Início Viagens Cerdeira: de aldeia de xisto abandonada a um paraíso na Serra da...

Cerdeira: de aldeia de xisto abandonada a um paraíso na Serra da Lousã

Em plena Serra da Lousã, esta pequena aldeia de xisto outrora em ruínas renasceu das cinzas e mostra agora o seu esplendor: descubra Cerdeira.

0
Cerdeira
Cerdeira

A Cerdeira fica em plena Serra da Lousã. Integra a rede de Aldeias de Xisto e é a mais pequena das 5 que fazem parte do concelho da Lousã. Tempos houve em que a estrada que levava à Cerdeira, além de íngreme, era em terra batida. Hoje, está alcatroada e tem rails com aberturas para os veados passarem. A aldeia, no meio do verde, é um regalo para os olhos, com as suas casas de xisto recuperadas de forma homogénea e estreitas ruas em declive.

Cerdeira
Cerdeira

Até lhe chegar ao coração, passa-se por uma casa de convívio, uma capela, uma ribeira e um tanque onde, brevemente, apetecerá mergulhar.

Cerdeira
Cerdeira

Ao entrarmos na Cerdeira, descendo até ao pequeno regato, deparamos com o perfil desalinhado das construções. O tom dominante do xisto sobrepõe-se ao verde das encostas, ao azul do céu ou ao branco das nuvens.

Cerdeira
Cerdeira

Os habitantes desta e de outras aldeias deverão ter frequentado a universidade da serra. Os edifícios foram implantados sobre um morro rochoso, não ocupando as escassas áreas mais planas que dedicaram à agricultura.

Cerdeira
Cerdeira

Uma obra de engenharia rodeou a aldeia com uma escadaria de socalcos que seguram a terra que as chuvas e a erosão levavam encosta abaixo. A implantação e a arquitectura das construções parece que obedeceu a um plano que teve como objectivo maravilhar os visitantes no séc. XXI.

Cerdeira
Cerdeira

A Cerdeira é um local mágico. Logo à entrada, uma pequena ponte convida-nos a conhecer um punhado de casas que espreitam por entre a folhagem. Parece que atravessamos um portal para um mundo fantástico. Tudo parece perfeito neste cenário profundamente romântico. O chão de ardósia guia-nos por um caminho até uma fonte no meio de uma frondosa vegetação.

locais para visitar na Serra da Lousã
Cerdeira

Entre encostas declivosas rasgadas por linhas de água que se precipitam lá do cimo, a Cerdeira aninha-se, na mais bucólica envolvente. Esta é uma aldeia que a arte e a criatividade ajudaram a refundar. Aliás, em certos momentos do ano, esta aldeia é animada por encontros temáticos que juntam arte e botânica.

Cerdeira
Cerdeira – Alfredo Mateus

Ao longo do ano, há residências artísticas (já foram lá gravados dois discos de jazz), oficinas e cursos. Tanto se pode aprender a fazer chanfana, um dos pratos típicos da Lousã, como escrita criativa de viagens. Tudo isso sem distracções, porque só existe internet no espaço comum que é o Café da Videira. Propositadamente, claro. Os alojamentos nem têm televisão, para estimular a conversa.

Cerdeira
Cerdeira

Na aldeia há oito casas tradicionais de xisto onde ficar, cada uma delas intervencionada por artistas. Por exemplo, a Casa do Vale tem cerâmica artística de Vasco Baltazar e Zita Rosa, decoração em tons quentes e varanda com vista para a serra. A permanência mínima em qualquer dos espaços é de duas noites.

Cerdeira
Cerdeira

A Cerdeira é hoje um local de criação artística, através de residências artísticas internacionais, da realização de workshops de formação e de pequenas experiências criativas, em suma, um lugar para retiros criativos, de bem-estar, tirando partido da sua riqueza natural, do silêncio e de todas as infra-estruturas que desenvolvemos para que isso seja possível: os alojamentos, a Casa das Artes, os ateliers, a Biblioteca, a Galeria, o Fornocomunitário, o Café da Videira. Acolhemos também, anualmente (Julho), o festival «Elementos à Solta – Art meets Nature», que reúne criadores contemporâneos de diferentes áreas e transforma a aldeia numa galeria de arte ao ar livre.

Cerdeira
Cerdeira

Outros pontos de interesse são o forno comunitário onde se coze broa e o forno para cerâmica que não produz fumo, construído sob a direcção do mestre ceramista japonês Masakazu Kusakabe. Sem esquecer a Planta do xisto, uma marca dedicada a plantas aromáticas e condimentares. A Cerdeira pode ser uma promessa de tranquilidade, mas tempero não lhe falta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here