Início Viagens Marialva: uma das mais belas e desconhecidas aldeias históricas de Portugal

Marialva: uma das mais belas e desconhecidas aldeias históricas de Portugal

Trata-se de uma das mais desconhecidas mas mais belas aldeias históricas de Portugal. Descubra a fascinante história de Marialva, em Mêda.

4124
0
Marialva
Marialva

A aldeia de Marialva é uma das 12 Aldeias Histórias de Portugal e situa-se a poucos minutos da cidade de Mêda. Esta aldeia, uma das relíquias vivas da nossa ancestralidade, transporta-nos às raízes mais profundas da nossa história. As ruas, ladeadas por edifícios resistentes ao tempo, conduzem à cidadela cercada pelas muralhas cujas ruínas é fácil perder a noção do tempo.

Marialva
Marialva

Existente desde a época romana, quando ainda se chamava Civitas Aravorum, Marialva tornou-se “portuguesa” em 1179, quando Dom Afonso Henriques (primeiro rei de Portugal) mandou que a repovoassem, visto tratar-se de uma aldeia fundacional, e que, por estar muito perto da fronteira, tinha uma situação estratégica para a protecção territorial.

Marialva
Marialva

Povoada pelos Aravos, povo lusitano, foi posteriormente conquistada pelos romanos, a que se seguiram os árabes, até à vitória final de D. Fernando Magno, em 1063. Em 1179 recebe a carta de foral de D. Afonso Henriques, tendo mantido uma actividade intensa- graças às feiras que aí se realizavam – até finais do séc. XVIII. No ano de 1200 o castelo é mandado reconstruir e restaurar por D. Sancho I tendo sido posteriormente ampliado por ordem do rei D. Dinis.

Marialva
Marialva

Durante o século XIII Marialva foi tão importante, que ganhou do rei o direito comercial, podendo ter uma feira e também medidas próprias, portanto, quem lá chegava não fazia uso de suas fitas métricas e, sim, tinha que se reger pelas medidas que estavam ali implementadas.

Castelo de Marialva
Castelo de Marialva

No entanto, por volta do século XVII outras aldeias foram surgindo nas redondezas e Marialva começou um processo de declínio e desertificação, até chegar aos dias de hoje, em que tem apenas 50 habitantes.

Marialva
Marialva

Ao entrar em Marialva, fica-nos a sensação que entramos num cenário histórico, as ruas, ladeadas por edifícios resistentes ao tempo, conduzem-nos à cidadela cercada pelas muralhada em cujas ruínas perdemos a noção do tempo.

Marialva
Marialva

Para que a cidade fosse mais facilmente povoada na época, foram dadas regalias especiais aos judeus, como redução de impostos e facilidades comerciais. Por isso, quando caminhamos pelas ruínas da cidade fortificada, é possível observar algumas construções típicas de judeus com a presença de duas portas: a larga para o comércio e a estreita para a casa.

Marialva
Marialva

No interior das muralhas, destacam-se a Praça, solenemente assinalada pelo Pelourinho e pelo edifício da antiga Casa da Câmara, também tribunal e cadeia (séc. XVII); alguns metros mais à frente a torre de menagem e a Igreja de Santiago com o seu magnífico tecto pintado e a Capela da Misericórdia, apreciada pelo retábulo em talha, são verdadeiros tesouros construídos dentro do recinto muralhado.

Marialva
Marialva

Marialva é constituída por três núcleos distintos: a Cidadela, que é a vila que existia no interior do castelo e que está hoje despovoada; o Arrabalde, que se prolonga para além das muralhas e que actualmente apresenta uma malha urbana predominantemente medieval, onde proliferam igrejas, capelas, casas quinhentistas e senhoriais, bem como habitações rurais com características típicas da casa beirã; e a Devesa, uma zona de arvoredo que se estende pela planície até à ribeira de Marialva. Do antigo recinto muralhado apenas alguns trechos da muralha e torres defensivas subsistem.

Marialva
Marialva

O Castelo de Marialva ergue-se num esporão, a 613 metros de altitude, sobranceiro ao extenso vale que constituiu o rebordo mais ocidental da Meseta Ibérica. As origens do povoamento deste local são difíceis de precisar por falta de estudos arqueológicos.

Marialva
Marialva

A população que habita nas edificações fora das muralhas tem no rosto o olhar hospitaleiro das gentes beirãs, rubricados pela autenticidade das rugas do rosto. Marialva é uma das dezasseis aldeias e freguesias do concelho de Mêda cujos vestígios monumentais guardam a memória de um passado histórico muito importante.

Marialva
Marialva

Marialva é sem dúvida um local a não perder e que recomendamos conhecer. Visitar Marialva é percorrer as nossas origens mais profundas, é sentir o tempo parar à nossa volta, e sentir saudade ainda antes de partir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here