Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Reguengos de Monsaraz

Os 12 melhores locais para visitar em Reguengos de Monsaraz

No Alentejo profundo, mesmo ao lado do grande lago do Alqueva e com muito para descobrir: os melhores locais para visitar em Reguengos de Monsaraz.

5078
0
reguengos de monsaraz
Monsaraz

Há quem confunda Monsaraz com Reguengos de Monsaraz. Na realidade, são duas localidades distintas, sendo que Monsaraz faz parte do concelho de Reguengos de Monsaraz. Verdade seja dita, a vila histórica de Monsaraz é a principal atracção turística desta região. No entanto, há muitos mais pontos de interesse e motivos para visitar Reguengos de Monsaraz. Desde que nasceu a Albufeira do Alqueva, o número de turistas que visitam esta localidade aumentou exponencialmente. Reguengos de Monsaraz é conhecida também pelos seus monumentos megalíticos, cujo maior exemplo é o Cromeleque do Xerez. O grande lago do Alqueva possibilitou também um novo tipo de turismo: começam a nascer as praias fluviais no Alqueva e as actividades náuticas ao longo de todo o lago. Estes são os melhores locais para visitar em Reguengos de Monsaraz.

 

1. Monsaraz

A vila de Monsaraz, ainda hoje envolta pelas suas muralhas medievais, ergue-se sobre urna pedregosa escarpa dominadora de uma vasta região que inclui o vale do Guadiana e albufeira do Alqueva, no Alentejo, situação privilegiada propícia a uma presença humana muito remota, embora não haja certeza acerca de uma ocupação castreja ou mesmo romana. A única certeza é a de que a povoação já existia no período de ocupação muçulmana, devendo datar de então as suas primeiras fortificações. Ocupada pelos cristãos depois da conquista de Évora, por Geraldo Sem-Pavor, seria posteriormente doada a ordem dos Templários e, após a extinção desta, passaria para a posse da Ordem de Cristo, sucessora daquela em território nacional.

Monsaraz
Monsaraz

Pouco depois da proclamação de D. João IV, e em função das campanhas militares que se anteviam, a praça recebeu uma nova cintura abaluartada. Os trabalhos, inicialmente dirigidos por Nicolau de Langres e Jean Gillot e terminados pelos engenheiros portugueses Luís Serrão Pimentel, Diogo Osório e Francisco Osório, dotariam a vila de uma obra que, aproveitando a sua situação alcantilada, a tornou quase inexpugnável, facto confirmado pelos assaltos falhados ocorridos durante as guerras da Restauração e da Sucessão de Espanha.

 

2. Castelo de Monsaraz

O Castelo de Monsaraz encontra-se localizado no extremo Sudoeste desta encantadora povoação da região do Alentejo, em Portugal. Este castelo, classificado como Monumento Nacional, foi construído em finais do século XIII por pedido do rei D. Dinis e faz parte da cadeia de fortificações que faziam fronteira com Espanha.

Monsaraz
Monsaraz

Actualmente podem-se reconhecer nele a torre de menagem e quatro torres quadradas mais pequenas. Hoje em dia, a parte central do Castelo é muitas vezes usado como pano de fundo e a torre de menagem é dividida em três andares, o inferior que foi usado como uma prisão, o intermediário como salão nobre do perfeito e o último como sótão do palácio.

 

3. Igreja Matriz de Santo António

As suas raízes históricas remontam ao ano de 1887, com a determinação da Junta de Paróquia de Reguengos de edificar uma igreja em terrenos mais próximos dos novos Paços do Concelho e, assim, aumentar o número de fiéis. Após a deliberação da Junta de Paróquia, que contava com a dádiva de 14 contos de réis que Manuel Papança deixou em testamento para o efeito, encomendou-se o projecto ao ilustre arquitecto António José Dias da Silva, autor da Praça de Touros do Campo Pequeno, que traçou o edifício com o espírito romântico da época gótica-manuelina.

locais para visitar no Alqueva
Reguengos de Monsaraz

Em substituição da antiga ermida de Santo António e continuando a professar ao mesmo santo, a primeira pedra viria a ser lançada no dia 27 de Outubro de 1887. No dia 25 de Agosto de 1912 procedeu-se, finalmente, à sua inauguração. Quanto à sua composição, a igreja tem forma de cruz latina e uma torre sineira a meio da fachada. O seu interio​r é constituído por três naves, ladeadas por cinco altares, transepto saliente e três capelas na zona da cabeceira. Do exterior podem-se realçar os grandes arcobotantes e a torre sineira. Mais tarde, na sequência do Concílio Vaticano II, veio a sofrer obras de adaptação à ordenação determinada pela reforma litúrgica.

 

4. Lago do Alqueva

Para passar uns dias descontraídos e em boa companhia (em Reguengos de Monsaraz ou em qualquer outra localidade que o rodeia), o Grande Lago em que se transformou a albufeira do Alqueva é o pretexto perfeito para relaxar. Falamos de um dos maiores lagos artificiais da Europa, construído sobre o Rio Guadiana. Tem uma albufeira de 250 km2 e abrange cinco concelhos do Alentejo, com muitos pontos de interesse. Na margem direita, recebem-nos os castelos de Juromenha, Alandroal, Terena, Monsaraz e Portel e, na margem esquerda, Mourão e Moura são miradouros privilegiados sobre este espelho de água.

paisagens mais bonitas de Portugal
Alqueva

O lago veio dar uma atmosfera surpreendente a esta região. Onde antes havia campo, com oliveiras, sobreiros e azinheiras, hoje vemos água e vida renovada, com óptimas condições para actividades ao ar livre e para a prática de desportos náuticos como a vela, o ski e wakeboard ou para passeios em canoa e kayak, sempre tão revigorantes. Para os amantes das caminhadas e da bicicleta, há percursos cursos sinalizados que se podem fazer. São uma boa forma de descobrir costumes e tradições e nos integrarmos com as populações locais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here