Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Miranda do Douro

Os 12 melhores locais para visitar em Miranda do Douro

No norte de Portugal, banhada pelo Rio Douro e na fronteira com Espanha: estes são os melhores locais para visitar em Miranda do Douro.

20126
0

5. Ruínas do Paço Episcopal

Situada nas traseiras da Sé, a intenção de construir o Paço Episcopal foi em 1601, tendo as obras começado em 1616. Foi o seu mentor o Bispo D. Diogo de Sousa. Durante a construção os padres alojavam-se no castelo. O que apenas está ao nosso alcance para ver são as ruínas que em tempos foram de grandiosidade. Restam as arcadas do claustro formadas por arcos abatidos sustentados pelo pé em forma de pilastra monolítica.

Ruínas do Paço Episcopal
Ruínas do Paço Episcopal

A monumentalidade da porta de entrada está no respectivo memorial, onde que ainda hoje se cumpre esse dever de inscrever os nomes dos bispos que vão lá passando, tornando esta entrada muito simbólica. Na parte sul, a bem conservada e formosa arcada de meio ponto que pertencia ao antigo Seminário de São José, que estava anexado ao paço.

 

6. Aqueduto de Vilarinho

Aqueduto com cerca de 500 m desde a mãe d’água, localizada no termo de Vale de Mira até ao chafariz junto da ponte dos Canos (Fonte dos Canos). A maior parte desta estrutura encontrava-se enterrada, cerca de 500 m antes da ponte formada pelos arcos e depois destes, cerca de 500 a 600 metros, até chegar aos chafarizes.

Aqueduto de Vilarinho
Aqueduto de Vilarinho

A parte de maior relevo é constituída por seis arcos de meio ponto, de dimensões variadas, quer em largura quer em altura. As aduelas são em cantaria e os estribos foram construídos de alvenaria e cal. Em 1545, a população de Miranda do Douro cresceu bastante, originando maiores necessidades de abastecimento de água. Deste modo, foi assinado um contrato, em fevereiro de 1587, para a construção de um aqueduto para abastecimento da povoação. A sua desativação ocorreu no século XIX.

 

7. Museu da Terra de Miranda

Este edifício, que actualmente alberga o museu, está situado no largo D. João III, na parte histórica de Miranda do Douro. A sua edificação deveu-se ao facto de Miranda do Douro subir de vila para cidade episcopal. Este acontecimento aconteceu no ano de 1545. Por isso, e com a mudança de estatuto de Miranda, este edifício foi construído para albergar a primeira Casa da Câmara, sendo a primeira parte correspondente às duas arcadas, em abóbadas de berço, do primitivo Paço Episcopal.

Museu da Terra de Miranda
Museu da Terra de Miranda

Entretanto, na segunda metade do séc. XVII levantou-se o corpo do moderno edifício cujo alpendre se apoia na anterior estrutura medieval através de cinco colunas toscanas. A partir de 1790, o edifício é transformado e recebe a cadeia, para finalmente em 1982 sofrer outra mudança e terminar como Museu da Terra de Miranda.

 

8. Casa dos Távoras

Situada na rua Abade de Baçal, este solar citadino pode estar compreendido entre os sécs. XV e XVI. Pertencente à família dos Távoras, uma das mais importantes, nobres e poderosas de Portugal a partir do séc. XV. Elementos da família foram alcaides do Castelo de Miranda e senhores do Mogadouro, tendo um forte prestígio na política.

Casa dos Távoras
Casa dos Távoras

Contudo, o prestígio alcançado na política, possivelmente e como reza a história, foi motivo para todos os elementos ou quase todos serem eliminados por enforcamento, a mando do Marquês de Pombal, considerando a família Távora traidores ao regime. Vê-se aqui a obsessão ou talvez não do Senhor Marquês de Pombal por esta Família, de que mandou raspar as armas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here