Início História Os 15 países mais antigos do mundo (Portugal é um deles)

Os 15 países mais antigos do mundo (Portugal é um deles)

Qual é o país mais antigo do mundo? A resposta pode depender dos critérios que se consideram. Com base na data de independência, estes são os 15 países mais antigos do mundo.

27514
0
peste
Lisboa

 

Todos aprendemos nos livros de história que Portugal é um dos países mais antigos do mundo e tem mesmo as fronteiras mais antigas da Europa. Mas fazer a lista dos países mais antigos do mundo não é tarefa fácil. Primeiro há que começar por definir as regras. Por exemplo: podemos considerar o antigo Império Romano como um país? Podemos falar de países que já não existem? E como considerar a Grécia que, antes de ser um país, era uma região onde existiam várias cidades independentes, tal como o caso da Itália? Por isso mesmo optámos por seguir como critério principal a data de independência conjuntamente com dados recolhidos no prestigiado The World Factbook, da CIA. Mesmo assim, esta lista pode ser subjectiva e, por isso mesmo, alguns países merecem uma menção especial: Grécia, Itália e Alemanha são países recentes embora com culturas muito antigas e isto porque, antes de serem países, cada um deles era apenas um somatório de várias cidades-estado independentes. Estes são os países mais antigos do mundo.

 

15°. Andorra – Independência em 1278

Andorra
Andorra

Andorra é um dos menores estados da Europa, e é situada entre a fronteira espanhola e francesa. A sua população total é de 85.702. Há 49% de pessoas locais, 24.6% de espanhóis, 14.3% de portugueses e 3.9% de franceses. Este país multi-cultural tem uma linguagem oficial, e é o catalão. No entanto, por causa da população mista, outras linguagens são usadas também. Teve independência em 1278.

 

14°. Tailândia – Independência em 1238

Tailândia
Tailândia

Este país tem uma população total de 68 milhões de pessoas. O tailandês é o grupo étnico que está prevalecendo neste país, com 97.5% da população. Os birmaneses são uma minoria com 1.3%. Segundo Report of World Factbook, a Tailândia tem maior taxa de mortalidade devido à SIDA, o que pode resultar mais longe em expectativa de vida menor. A população do país é em grande parte rural, e é concentrada nas áreas de cultivo de arroz das partes central, nordeste, e norte do país.

 

13°. Mongólia – Independência em 1206

Mongólia
Mongólia

De acordo com Factbook Report 2017, há em torno de 3 milhões de pessoas na Mongólia. Este país tem muitos grupos étnicos. No entanto, a maioria é Khalkh com 81.9%. Os mongóis são mais conhecidos pela história por suas conquistas. No século 13, eles esgotaram o Império Mongol pela maior parte da Eurásia. Além da Mongólia, eles também vivem como minorias em outras regiões da China e Rússia. Onde quer que estejam eles estão unidos por uma herança comum e identidade étnica. E, seus dialectos são conhecidos como sua linguagem, o mongol. E, seus antepassados são conhecidos como proto-mongóis.

 

12°. Portugal – Independência em 1139

filmes estrangeiros rodados em lisboa
Lisboa

A população total de Portugal é de mais do que 10 milhões. Eles dividem uma cultura comum portuguesa e falam o português como sua linguagem principal. A religião predominante deste país é o cristianismo, principalmente o catolicismo romano. Os portugueses foram um dos pioneiros da Era da Exploração, quando muitas terras nas Américas, África, Ásia, e Oceania são “descobertas”.

 

11°. Hungria – Independência em 1000

Budapeste, Hungria
Budapeste, Hungria

A população total da Hungria é superior a 9 milhões. Os húngaros são também conhecidos como magyars, e eles não são apenas um grupo étnico, mas uma nação. Muitos grupos de pessoas com ascendência húngara vivem em várias partes do mundo como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, entre outros. Além disso, o povo húngaro tem vários subgrupos, segundo suas características linguísticas e culturais locais. Alguns deles são o povo Székelys, Csángós, Palóc e Jász.

 

10°. Áustria – Independência em 976

Hallstatt, Austria
Hallstatt, Austria

A população total da Áustria é mais do que 8 milhões de pessoas. As origens da Áustria moderna remontam ao tempo da dinastia de Habsburg quando a maioria do país estava sob o Sacro Império Romano. Após o colapso dos habsburgs, Áustria usava o nome da República da Alemanha-Áustria, que foi depois proibido sob os 2 tratados, de Versailles e Saint-Germain-en-Laye. Assim, depois disso o nome mudou para Áustria.

 

9°. Dinamarca – Independência no século 8 (800-701)

Dinamarca
Dinamarca

A Dinamarca tem uma população total de 5 milhões de pessoas. O povo dinamarquês é considerado um dos mais felizes do mundo. Eles desfrutam de alto padrão de vida e valores altos em relação à educação, saúde, protecção de liberdades civis e governo democrático. Além disso, a Dinamarca é conhecida por ter a maior marca de mobilidade social no nível global.

 

8°. França – Independência em 846

Paris, França
Paris, França

Dos 67 milhões de pessoas, os franceses são o maior grupo étnico neste país. Ao longo da história, o povo francês incluiu as populações de gauleses, latinos, francos, entre outros. No século 19 houve muitas migrações e o governo defendeu assimilação através da qual os imigrantes deveriam aderir aos valores franceses e normas culturais.

 

7º. Sérvia – Independência em 768

Sérvia
Sérvia

A Sérvia é um caso especial nesta lista. A sua independência deu-se a partir do momento em que se formou o principado da Sérvia. No entanto, esta região esteve sempre sob a influência de diversos impérios, como por exemplo o Império Otomano. O povo Sérvio acabou por nunca perder a sua identidade apesar dos longos séculos de ocupação estrangeira muito graças à religião ortodoxa e ao alfabeto cirílico que adoptaram e que sempre os diferenciou dos invasores. A religião e o alfabeto diferentes contribuíram para uma identificação comum e para o renascimento da Sérvia enquanto nação muitos séculos mais tarde.

 

6º. São Marino – Independência em 301

São Marino
São Marino

San Marino afirma ser o país mais antigo do mundo, tendo sido fundada em 3 de Setembro de 301 por Marinus de Rab. Diz a lenda que Marinus deixou Rab, então uma colónia romana, em 257, quando o futuro imperador, Diocleciano, emitiu um decreto solicitando a reconstrução dos muros da cidade de Rimini, que havia sido destruída por piratas libúrnios. Apesar de não ser muito industrializado, San Marino tem uma das maiores rendas per capita da Europa. O turismo é a principal fonte de renda do país, devido a sua proximidade com o porto de Rimini, no mar Adriático. Outras fontes de renda são os bancos, produtos electrónicos e cerâmicas. Cultivam-se vinhas e cereais e criam-se ovinos nos campos.

 

5º. Arménia – independência em 190 a.C

Arménia
Arménia

Por volta do ano 600 a.C., o reino da Arménia estava estabelecido sob a Dinastia orôntida, a qual existiu sob diversas dinastias até ao ano de 428. O reino chegou em seu maior tamanho entre 95 e 66 a.C. no reinado de Tigranes, o Grande, tornando-se um dos mais poderosos reinos da região. Ao longo da história, o reino da Arménia gozou de períodos de independência alternados com períodos de submissão aos impérios contemporâneos. A Arménia, por sua posição estratégica, localizada entre dois continentes, foi sujeita a invasões por diversos povos, incluindo assírios, gregos, romanos, bizantinos, árabes, mongóis, persas, turcos otomanos e russos. O Reino da Arménia na sua maior extensão, sob o reinado de Tigranes, o Grande. Em 301, a Arménia tornou-se o primeiro país oficialmente cristão do mundo, tomando-o como religião oficial de Estado.

 

4°. China – Independência em 221 a.C

China
China

Neste país muito povoado, mais de um bilião de pessoas, de muitos grupos étnicos, o mais presente é Han Chinese com 91.6%. Através da história desta nação, houve muitas dinastias que foram predominantemente imperiais. Esse facto é evidente também pelo tamanho do território de hoje da China. A última dinastia governou até 1912 quando o país foi estabelecido como uma república.

 

3º. Irão – Independência em 550 a.C

Irão
Irão

O país é o lar de uma das civilizações mais antigas do mundo, que começa com a formação do reino de Elam em 2800 a.C. Os povos iranianos medos unificaram o país no primeiro de muitos impérios que se iriam seguir em 625 a.C., após a nação se tornar no principal poder cultural e político dominante na região. O Irão atingiu o auge de seu poder durante o Império Aqueménida, fundado por Ciro, o Grande em 550 a.C. e que, na sua maior extensão, compunha grandes porções do mundo antigo, que se estendiam do vale do Indo, no leste, à Trácia e Macedónia, na fronteira nordeste da Grécia, tornando-se num dos maiores impérios que o mundo já vira.

 

2°. Japão – Independência em 660 a.C

Japão
Japão

A primeira vez que o Japão foi mencionado é nos textos da história chinesa do século 1 d.C. E, além das influências de outras regiões, a China influenciou mais a formação da história japonesa. As 2 principais religiões neste país são shinto com 51.82%, e o budismo com 34.9%. O Japão é então posição líder nesta selecção, dos 10 países mais antigos do mundo.

 

1º. Etiópia – Independência em 980 a.C

Etiópia
Etiópia

A Etiópia é um país africano, sendo um dos mais antigos do mundo. É a segunda nação mais populosa da África e a décima maior em área. Faz fronteira com o Sudão e com o Sudão do Sul a oeste, com o Djibuti e a Eritreia ao norte, com a Somália ao leste, e o Quénia ao sul. Sua capital é a cidade de Adis Abeba. Considerando que a maioria dos Estados africanos têm muito menos de um século de idade, a Etiópia foi um país independente continuadamente desde tempos passados. Além de ser um país antigo, a Etiópia é um dos sítios de existência humana mais antigos conhecidos por cientistas de hoje em dia que estudam os traços mais antigos da humanidade; podendo potencialmente ser o lugar em que o Homo sapiens se originou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here