Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Viseu

Os 12 melhores locais para visitar em Viseu

Situada no Centro de Portugal e repleta história e de cantos e recantos para descobrir. Estes são os melhores locais para visitar em Viseu.

18702
0

5. Igreja da Misericórdia

A Igreja da Misericórdia da cidade de Viseu foi construída em 1775 e está dotada de um exterior do estilo rococó com uma bela fachada, equilibrada devido ao contraste entre os seus muros brancos e as pilastras de granito cinza. O corpo central, com uma bonita portada barroca rematada por um balcão, termina num elegante frontão.

Igreja da Misericórdia

Os seus dois campanários idênticos e o airoso pórtico reforçam o carácter simétrico de todo o edifício. O interior é do estilo neoclássico e um pouco sóbrio, que contrasta muito com a sua espectacular fachada. Alberga uma talha policromada e sem dourados.

 

6. Eco-Pista do Dão

A Eco-Pista do Dão estende-se por 47,5 km, unindo os municípios de Viseu, Tondela e santa Comba Dão. Esta fantástica eco-pista resultou da reconversão da antiga linha ferrovbiária do Dão. É, sem sombra de dúvidas, uma das eco-pistas mais belas do país!

Ecopista do Dão
Ecopista do Dão

Esta era a antiga linha ferroviária do Dão, agora convertida num dos percursos mais apaixonantes do Centro de Portugal. O trajecto de Viseu estende-se por 17 km, começando no Parque Urbano da Aguieira. Ao longo deste percurso, irá observar antigas estações de comboios, estradas e pontes romanas, a ponte de Ortigueira, desenhada por Eiffel, e a encantadora aldeia de Mosteirinho.

 

7. Parque de Fontelo

Ao entrar no Jardim Renascentista do Antigo Paço Episcopal (Fontelo) regressamos ao século XVI, quando muitos jardins eram projectados para celebrar o domínio do Homem sobre a Natureza. Criação paisagística com influência italiana, terá tido como impulsionador D. Miguel da Silva, Bispo de Viseu de 1526 a 1547.

Parque de Fontelo
Parque de Fontelo

Ao longo de séculos foi construído o mais exótico e exuberante jardim de Viseu. As camélias, a falsa-tuia, a azaléia e a oliveira-do-paraíso são plantas originárias da Ásia, a magnólia e a pseudotsuga da América do Norte, a aruacária da América do Sul, o feto arbóreo, o escovilhão e a fiteira da Oceânia. Escolha um banco de granito e descontraia neste belo cenário idílico. Observe a taça e repuxo ao centro, a pequena cascata, os vestígios de um troço de aqueduto e fascine-se com a diversidade de formas, cores e odores.

 

8. Muralha Romana de Viseu

Quando a Câmara Municipal iniciou a requalificação da Rua Formosa em 2004 não imaginava a surpresa que as obras iriam trazer à cidade de Viseu. A descoberta, no subsolo, de um importante troço de muralha romana trouxe novo alento à discussão sobre as origens remotas da cidade que foi, há dois mil anos, um importante centro político, económico e militar. A par da muralha, importantes achados arqueológicos da vida quotidiana dos antepassados viseenses definiram a importância da preservação deste troço de história. Afinal, se a muralha não pode ser levada para o museu, pode levar-se o museu à muralha.

Muralha Romana de Viseu
Muralha Romana de Viseu

Assim, ao passear pela Rua Formosa não se admire se vir no chão uma placa de vidro. Esta janela aberta para a muralha romana é um projecto do Arquitecto Henrique Torres, que permitiu a musealização do sítio arqueológico. O desafio é caminhar sobre a placa de vidro e apreciar a muralha e o torreão semi-circular romanos, perfeitamente preservados. Este museu ao ar livre permite passear na moderna cidade de Viseu com o passado, literalmente, aos seus pés.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here