Início Viagens Os 15 melhores locais para visitar no Montenegro

Os 15 melhores locais para visitar no Montenegro

Um pequeno país nos Balcãs, desconhecido da maioria, mas com imenso por descobrir. Visitar Montenegro é entrar num mundo encantado, aqui bem perto.

6760
3

4. Herceg Novi

Na entrada da baía, uma das mais bonitas do mundo, ao pé dos penhascos íngremes da montanha Orjen, encontra-se a cidade de Herceg Novi. As Bocas de Kotor ou Baía de Kotor (Bokotorski zalivBoka Kotorska – da palavra italiana bocca, “boca”, “abertura”) é adornada pela costa sinuosa cerca de 106 km de comprimento. É um dos poucos destinos do mundo no qual em diferentes épocas do ano pode-se ver a costa ensolarada e os picos de neve que mergulham no mar Adriático. O charme especial desta cidade maravilhosa são as ilhas espalhadas aleatoriamente na baía.

Herceg Novi

Herceg Novi é também uma cidade de sol por causa do grande número de horas em exposição solar, que podem ser até 200 dias durante o ano. A cidade das escadarias, com várias flores que corresponde a uma fonte inesgotável de inspiração para artistas que, com a sua obra, deixaram vestígios do seu tempo. Actualmente, a Riviera de Herceg Novi compreende uma série de pequenas cidades: na costa sudoeste são Njivice, depois Igalo, Herceg Novi, Meljine, Zelenika, Kumbor, Đenovići, Baošići, Bijela e Kamenari, como também Rose e Žanjice na península de Luštica. O antigo centro da cidade adornado com a Cidade Velha (Stari Grad), rica em fortalezas centenárias, é reconhecida pelas ruas de pedra e pelas escadas. As fortalezas como Sahat-Kula (Torre do Relógio), Kanli kula, Španjola, Forte mare, e Citadela, construídas no período entre o século XV e XVII, formam parte do património cultural como um corajoso patrão que preserva cuidadosamente a beleza desta cidade, testemunhando em silêncio a passagem do tempo.

 

5. Perast

Perast é uma antiga cidade na Baía de Kotor em Montenegro. Está situada a poucos quilómetros a noroeste de Kotor e é conhecida pela sua proximidade com as ilhotas de São Jorge (Sveti Đorđe) e Nossa Senhora das Rochas (Gospa od Škrpjela). Os sítios arqueológicos Spila e Tamnica, acima de Perast, apresentam, desde os tempos neolíticos, os vestígios duma vida antiga e duna ligação com o mar. Velhos cronistas de Perast mencionam que os habitantes porto-eslavos de Perast haviam protegido a entrada da Baía.

Perast

Construíram aí uma fortificação na ilhota de São Jorge na época da rainha Teuta de Ilíria e do imperador romano Diocleciano. Com a arte marítima e marcial os habitantes de Perast ganharam status especial para a sua cidade durante o domínio da República de Veneza (1420-1797), especialmente após a ocupação turca da parte da Baía de Kotor, no final do século XVII. Nessa altura, Perast torna-se um lugar estratégico e importante para a defesa da baía e da cidade de Kotor.

 

6. Kolašin

Kolašin é pequena cidade do norte de Montenegro. Foi fundada pelos turcos no século XVII. Ao lado dele correm os rios Tara e Morača. É rodeado pelas montanhas Sinjajevina, Kapa moračka, Maganik, Bjelasica, Vučja, Ključ. Kolašin está a 954 m acima do nível do mar e oferece excelentes férias tanto no inverno quanto no verão. Por causa da sua altitude e clima favorável, Kolašin considera-se como estância termal. Uma das três florestas primárias preservadas da Europa fica no Parque Nacional “Biogradska gora”, que faz parte da cidade de Kolašin.

Kolašin

O Biogradsko jezero (o Lago Biograd) também fica nesse Parque Nacional. O comprimento do lago é 1100 metros, sua largura é 410 metros, com profundidade média de 4,5 metros. Tudo isso faz com que seja adequado para passeios de barco e gozo do ar fresco da montanha e de uma vista fantástica sobre as montanhas que o rodeiam. Outro lugar muito importante para cidade de Kolašin mas também para história de Montenegro é Manastir Morača (Mosteiro de Morača), construído em 1252. O interior do mosteiro é decorado com afrescos de grande valor artístico. O mosteiro mantém cópias de manuscritos antigos e livros impressos, e de ícones. O lugar especial ocupa a cruz no altar do século XVI, que segundo a tradição foi feita durante 12 anos em madeira de nogueira.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here