Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Munique

Os 12 melhores locais para visitar em Munique

A capital da Baviera, na Alemanha, é uma cidade repleta de recantos para descobrir. Estes são os melhores locais para visitar em Munique.

0
Munique
Munique

A cidade de Munique, capital da Baviera, é um dos destinos turísticos mais famosos e concorridos da Alemanha. Graças ao movimentado aeroporto de Munique, que serve de elo de ligação entre muitos voos na Europa, a cidade soube catapultar o seu turismo cativando turistas graças às suas muitas atracções turísticas. Estes turistas normalmente passam apenas um dia em Munique mas a verdade é que há muito mais para ver e fazer nesta cidade da Alemanha. Um dos destinos mais populares para quem planeia passar mais tempo nesta cidade é o famoso Castelo de Neuschwanstein, que se situa nos seus arredores. Construído sob a ordem do Rei Louco, Luís II da Baviera, numa época em que os castelos e as fortalezas já não eram necessários, o Castelo de Neuschewanstein é uma construção dos sonhos rodeada por uma bela paisagem, que compõe um dos destinos turísticos mais populares da Alemanha.

Na própria cidade de Munique, conhecida pela sua elevada qualidade de vida, há muitos outros pontos de interesse, nomeadamente o Jardim Inglês, a Residenz ou o Museu Alemão. E como não poderia deixar de ser, uma das melhores coisas para fazer em Munique é visitar uma das suas famosas cervejarias e desfrutar de uma refrescante cerveja da Baviera. Estes são os melhores locais para visitar em Munique.

 

1. Marienplatz

Bastante movimentada e cheia de transeuntes, grupos turísticos e artistas de rua, a Marienplatz é uma famosa praça no coração de Munique. O local também costuma ser o palco de manifestações pacíficas, animadas festas e comemorações das vitórias das equipas de futebol locais. A praça recebeu este nome por causa da Mariensäule (ou Coluna de Maria), um pilar erguido no centro da praça em homenagem a Santa Maria, em 1638. Antes que o Viktualienmarkt fosse transferido para um local maior, em 1807, a praça também era usada como mercado.

Marienplatz
Marienplatz

No entanto, durante o período do Natal, o local volta a ficar cheio de barraquinhas. Visite essa maravilhosa praça durante este período para saborear um vinho quente e sentir o delicioso aroma das castanhas e amêndoas assadas, que invade toda a praça. Explore as charmosas barracas do mercado para comprar imagens natalícias de madeira e enfeites de vidro. Os charmosos mercadinhos de Natal têm origem no século XIV. A Marienplatz fica de frente para a fachada imponente da Neues Rathaus (ou Nova Prefeitura). Construído entre 1867 e 1909, o surpreendente edifício da câmara possui uma magnífica fachada em estilo neogótico.

 

2. Residenz de Munique

Duques, príncipes eleitos e reis da Baviera usaram a Residenz (ou Residência de Munique) como residência e sede do governo entre 1508 1918. Ao longo desse período, várias obras de extensão foram realizadas no edifício, visto que os novos governantes costumavam acrescentar diferentes projectos arquitectónicos e decoração de interiores ao palácio. Hoje em dia, as pessoas que visitam o palácio podem observar uma vasta gama de estilos arquitectónicos, como renascentista, barroco, rococó e neoclássico. A Residenz fica na parte nordeste do antigo centro histórico. Dentro do edifício, o Museu da Residência (ou Residenzmuseum) oferece aos visitantes uma visão de como era a vida dos governantes da Baviera através de uma série de apartamentos, capelas e salões de cerimónia. Estas divisões possuem vários tipos de objectos de valor inestimável, como porcelanas, móveis, esculturas e tapeçarias originais.

Residenz de Munique
Residenz de Munique

Maravilhosas jóias e coroas, coleccionadas pelos membros da Casa de Wittelsbach e governantes anteriores, ocupam uma posição de destaque na Câmara do Tesouro da Residência. Dessa incrível colecção também faz parte uma surpreendente variedade de “peças religiosas”. Ao entrar na residência, não deixe de requisitar o guia áudio gratuito, que oferece todas as informações sobre estes objectos fascinantes. Também não deixe de explorar os vários pátios da Residenz. Um exemplo interessante é o Pátio da Gruta (ou Grottenhof), que recebeu este nome em homenagem a uma maravilhosa gruta decorada com conchas e adornada com uma elegante fonte. O Pátio da Fonte (ou Brunnenhof) também merece uma visita.

 

3. Jardim Inglês de Munique

O charmoso Englischer Garten (ou Jardim Inglês) começou a ser construído em 1789, quando uma área selvagem ao longo do Rio Isar foi destinada à criação de um jardim. O visual actual deste maravilhoso espaço pode ser em grande parte atribuído ao paisagista Friedrich Ludwig von Sckell, que projectou um jardim com exuberantes componentes paisagísticos em estilo inglês. Ocupando uma área total de cerca de 3,6 quilómetros quadrados, o Englischer Garten estende-se do centro da cidade até a ponta nordeste de Munique. O jardim é atravessado pelo Rio Isar, uma óptima opção de diversão e entretenimento para os habitantes locais. Entre as opções de actividades oferecidas no local estão aventuras de rafting, prática de natação e banhos de sol.

Jardim Inglês de Munique
Jardim Inglês de Munique

Actualmente, outra incrível opção de actividade oferecida no local é a prática de surf. As ondas estacionárias, próximas à ponte sobre o Rio Isar, tornaram-se uma grande atracção e vários autocarros de turistas param no local para que os visitantes possam observar os surfistas em acção. Em determinadas áreas junto às margens do rio, é permitida a utilização de churrasqueiras. Uma das grandes atracções do jardim é o lago artificial Kleinhesseloher See. Alugue um barco a remo e navegue no meio dos bandos de gansos, patos e cisnes que vivem no local. Junto com o Templo Grego do Amor Monopteros e a famosa Torre Chinesa, você poderá observar a Casa de Chá Japonesa numa pequena ilha ao longo do rio. A charmosa Torre Chinesa é circundada por um jardim de cerveja. Em algumas ocasiões, uma banda tradicional de “oompah” costuma divertir a multidão no local.

 

4. Hofbräuhaus

A Hofbräuhaus foi fundada em 1589, quando o Duque Guilherme V da Baviera concordou em criar uma nova cervejaria, que produzisse uma bebida especial para a corte devido à insatisfação da corte real de Munique em relação à cerveja local. No entanto, a Hofbräuhaus foi aberta ao público em geral somente depois de 1828. Ainda hoje, a Hofbräuhaus ocupa um espaço na Platzl (praça), onde o público experimentou sua bebida pela primeira vez. A Hofbräuhaus possui uma história política interessante e, em alguns casos, infame. Vladimir Ilyich Lenin costumava frequentar o local junto com outros membros do Partido Comunista da Baviera, Adolf Hitler pintou uma aguarela da Hofbräuhaus quando ainda era estudante de arte e o partido nazi realizou algumas reuniões no salão de cerveja. No século XX, os presidentes norte-americanos John F. Kennedy e George HW Bush também visitaram a cervejaria.

Hofbräuhaus
Hofbräuhaus

A Hofbräuhaus é composta por quatro áreas principais. Apesar da enorme Schwemme (bar) não ser mais utilizada para a produção de cerveja, ela oferece aos clientes a experiência de uma autêntica cervejaria. Com capacidade para até 1.300 pessoas, o local também é palco de apresentações de música ao vivo todos os dias. O Bräustüberl oferece um ambiente um pouco mais calmo, com vista para a praça. Finalmente o Festival Hall, um enorme salão com tectos abobadados e maravilhosos lustres, oferece espectáculos de dança e música folclóricas todas as noites. Em dias quentes e agradáveis, sente-se sob os castanheiros, na parte externa da cervejaria, para desfrutar de um charmoso jardim de cerveja na Baviera.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here