Home Viagens As 10 cidades mais bonitas de Minas Gerais

As 10 cidades mais bonitas de Minas Gerais

Quais são as cidades mais bonitas de Minas Gerais? A escolha não é fácil, especialmente por causa do elevado número de cidades históricas na região.

0
cidades mais bonitas de Minas Gerais
Tiradentes

Quais são as cidades mais bonitas de Minas Gerais? A escolha não é fácil e depende da sensibilidade de cada turista. Além do mais, o estado de Minas Gerais é famoso pelas suas cidades históricas que proporcionam uma autêntica viagem no tempo. Quem faz turismo em Minas Gerais tem ainda muitas outras opções além das cidades históricas, nomeadamente pontos turísticos naturais como cachoeiras, montanhas, trilhas, etc…

Não faltam boas opções para se hospedar em fazendas, santuários e pousadas especiais para se desconectar um pouco dos problemas da cidade e desfrutar de toda a paz que os vales, serras e cachoeiras de Minas têm a oferecer.

Mas tema deste artigo é isso mesmo que você leu: as mais belas cidades de Minas Gerais. Muitas delas fazem parte do famoso Caminho do Ouro, uma rota histórica que passa por Ouro Preto e Diamantina, por exemplo, e que moldou para sempre as tradições dessa região, assim como a arquitetura das suas cidades. Estas são as cidades mais bonitas de Minas Gerais (na nossa opinião). Concorda com a lista?

 

1. Ouro Preto

Parada obrigatória para entender sobre a história do Brasil, Ouro Preto é um dos destinos mais charmosos de Minas Gerais. Com um clima interiorano, o destino foi palco de um dos momentos mais importantes do nosso país: a Inconfidência Mineira (luta pelo fim do domínio português e o período da escravidão). Os principais artistas barrocos deixaram suas marcas e obras pela cidade, fator que faz com que Ouro Preto seja um verdadeiro museu a céu aberto, recheado de atrações e pontos turísticos históricos.

Ouro Preto
Ouro Preto

Um dos lugares mais incríveis da cidade, e um dos melhores para entender a história da região, é o Museu da Inconfidência Mineira. Por lá, o visitante encontra objetos e importantes documentos que demonstram a importância do movimento que buscava ir contra o domínio português. Além disso, o prédio que abriga o museu é um dos mais bonitos e icônicos da cidade!

 

2. Diamantina

As íngremes ladeiras repletas de casarões coloniais coloridos se destacam em meio à Serra dos Cristais e formam a impressionante paisagem de Diamantina. O anúncio de tanta beleza acontece ainda na estrada que leva à cidade histórica, quando o contorno das montanhas transforma o caminho em um cenário cinematográfico.

Diamantina
Diamantina

Difícil manter os olhos na pista enquanto se está dirigindo em um dos mais lindos destinos de Minas Gerais. Embarcar em alguns dias de passeio para Diamantina é como fazer uma viagem por séculos de história, sempre recheado de muita beleza.

 

3. Tiradentes

Recebendo o nome de um dos personagens principais da Inconfidência Mineira, Tiradentes une o melhor de todas as cidades da Estrada Real e é um daqueles lugares apaixonantes. O destino, que é bem famoso por seu Carnaval de rua, abriga igrejas e casarões bem conservados ao longo das ladeiras com o tradicional calçamento de pedra do Brasil colonial.

Tiradentes
Tiradentes

O principal ponto da cidade é o Centro Histórico, que abriga incríveis igrejas, em especial a Igreja Matriz de Santo Antônio. Sua localização privilegiada, no alto de uma montanha, garante uma bela vista da região, principalmente no pôr do sol, quando a luz dourada parece cobrir de ouro os casarões. Se a fachada já impressionada, o interior do espaço revela uma grande quantidade de ouro utilizada na decoração. Vale a pena prestar atenção nos detalhes.

 

4. Mariana

Com cara de cidade pacata, Mariana, em Minas Gerais, ainda consegue preservar suas origens embora seja um importante marco na história. Não estamos falando do fato da cidade ter sido palco de um dos maiores desastres ambientais do mundo, mas por ter sido fundamental durante a época do Brasil Colônia. Com construções históricas e diversas igrejas espalhadas pela cidade, o destino é uma versão menos turística do que a vizinha Ouro Preto.

Mariana
Mariana

Lá está a Mina da Passagem, considerada uma das maiores minas de ouro aberta para visitação, de onde saíam toneladas da matéria que serviam para impulsionar a economia na época da colonização. Estima-se que 50% do ouro produzido no período vinha de Mariana e Ouro Preto. Para quem quer ver de perto esse lugar incrível, é possível descer 120 metros abaixo do solo e conhecer os túneis e esconderijos dessa mina desativada. O ingresso custa cerca de R$ 88 por pessoa, sendo possível encontrar promoções durante a baixa temporada.

 

5. Brumadinho

Brumadinho, a cerca de 60 km de Belo Horizonte, é uma daquelas cidades surpreendentes que todo mundo deveria visitar uma vez na vida. É lá que está Inhotim, considerado o maior museu a céu aberto do mundo e um delicioso roteiro de viagem para quem gosta de natureza e arte. Idealizado em meados da década de 1980, o local conta com mais de 700 hectares de muito verde, onde estão dispostas mais de 500 obras de arte. Não é à toa que é indicado reservar dois dias no mínimo para conhecer o espaço inteiro.

Brumadinho
Brumadinho

Já para quem gosta de atrações históricas, a dica é conhecer Piedade do Paraopeba, um dos vilarejos mais antigos de Minas Gerais onde se encontra a Igreja Matriz Nossa Senhora da Piedade do Paraopeba, construída em 1729, além de casinhas antigas e lojas de artesanato locais.

 

6. Congonhas

A cidade de Congonhas, assim como Mariana e Ouro Preto, nasceu da exploração do ouro para abastecer a economia na época do Brasil Colônia. O destino é uma das paradas na Estrada Real, já que é possível observar diversas construções importantes e entender ainda mais da história do nosso país.

Congonhas
Congonhas

Entretanto, mesmo com muitos lugares para serem vistos, o grande destaque da cidade é a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, que constitui um dos mais famosos e belos conjuntos arquitetônicos do Brasil. Localizado em cima de uma montanha, os visitantes são recebidos com estátuas dos 12 profetas esculpidos em pedra-sabão. O autor desses tesouros da arte barroca foi Aleijadinho, entre 1800 e 1805. O local é considerado um Patrimônio Cultural da Humanidade.

 

7. São João Del Rei

São João Del Rei é uma das mais importantes e antigas cidades mineiras quando falamos sobre a época da colonização. O local nasceu em 1702 às margens do rio das Mortes pelas mãos de bandeirantes paulistas. Embora guarde o agito de uma cidade interiorana mineira, o destino ainda consegue manter suas raízes e revelar aos turistas incríveis pontos históricos.

São João Del Rei
São João Del Rei

A melhor forma de conhecer São João Del Rei em sua essência é percorrer suas ruas de paralelepípedos, sem pressa. Estando lá, não deixe de visitar a Igreja São Francisco de Assis, que foi tombada pelo IPHAN [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional]. O local conta com características barrocas, com uma grande quantidade de detalhes! Outro passeio imperdível é o roteiro de Maria Fumaça, fundado por Dom Pedro II, que tem como destino a cidade de Tiradentes.

 

8. São Tomé das Letras

Famosa por sua atmosfera mística, São Tomé das Letras envolve muitos mistérios e lendas que fazem parte dos atrativos da cidade. Conhecida como a Cidade das Pedras, possui apenas 7 mil habitantes e um clima esotérico e despretensioso, mas que também guarda muita natureza e belezas naturais.

São Tomé das Letras
São Tomé das Letras

São Thomé possui diversas cachoeiras com poços perfeitos para banho, como a Eubiose, a do Flávio, a da Lua, a Véu de Noiva e Vale das Borboletas. A famosa Casa da Pirâmide é uma construção de pedra no topo da montanha, a 1450 metros de altura, que oferece uma visão privilegiada da região.

 

9. Lavras Novas

Um dos treze distritos de Ouro Preto, a 19 quilômetros da sede, Lavras Novas é um lugar de sossego. No meio de montanhas, com vistas lindas, tem várias pousadas, chalés, lofts e sítios. É possível fazer atividades ecológicas, como trilhas, rapel e passeios de quadriciclo. É um destino para descansar, mas, se o tédio bater, Ouro Preto está bem pertinho.

Lavras Novas
Lavras Novas

Com menos de 1000 habitantes (segundo o Censo 2010) e rodeada por montanhas e com um lindo casario colonial (com igreja matriz e tudo), Lavras Novas é um refúgio para quem deseja fugir da agitação da cidade, relaxar, fazer nada, contemplar as montanhas, ou tomar banho de cachoeira. Seus 1300 metros de altitude proporcionam um clima ameno; mesmo no verão as noites são frescas. Também faz parte do Caminho Novo da Estrada Real.

 

10. Santa Bárbara

A pequena Santa Bárbara mantém o ar de cidade do interior e surpreende não só pelo delicioso clima acolhedor, mas também por sediar uma das mais belas igrejas de Minas Gerais, a Igreja Matriz de Santo Antônio, com maravilhoso trabalho de Mestre Ataíde no forro. Fundada em 1704 e também ligada à história do ciclo do ouro, Santa Bárbara é uma ótima parada para quem está percorrendo a Estrada Real ou está a caminho do Santuário do Caraça.

Santa Bárbara
Santa Bárbara

Cercada pela imponente paisagem da Serra do Espinhaço, Santa Bárbara tem como principais atrações seus casarões coloniais — entre eles a Antiga Casa de Câmara e Cadeia —, o edifício Hotel Quadrado e a Igreja de Nossa Senhora dos Pretos, localizada no alto da cidade. A visita à Igreja Matriz de Santo Antônio é absolutamente imperdível. A pintura que adorna o teto da igreja é hipnotizante e o interior absolutamente rico, com traços de diversas fases do barroco.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here