Início Gastronomia Marisco: 5 fantásticas receitas do melhor petisco de Portugal

Marisco: 5 fantásticas receitas do melhor petisco de Portugal

É um dos petiscos mais apreciados em Portugal e uma autêntica obsessão nacional. Descubra 5 fantásticas receitas de marisco.

2510
0
marisco receitas
Gambas à guilho

É uma iguaria apreciada por nativos e turistas, e em Portugal existe do melhor do mundo. O marisco é digno de permitir a criação dos melhores petiscos. Portugal destaca-se internacionalmente como um dos melhores locais para comer marisco, não apenas pela sua qualidade mas também na arte de os cozinhar, muito graças à imaginação dos portugueses na cozinha.

Fique com 5 sugestões divinais para usar com quem mais gosta já na passagem de ano!

 

1. Ameijoas à bulhão pato

culinária portuguesa
Amêijoas à Bulhão Pato

É um prato de marisco tipicamente português e de fácil execução. Normalmente consensual, as amêijoas à bulhão pato apresentam ainda a vantagem de serem bastante fáceis de confeccionar.

O processo reside basicamente num primeiro passo, onde em azeite se levam meia dúzia de alhos a alourar (quem preferir pode aumentar um pouco esta quantidade). Juntam-se, em seguida, alguns coentros a esse alho, regando com um cálice de vinho branco.

Deixa-se cozinhar de modo a que o álcool evapore. Após estes passos coloca-se o sal e a pimenta, bem como as amêijoas bem lavadas (estas podem estar em água com farinha por um período de sensivelmente 2 horas de modo a retirar a areia). Assim que as amêijoas estiverem abertas pode adicionar-se o resto dos coentros e servir. É igualmente interessante regar esta iguaria com sumo de limão.

 

2. Gambas à guilho

Gambas à guilho
Gambas à guilho

Mais um prato de marisco digno dos maiores elogios a nível de sabor e aroma. As gambas à guilho, ou ao alhinho, se se quiser uma versão mais “nacional”, são uma entrada digna dos melhores paladares. Os ingredientes são simples, pois, para além das óbvias gambas é apenas necessário alho, azeite e sal. Claro que pode depois adicionar alguns condimentos, nomeadamente limão, pimenta de Caiena, ou mesmo whisky.

Quanto à preparação, e se utilizar camarão descascado previamente cozido (pode mesmo utilizar camarão congelado, pois é um prato rico em sabores conferidos pelos condimentos), deve começar por reservar esta iguaria numa taça.

À parte corte alhos em rodelas pequenas e junte azeite em quantidade generosa numa frigideira. Leve o azeite os alhos ao lume e quando ferver coloque os camarões, bem como sal q.b. Quando estiverem cozinhados acrescente os condimentos referidos anteriormente que desejar.

 

3. Mexilhões à espanhola

Mexilhões à espanhola
Mexilhões à espanhola

Os mexilhões são um tipo de marisco que apresentam um intenso sabor a mar, fruto do local onde vivem, nomeadamente “colados” às rochas em zonas tipicamente oceânicas. São uma óptima entrada, embora possam ser também utilizados em vários pratos de massa, paella, arroz, etc.

Se confecionados como mexilhões à espanhola e após serem devidamente arranjados, devem ser passados por água (os que ficarem a boiar devem ser eliminados). Para os arranjar, caso sejam adquiridos frescos, deve raspar-se bem as suas conchas e retirar as suas “barbas”. Tal como as amêijoas podem estar em água e farinha por um período de sensivelmente 2 horas de modo a retirar a areia.

Após esta preparação inicial refoga-se, de preferência numa frigideira funda, uma cebola conjuntamente com azeite, juntando em seguida alhos, tomate e pimento picados. Tempera-se este conteúdo com sal e piri-piri a gosto.

Em seguida, acrescentam-se os mexilhões, deixando cozinhar durante 5 minutos. Os que não abrirem não deverão ser consumidos. Se gostar adicione coentros.

 

4. Camarão cozido

Camarão cozido
Camarão cozido

É um petisco simples, mas que faz as delícias de muitos. Contudo, um camarão firme e suculento, para servir numa ocasião especial, requer alguns truques.

Assim, deve levar-se uma panela com água e bastante sal ao lume, juntamente com casca de cebola. Quem gostar pode acrescentar piri-piri. Após ferver, introduz-se o camarão e deixa-se cozer novamente até levantar fervura.

Escorre-se num passador de rede e em seguida passa-se por água corrente. Devem servir-se bem frios, pelo que a colocação no congelador é aconselhada. O choque térmico vai permitir que os camarões fiquem bem firmes e suculentos.

 

5. Sapateira recheada

Sapateira recheada
Sapateira recheada

Tanto frescas como já cozidas, ou mesmo congeladas, as sapateiras são um dos petiscos mais requisitados de uma qualquer marisqueira tradicional.

A parte essencial passa pelo recheio, onde é altamente interessante que se consiga um conteúdo do “animal” generoso. Assim, e sabendo o que aproveitar da sua “carapaça”, podem adicionar-se variadíssimos ingredientes, mas destacamos apenas, para que seja o mais ao natural possível, pickles a gosto, mostarda e maionese, bem como um cálice de whisky ou conhaque. Verifique se está bem de sal, e se o equilíbrio agridoce faz sentido.

Tudo o resto são variações que pode tentar, pelo que se deixam mais alguns exemplos de ingredientes a adicionar: ovo cozido, piri-piri, cerveja, ketchup ou mesmo pão ralado. Mas conforme se referiu e para ser consumida o mais ao natural possível, a quantidade de ingredientes a juntar não deve ser muito grande.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here