Início Viagens 20 fantásticos locais para visitar nos Açores

20 fantásticos locais para visitar nos Açores

Há quem diga que são o paraíso na terra e a verdade é que estas ilhas são deslumbrantes. Estes são os melhores locais para visitar nos Açores.

9132
0
Açores
Parque Terra Nostra

O que visitar nos Açores? A resposta nunca será fácil e depende do tempo que tiver disponível para conhecer estas belíssimas ilhas e do tipo de atracções turísticas que pretende visitar. Não faltam pontos de interesse em todas as ilhas. Os Açores são conhecidos pelas suas deslumbrantes paisagens que encantam cada vez mais turistas de todo o mundo. Uma das soluções mais simples será visitar apenas a ilha de São Miguel caso não possua muito tempo para conhecer todo o arquipélago. Mas, caso visite apenas esta ilha, poderá estar a perder alguns dos mais fantásticos sítios para visitar nos Açores, como a belíssima ilha das Flores, a cidade histórica de Angra do Heroísmo ou o deslumbrante Caldeirão da Ilha do Corvo. Estes são os melhores locais para visitar nos Açores.

 

1. Angra do Heroísmo

Na terceira ilha dos Açores a ser descoberta pelos navegadores do séc. XV, Angra do Heroísmo foi a primeira cidade do arquipélago, estrategicamente situado no Oceano Atlântico. O local escolhido pelos primeiros povoadores foi uma crista de colinas, que se abria, em anfiteatro, sobre duas baías, separadas pelo vulcão extinto do Monte Brasil. Uma delas, a denominada “angra”, tinha profundidade para a ancoragem de embarcações de maior tonelagem, as naus. Tinha como vantagem a protecção de todos os ventos, excepto os de Sudeste. As primeiras habitações foram erguidas na encosta sobre essa angra, em ruas íngremes de traçado tortuoso, dominadas por um outeiro. Neste pelo lado de terra, distante do mar, foi iniciado um castelo com a função de defesa, à semelhança do urbanismo medieval europeu: o chamado Castelo dos Moinhos.

Angra do Heroísmo
Angra do Heroísmo

A sua longa história e o património construído ao longo de séculos levaram a que o centro histórico fosse classificado Património Mundial. A cidade, assim como muitas outras localidades dos Açores, tem uma beleza especial que resulta do contraste entre a natureza exuberante e a pedra escura utilizada na construção, reveladora da origem vulcânica das ilhas. De facto, Angra do Heroísmo foi tão importante para a História de Portugal que, embora muitos o desconheçam, chegou a ser capital do país em duas vezes distintas.

 

2. Ponta Delgada

O mais difícil, quando se visita os Açores, é não de apaixonar. O mesmo acontece quando se visita Ponta Delgada. Começou por ser um simples povoado de pescadores atraídos pelas suas enseadas seguras, mas depressa começou a desempenhar o papel de principal porto da Ilha de São Miguel. A cidade cresceu e viu surgir durante os séculos XVII e XVIII os conventos, igrejas e casa senhoriais que ainda hoje definem o seu centro histórico. Ponta Delgada é hoje uma cidade cosmopolita, voltada para o exterior, com uma vida económica e cultural activas. A extensa marginal, que ladeia o porto e o mar definindo o perfil da cidade, é a expressão do seu dinamismo, da adaptação aos novos tempos e também a via de acesso à cidade.

Ponta Delgada
Ponta Delgada

Com uma História de mais de cinco séculos e preciosos testemunhos do passado, Ponta Delgada é uma cidade multifacetada onde a tradição convive com a actualidade e o cosmopolitismo com a tranquilidade salutar da vida açoriana. Não deixe de ver em Ponta Delgada a Igreja Matriz de São Sebastião, a Igreja de São Pedro, a Igreja São José, o Convento e capela de Nossa Senhora da Esperança, o Tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres, o Museu Carlos Machado, as Portas da Cidade e o Jardim José do Canto. Mas fora da cidade e ainda dentro do concelho de Ponta Delgada, tem ainda inúmeras maravilhas naturais para descobrir, como a deslumbrante Lagoa das Sete Cidades.

 

3. Lagoa das Sete Cidades

A lagoa das Sete Cidades constitui-se no maior reservatório natural de água doce de superfície dos Açores, ocupando uma vasta área que chega aos 4,35 quilómetros quadrados, com uma profundidade de 33 metros. Caracteriza-se pela dupla coloração das suas águas, sendo dividida por um canal pouco profundo, atravessado por uma ponte baixa que separa de um lado um espelho de águas de tom verde e, do outro, um espelho de tom azul.

Lagoa das Sete Cidades
Lagoa das Sete Cidades

Essas características, e a beleza da paisagem envolvente, deram lugar a que surgissem belas lendas sobre a sua origem e formação, inclusive a que a liga ao mito da Atlântida. A lagoa, bem como a sua zona envolvente, encontra-se classificada como Paisagem Protegida.

 

4. Ilhéu de Vila Franca

Pequeno paraíso dentro de um maior que é a ilha de São Miguel, o Ilhéu de Vila Franca do Campo proporciona um dia intenso a quem o visitar. Situado em frente à povoação de Vila Franca do Campo, a cerca de 1 km da costa, este local é o resultado da cratera de um antigo vulcão submerso, considerando uma das principais atracções turísticos da ilha de São Miguel, especialmente desde que aqui se realizou uma das etapas do Red Bull Cliff Diving – o campeonato mundial de mergulho em penhascos. Classificado como Reserva Natural, tem as paredes da sua cratera revestidas por uma vegetação endémica, enquanto no seu interior existe uma piscina natural com uma forma quase perfeitamente circular, que comunica com o mar por uma estreita passagem.

Ilhéu de Vila Franca do Campo
Ilhéu de Vila Franca do Campo – Açores (Gonzalo Pasquier)

Esta abertura é designada por Boquete e está voltada a Norte, isto é na direcção da costa da ilha, o que impede a entrada da agitação marítima para o interior. As suas águas cristalinas e a pequena, mas encantadora praia, são excelentes para a prática de natação e mergulho. Durante séculos foi apontado como sendo o local ideal para a construção de um porto de abrigo, tendo-se, em vários momentos, procedido a estudos e projectos para esse fim, o último dos quais por volta do ano de 1840. A ideia apenas foi definitivamente abandonada com a construção do porto de Ponta Delgada.

 

5. Lagoa do Fogo

Situada na maravilhosa e verdejante Ilha de São Miguel, no encantador Arquipélago dos Açores, a Lagoa do Fogo é a segunda maior Lagoa da Ilha de São Miguel, e também a mais alta, classificada desde 1974 como Reserva Natural, tal o seu valor natural e paisagístico. Ocupando cerca de 1360 hectares, na caldeira de um vulcão adormecido que se terá formado há cerca de 15.000 anos, dando forma ao grande maciço vulcânico da Serra de Água de Pau, a Lagoa do Fogo encanta pela sua beleza natural e dimensão fenomenal, chegando a atingir os 30 metros de profundidade.

Lagoa Do Fogo
Lagoa Do Fogo

Vale a pena conhecer as belezas paisagísticas e naturais desta maravilha natural e da sua caldeira, onde as paredes chegam a atingir desníveis de 300 metros. Existem para o efeito deslumbrantes passeios pedestres, como o Trilho “Lombadas Lagoa do Fogo”, onde se pode melhor observar a interessante fauna e flora características deste fenómeno geológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here