regional do Porto (DGP) do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR).

Mais artigos

Portugal: 24 aldeias que deve visitar pelo menos 1 vez na...

Portugal: 24 aldeias que deve visitar pelo menos 1 vez na vida Não são uma, nem duas, nem dez... São 24 aldeias para visitar em...

Mais recentes

As 8 praias mais bonitas de Portimão

As 8 praias mais bonitas de Portimão Areias finas e brancas, águas cristalinas e 300 dias de Sol por ano. Quer melhores motivos para visitar as...

REDES SOCIAIS

138,999FãsGostar
223SeguidoresSeguir
621SeguidoresSeguir

Um comentário

  1. Balsemão é uma linda freguesia que se situa entre as cidades da Régua e Lamego. É banhada pelo rio do mesmo nome, afluente do Rio Douro. Povoação milenar plantada nos socalcos vinhateiros do Douro. A sua Igreja matriz construída no século VII, com traça visigótica, conserva ainda hoje alguns traços dessa época, apesar de várias transformações através dos tempos.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here