Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Elvas

Os 12 melhores locais para visitar em Elvas

Património da UNESCO graças às suas imensas fortificações, teve um papel crucial na história de Portugal. Descubra os melhores locais para visitar em Elvas.

5905
1
Elvas
Elvas

 

Elvas é uma pequena e agradável cidade, cheia de monumentos, classificada como Património da Humanidade em 2012 como tendo as maiores e mais bem conservadas fortificações abaluartadas terrestres de todo o mundo, um magnífico exemplo da arte holandesa de fortificar. Elvas é, de facto, um encanto para o visitante e foi ao longo dos séculos uma cidade histórica e estratégica, que defendia o Sul de Portugal dos invsores, que entravam a partir de Espanha, cuja cidade fronteiriça é Badajoz. Esta cidade situa-se a poucos quilómetros de Elvas e pode avistar-se de qualquer um dos seu miradouros. Visitar Elvas é mergulhar no passado de Portugal e na luta pela independência do país.

Elvas
Elvas

Com o objectivo de dotar a cidade de estruturas defensivas para suster os invasores foram construídos em Elvas mais de cem edifícios militares, que ainda hoje atestam bem a sua natureza e dimensão. Perto da linha de fronteira, Elvas lutou para manter a independência de Portugal e a sua história. E assim se tornou um exemplo para toda a humanidade.

Elvas
Elvas

Somos recebidos na cidade por um grandioso Aqueduto com 7 km e 843 arcos, construído pelo mesmo autor da Torre de Belém, em Lisboa, o arquitecto Francisco de Arruda. O tamanho e os números impressionam tanto como o que vamos descobrir mais à frente. Afinal de contas, entramos na maior fortificação abaluartada do mundo, cujas estruturas defensivas em forma de estrela e com um perímetro de cerca de 10 km são um testemunho único da evolução da estratégia militar até ao século XIX. Foram muito importantes nas lutas com Espanha pela Independência de Portugal, em meados do séc. XVII, e serviram de base ao General Wellington, durante as Guerras Napoleónicas, no início do séc. XIX.

Elvas
Elvas

As fortificações de Elvas são hoje Património Mundial. O preservado conjunto militar é formado pelas muralhas islâmicas e medievais e pela cintura de muralhas do séc. XVII influenciada pelo estilo holandês de Cosmander, para além do Forte de Santa Luzia (séc. XVII), do Forte da Graça (séc. XVIII) e de 3 fortins do séc. XIX – São Mamede, São Pedro e São Domingos. Se fossemos pássaros, veríamos o surpreendente desenho destas estruturas no terreno que agora apenas nos é possível entender nas fotografias aéreas ou adivinhar quando visitamos os monumentos e apreciamos a paisagem em redor.

No coração de Elvas, a zona do Castelo é a parte mais antiga da cidade. Daí até à Praça da República, onde fica a antiga Sé, agora Igreja de Nossa senhora da Assunção, passamos pela Igreja das Domínicas, com uma original planta octogonal, pelo pelourinho manuelino e pela Torre Fernandina. Nestas ruas é fácil identificarmos os arcos que marcam as antigas entradas nas muralhas. Descubra os melhores locais para visitar em Elvas!

 

1. Forte da Graça

Também conhecido por Forte Conde de Lippe, o Forte da Graça situa-se no monte com o mesmo nome, um dos mais altos da região e de grande importância estratégica-defensiva, a cerca de 1km de distância a norte da cidade de Elvas. Esta obra-prima da arquitectura militar Europeia foi mandada construir pelo rei D. José I, iniciando-se os trabalhos de construção em 1763, sendo inaugurado em 1792, já no reinado de D. Maria I.

Forte da Graça
Forte da Graça

Erguido numa zona que vinha sofrendo muito com os ataques inimigos, nomeadamente das forças Espanholas, o Forte da Graça resistiu ao ataque das tropas espanholas durante a Guerra das Laranjas (1801), e ao bombardeamento infligido pelas tropas francesas do general Soult, no contexto da Guerra Peninsular (1811).  O Forte da Graça é constituído por três linhas de defesa, incluindo no seu interior diversas dependências, como casernas, capela, a casa do governador, uma grande cisterna, canhoeiras, entre muitas outras. Parte integrante da Praça-forte de Elvas, cidade que desde cedo se tornou um importante bastião estratégico, o Forte da Graça foi construído no local onde antes de encontrava a antiga Ermida de Santa Maria da Graça, e está classificado desde 1910 como Património Nacional.

 

2. Forte de Santa Luzia

O Forte de Santa Luzia situa-se na zona sul da bonita cidade de Elvas, constituindo hoje em dia um importante exemplar da arquitectura militar Portuguesa do século XVII. Elvas, situada bem próxima da fronteira com Espanha demonstrou-se desde cedo um importante bastião estratégico, tendo-se procedido à construção desta estrutura em 1641,logo após a Restauração da Independência Portuguesa, num projecto assinado por Matias de Albuquerque, redesenhado por Sebastião Frias em forma de estrela, e posteriormente alterado por Hieronimo Rozzeti.

Forte de Santa Luzia
Forte de Santa Luzia

Este forte era uma importante parte de uma estrutura defensiva que incluía os fortins de São Mamede, de São Pedro, da Piedade e de São Francisco, integrando a decisiva praça-forte de Elvas. Este sistema defensivo conseguiu resistir ao ataque violento aquando a Batalha das Linhas de Elvas e ao cerco do exército Espanhol de três meses, em 1659. O Forte de Santa Luzia apresenta uma planta quadrangular com cerca de 150 metros, sendo constituído por diversos baluartes em estilo Vauban, revelins, coroas e outras obras militares. Ao centro tem um fortim do qual se eleva a Casa do Governador. Hoje em dia o Forte alberga o interessante Museu Militar do Forte de Santa Luzia.

 

3. Muralhas de Elvas

As muralhas de Elvas são as maiores fortificações abaluartadas do mundo. Integram o conjunto histórico-cultural inscrito na lista do Património Mundial da UNESCO como “Cidade Fronteiriça e de Guarnição de Elvas e as suas Fortificações” desde 30 de Junho de 2012. As muralhas tiveram o início da sua construção no reinado de dom Sancho II, tendo sido efectuadas entre os séculos XVII e XIX. Possuem uma área de 300 hectares e um perímetro que vai dos oito aos dez quilómetros, representando o maior sistema de fortificações abaluartadas do mundo.

Muralhas de Elvas
Muralhas de Elvas

No interior das muralhas, a cidade inclui grandes casernas e outras construções militares, bem como igrejas e mosteiros. Enquanto Elvas conserva vestígios que remontam ao século X, as suas fortificações datam da época da restauração da independência de Portugal em 1640. As fortificações foram projectadas pelo jesuíta holandês padre João Piscásio Cosmander e representam o melhor exemplo de fortificações militares da escola holandesa que sobreviveram até os dias de hoje. No complexo, está incluído o Aqueduto da Amoreira, que tinha o objectivo de permitir, à fortificação, resistir a cercos prolongados.

 

4. Aqueduto da Amoreira

O Aqueduto da Amoreira estende-se ao longo de cerca de 8 quilómetros, a partir do exterior como a Cidade de Elvas, e transporta a água até a fonte de mármore do Largo da Misericórdia (Fonte da Misericórdia). Este aqueduto impressionante, classificado como Monumento Nacional desde 1910, levou mais de 120 anos a ser construído, entre 1530 e 1622, seguindo os desenhos de Francisco de Arruda, com enormes contrafortes cilíndricos e arcos em vários andares que chegam aos 30 metros de altura em alguns pontos.

Aqueduto da Amoreira
Aqueduto da Amoreira

Foi construído para garantir o abastecimento de água à cidade, tem 1367 metros de galerias subterrâneas e mais de 5 quilómetros e meio à superfície. Um dos melhores lugares para contemplá-lo é a partir da estrada para Lisboa, a oeste do centro da cidade.

1
2
3
Artigo anterior12 fantásticos locais para visitar em Tomar
Próximo artigoOs 12 melhores locais para visitar no Funchal

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here