Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar na Sicília

Os 12 melhores locais para visitar na Sicília

É uma das ilhas mais carismáticas de Itália e é dominada pelo vulcão Etna. Descubra os melhores locais para visitar na Sicília.

703
0
Sicília
Sicília

A Sicília é cheia de superlativos, estando muitos deles relacionados com tesouros do mundo antigo. Villa Romana del Casale é Património Mundial da UNESCO, distinção que também contempla outras duas povoações sicilianas, as cidades gémeas de Ragusa e Modica, representantes do apogeu da arte barroca no Velho Continente. Tanto os belos mosaicos quanto o requintado claustro de Monreale são considerados destaques da arte europeia e as colecções do Museu Arqueológico de Palermo classificam-no como um dos melhores de Itália.

Sicília
Sicília

As maravilhas naturais também têm o seu lugar. O Etna é o mais alto vulcão activo do continente europeu. Além das espectaculares atracções turísticas, Sicília tem uma cultura local animada e pessoas espirituosas. Descubra os melhores locais para visitar na Sicília.

 

1. Catedral de Monreale

Catedral de Monreale
Catedral de Monreale

Conta com uma decoração com mosaicos fabulosos, sendo estes considerados o grande destaque da catedral. Os mosaicos cobrem todas as superfícies disponíveis. Há complexas ilustrações de textos bíblicos. As cores são vibrantes. A Catedral de Monreale tem um virtuosismo artístico excepcional.

 

2. Vale dos Templos de Agrigento

Agrigento
Agrigento

O número dois desta lista trata-se de um grande complexo de templos e túmulos. O espectacular Vale dos Templos de Agrigento remonta a 500 a.C. e inclui o templo dórico mais bem preservado da Sicília: o Tempio di Concordia. Além deste, no grupo oriental, há o Tempio di Juno Lacinia e no grupo ocidental existe o Templo do Zeus Olímpico.

 

3. Mosaicos religiosos de Palermo

Mosaicos religiosos de Palermo
Mosaicos religiosos de Palermo

Duas das três maiores igrejas palermitanas, Cappella Palatina e La Martorana, são famosas pelos sensacionais mosaicos. Ambos os referidos edifícios religiosos têm fascinantes mosaicos do século XII. Quanto à terceira igreja, a catedral, vale a pena ser visitada pelo sublime pórtico de 1453 em estilo gótico catalão, pelos monumentais túmulos normandos e pela coroa incrustada de pedras preciosas de Constança de Aragão.

 

4. Templos gregos de Selinunte

Selinunte
Selinunte

Selinunte – um dos maiores e mais significativos locais antigos sicilianos – tem oito venustos templos gregos do século V a.C. As mais importantes casas de adoração de Selinunte (conhecidas como Grupo Oriental) estão identificadas por letras: o Templo G tem uma dimensão impressionante e o Templo E sobressai pela grandeza arquitectónica.

 

5. Monte Etna (Sicília)

Monte Etna
Monte Etna

A mais de 3000 metros de altitude, o Etna domina o horizonte com o seu cone fumegante. Aberturas vulcânicas, fumarolas, fontes termais e fluxos de lava fazem parte de uma paisagem em mutação, que pode ser explorada em grande parte (embora não muito perto da cratera central) a pé ou em veículos TT.

 

6. Villa Romana del Casale

Villa Romana del Casale
Villa Romana del Casale

No século XII, um deslizamento de terras soterrou esta vasta vila romana. Haveria de ser descoberta e escavada oito séculos volvidos. Nos 50 quartos até agora escavados há mais de 3500 metros quadrados de pisos de mosaico com cenas detalhadas sobre mitologia e vida contemporânea, incluindo a caça de animais selvagens para uso em combates de gladiadores.

 

7. Parque Arqueológico de Neapolis

Parque Arqueológico de Neapolis
Parque Arqueológico de Neapolis

Ver um dos maiores teatros do antigo Império Grego é o principal motivo (mas não o único) para passar pelo parque arqueológico de Siracusa. A vista das escavações quando se aproxima por Viale Rizzo permite ter uma ideia da extensão que existe, que inclui, nomeadamente, o Teatro Grego e um grande anfiteatro romano.

 

8. Paisagem urbana de Taormina e o Teatro Grego de Taormina

Taormina
Taormina

As ruas de Taormina são magníficas. Tratam-se de vistas dignas de postal ilustrado. A via principal da cidade é a Corso Umberto. O Teatro Grego de Taormina – lugar imortalizado por pintores – foi construído no século III a.C. pelos helénicos e completamente reconstruído um século depois pelos romanos.

 

9. Ilhas Eólias

Ilhas Eólias
Ilhas Eólias

Estas sete ilhas, todas de origem vulcânica, ficam na costa norte da Sicília e são facilmente acessíveis, por intermédio de barco, a partir de Messina ou Milazzo. A mais conhecida talvez seja Stromboli, cuja pirotecnia ilumina o céu todas as noites. Os desportos aquáticos são outro atractivo para os turistas, pois há incríveis praias, aluguer de barcos e mergulho.

 

10. Museu Arqueológico de Palermo

Museu Arqueológico de Palermo
Museu Arqueológico de Palermo

É, indubitavelmente, um dos melhores museus italianos. Entre os destaques estão a Pedra de Palermo com hieróglifos a listar os faraós egípcios do terceiro e quarto milénios a.C., uma colossal estátua do século II a.C. de Zeus e as esculturas e frisos excepcionais dos templos de Selinunte.

 

11. Ragusa e Modica 

Modica 
Modica

O terramoto de 1693 destruiu grande parte da ponta sul da Sicília, nomeadamente as localidades vizinhas Ragusa e Modica. Ambas foram reconstruídas no actual estilo barroco. Ragusa e Modica foram declaradas Património Mundial da UNESCO. Tais povoações italianas são consideradas a “culminação e florescimento final da arte barroca na Europa”.

 

12. Catedral de Cefalú

Catedral de Cefalú
Catedral de Cefalú

Diz a lenda que foi construída pelo rei normando Rogério II como oferta votiva por ter sobrevivido a uma tempestade marítima. A cúpula semicircular da abside é preenchida por um mosaico de Cristo produzido por artistas bizantinos. Veja, também, a esplêndida pia baptismal do século XII e o magnífico estuque altamente ornamental do coro.

Autor: Jorge Sá

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here