Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Olhão

Os 12 melhores locais para visitar em Olhão

É mais conhecida pelas suas praias e pela Ilha da Armona mas tem muito mais para descobrir. Estes são os melhores locais para visitar em Olhão.

638
0
Olhão

A cidade de Olhão, localizada a 8 quilómetros a Este da cidade de Faro, conta com o maior porto pesqueiro do Algarve. Esta cidade e município conta com antigos bairros de pescadores com bonitas ruas e excelentes praias. A cidade não tem muitos monumentos, mas os seus bairros de telhados planos ao estilo árabe são agradáveis para dar um passeio. Nas suas ruas encontrarás excelentes restaurantes de peixe que atraem multidões de pessoas, assim como o seu mercado (na avenida 5 de Outubro). Esta localidade é um bom lugar para se aceder às diferentes ilhas do Parque Natural da Ria Formosa, especialmente a de Culatra e Armona, assim como para chegar ao centro ambiental do Parque de Quinta Marim.

Em Olhão vale a pena visitar o Bairro dos Pescadores, um conjunto de casas cúbicas, muitas delas com fachadas de azulejos e telhados planos. Aqui as ruas estreitas percorrem o bairro e pode-se apreciar a influência mourisca. Um bom lugar para contemplar tudo isto é a torre do campanário da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, já que constitui um excelente miradouro sobre a cidade. Outro lugar de visita imprescindível é o Parque Natural da Ria Formosa, que se estende durante 60 km pelo litoral algarvio ocupando uns 18.000 hectares, dando lugar a numerosas enseadas, ilhas e uma grande zona de humidade. O principal escritório do parque é o centro de interpretações Quinta de Marim. Estes são os melhores locais para visitar em Olhão, no Algarve.

 

1. Centro Histórico

A zona histórica é um dos locais ‘obrigatórios’ a visitar em Olhão devido à sua tipicidade e à história que encerra. Desenvolve-se entre a Barreta, formada pelos núcleos do Gaibéu e do Manuel Lopes (a Poente), e o Bairro do Levante (a Nascente). Este local, bem perto da Ria Formosa, caracterizam-se pela disposição irregular do casario branco rematado por açoteias onde se elevam os mirantes e contramirantes, imprimindo-lhes um aspecto único.

Centro Histórico
Centro Histórico

Também a diversidade de recantos, becos, ruelas e travessas, com janelas e portas debruadas com platibandas, são uma característica mais profunda desta zona. Os seus habitantes, alguns que já aqui vivem há décadas, continuam a povoar estas ruas cheias de encanto e tradição.

 

2. Mercados de Olhão

Os Mercados Municipais de Olhão, um dos ex-libris da cidade olhanense, começaram a ser construídos em 1912, sendo inaugurados quatro anos depois. Há quase um século que são um dos postais ilustrados de Olhão e locai de visita obrigatória para turistas e residentes. Foram construídos roubando espaço à Ria, consolidando-se as edificações através de um processo conhecido por bate-estacas, ficando cada um dos edifícios apoiado em oitenta e oito estacas, ligados entre si através de arcos de alvenaria de tijolo. É um local a visitar, por estes e outros motivos.

Mercados de Olhão
Mercados de Olhão

Exemplo modelar da arquitectura do ferro e do vidro, o edifício, com enorme impacto urbanístico, em tijolo aparente e estrutura metálica, foi edificado para dotar a cidade de Olhão de uns mercados funcionais, o que veio a acontecer. Todos os dias, centenas de pessoas visitam os Mercados, em busca do melhor peixe, frutos e verduras. De planta longitudinal, os Mercados são compostos por dois espaços rectangulares de vértices arredondados, correspondendo ao Mercado das Verduras e ao Mercado do Peixe, sendo ambos delimitados por quatro torreões circulares envidraçados. Submetidos a obras de reabilitação nos finais do século XX, mantêm o aspecto exterior, reabrindo ao público em 1998. Uma das novidades mais recentes é o seu interior, forrado com azulejos pintados por Costa Pinheiro.

 

3. Ilha da Armona

A Ilha de Armona ou, mais invulgarmente, Ilha da Armona é uma ilha da Ria Formosa no concelho de Olhão, no Algarve, Portugal. A ilha está integrada no Parque Natural da Ria Formosa. A ligação à cidade de Olhão é feita diariamente por um ferry, de hora a hora, no verão, com um horário um pouco mais reduzido no inverno. A ilha é constituída por praias voltadas para a Ria Formosa e voltadas para o mar. Dispõe de um parque de campismo e de cabanas de aluguer, sendo também possível alugar casas particulares.

Existem ainda restaurantes perto do molhe, alguns deles com tradição familiar já passados de geração para geração. Na ilha não circulam carros só apenas veículos motorizados de emergência e da limpeza. Os adeptos dos desportos náuticos também encontram na ilha de Armona um bom local para os praticarem. Canoagem, vela e mergulho são apenas alguns exemplos. A pesca recreativa é também bastante popular. Para além da parte habitada da ilha, existe uma secção de cariz mais selvagem, onde é possível encontrar, por exemplo, camaleões e outros exemplares da fauna local.

 

4. Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário

A edificação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, actual Igreja Matriz de Olhão, iniciou-se em 1698, abrindo ao culto, ainda inacabada, em 1715, sendo que o contrato para a construção da sua torre data de 1722. Na fachada pode ler-se: “À custa dos homens do mar deste povo se fez este templo novo, no tempo em que só haviam umas palhotas”.

Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário
Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário

Devido à sua imponência, atrai muitos olhares dos turistas que visitam a zona histórica de Olhão, na baixa da cidade, onde está situada. Na segunda metade do século XVIII a sua fachada principal, uma das mais impressionantes de todo o Algarve, foi reformulada, passando a contar com um coroamento de feição triangular. No seu interior, de uma só nave e transepto ligeiramente saliente, existem cinco altares. A capela-mor tem um retábulo e arco triunfal em talha dourada, um tecto decorado com um fresco e uma imagem de Nossa Senhora do Rosário.

1
2
3
Artigo anteriorAs 7 aldeias mais bonitas do Douro Vinhateiro
Próximo artigoOs 9 palácios mais deslumbrantes de Lisboa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here