Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Angra do Heroísmo

Os 12 melhores locais para visitar em Angra do Heroísmo

É património mundial da UNESCO e, sem dúvida, uma das mais belas cidades dos Açores. Estes são os melhores locais para visitar em Angra do Heroísmo.

0
Angra do Heroísmo
Igreja da Misericórdia de Angra do Heroísmo

Na terceira ilha dos Açores a ser descoberta pelos navegadores do séc. XV, Angra do Heroísmo foi a primeira cidade do arquipélago, estrategicamente situado no Oceano Atlântico. O local escolhido pelos primeiros povoadores foi uma crista de colinas, que se abria, em anfiteatro, sobre duas baías, separadas pelo vulcão extinto do Monte Brasil. Uma delas, a denominada “angra”, tinha profundidade para a ancoragem de embarcações de maior tonelagem, as naus. Tinha como vantagem a protecção de todos os ventos, excepto os de Sudeste. As primeiras habitações foram erguidas na encosta sobre essa angra, em ruas íngremes de traçado tortuoso, dominadas por um outeiro. Neste pelo lado de terra, distante do mar, foi iniciado um castelo com a função de defesa, à semelhança do urbanismo medieval europeu: o chamado Castelo dos Moinhos.

A sua longa história e o património construído ao longo de séculos levaram a que o centro histórico fosse classificado Património Mundial. A cidade, assim como muitas outras localidades dos Açores, tem uma beleza especial que resulta do contraste entre a natureza exuberante e a pedra escura utilizada na construção, reveladora da origem vulcânica das ilhas. De facto, Angra do Heroísmo foi tão importante para a História de Portugal que, embora muitos o desconheçam, chegou a ser capital do país em duas vezes distintas. Estes são os melhores locais para visitar em Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, nos Açores.

 

1. Centro Histórico de Angra do Heroísmo

Protegida dos ventos dominantes e com localização atlântica privilegiada, Angra foi escolhida pelos navegadores portugueses para ser porto de abrigo nas grandes viagens dos Descobrimentos. As naus de Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral, por exemplo, fizeram escala nas suas baías naturais. Ouro, prata, especiarias, todas as riquezas das Índias Orientais e Ocidentais eram cobiça de piratas. Duas grandes fortalezas, São Sebastião e São Filipe, foram construídas para defender a cidade que, desde a Idade Média, vinha crescendo à volta do Castelo. Durante três séculos, Angra está no centro das rotas comerciais e faz a ligação entre quatro continentes: Europa, Ásia, África e América. Ali foi estabelecida a Provedoria das Armadas e Naus da Índia.

Centro Histórico de Angra do Heroísmo
Centro Histórico de Angra do Heroísmo

No século XV, Angra prospera, a malha urbana cresce, adaptando-se às colinas e às condições climatéricas. No século XVI, em 1534, é elevada a cidade por D. João III e, no mesmo ano, fica sede do Arcebispado dos Açores. São desta fase algumas das suas mais importantes construções: a Catedral do Santíssimo Salvador, num gótico tardio com traços do maneirismo; o Convento e a Igreja de S. Francisco, com as suas fachadas sóbrias e os interiores enriquecidos em azulejaria, talha dourada e pintura; as Igrejas da Misericórdia e do Santo Espírito, o Palácio dos Capitães-Generais… a lista é grande e monumental. O terramoto de 1980 destruiu oitenta por cento deste património, mas o trabalho de reconstrução foi exemplar e, apenas três anos depois, o comité da UNESCO reconheceu a importância do centro de Angra do Heroísmo para a história da Humanidade. Propomos uma viagem guiada por António Filipe Pimentel, Historiador de Arte, a esta cidade pequenina, de ruas e praças harmoniosas, preservada pelas gentes que lhe conhecem e reconhecem o valor.

 

2. Igreja da Misericórdia

A bonita Igreja da Misericórdia situa-se na bonita Rua do Santo Espírito, em pleno centro histórico da maravilhosa cidade de Angra do Heroísmo, classificado pela UNESCO como Património da Humanidade. A Igreja terá sido construída no início do século XVIII, no local onde, em 1492, tinha sido fundado o primeiro Hospital dos Açores. Num estilo Barroco sóbrio, a Igreja caracteriza-se pela nave central ladeada por duas torres sineiras com zimbório, decorada de branco e azul, destacando-se dos demais edifícios que a circundam.

Igreja da Misericórdia
Igreja da Misericórdia

No interior destacam-se as suas seis capelas laterais com obras escultóricas de grande beleza e valor, bem como pinturas atribuídas ao período Barroco. Um dos fundadores foi João Vaz – Corte Real Capitão do Donatário de Angra e descobridor da Terra Nova. A Misericórdia, que veio depois, associando-se à confraria já existente, mandou construir o actual templo (séc. XVIII) onde se notam, frente a frente os dois altares (do Espírito Santo, à esquerda e do Santo Cristo das Misericórdias, à direita).

 

3. Sé de Angra do Heroísmo

A Sé Catedral de Angra do Heroísmo é o maior templo e um dos principais monumentos desta bonita cidade Património da Humanidade, em plena Ilha Terceira, no maravilhoso Arquipélago dos Açores. O actual templo terá sido construído sobre a anterior Igreja de São Salvador, datada provavelmente de 1496, ostentando um estilo Gótico contemporâneo da data da sua construção. A Igreja, contudo, revelou-se pequena para a crescente população de Angra do Heroísmo, que se afirmava como uma vila em franca expansão e riqueza. Da primitiva Igreja resta o altar mor, situado debaixo da Capela.

Angra do Heroísmo
Angra do Heroísmo

Procedeu-se, em 1570, à construção da Sé Catedral, num estilo imponente, procedendo-se posteriormente no século XX a diversos trabalhos de restauro, uma vez que diversas calamidades naturais, nomeadamente o terramoto de 1980 e um grande incêndio em 1984, causaram séria destruição. A Sé Catedral de Angra do Heroísmo é caracterizada pela sua sóbria fachada de duas torres sineiras, e apresenta um bonito interior com tecto esculpido em cedro, azulejaria do século XVII, uma galeria de pinturas retratando os bispos de Angra, esculturas do século VII, mobiliário em jacarandá e o famoso órgão de grandes dimensões.

 

4. Museu de Angra do Heroísmo

Fundado em 1949, o Museu de Angra do Heroísmo é um serviço público da Região Autónoma dos Açores, que se encontra instalado no antigo Convento de S. Francisco, no centro da cidade de Angra. Esta construção do século XVII, agora restaurada e adaptada a Museu, e reaberta ao público desde 22 de Novembro de 1997, tem anexa a Igreja de Nossa Senhora da Guia, igreja de estilo maneirista da segunda metade daquele século.

Museu de Angra do Heroísmo
Museu de Angra do Heroísmo

Entre outros elementos, são de reter o altar-mor em talha dourada do século XVIII, o órgão português dos finais do século XVIII (Machado Cerveira) e o conjunto de painéis de azulejos representando cenas da vida de S. Francisco de Assis, do seu coro-alto. Numa anterior construção do século XV foi sepultado, em 1499, Paulo da Gama (irmão de Vasco da Gama), na viagem de regresso da Índia, e João Vaz Corte-Real, descobridor da Terra Nova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here