Início História O Livro das Fortalezas de Portugal: descubra como era a sua cidade...

O Livro das Fortalezas de Portugal: descubra como era a sua cidade em 1510

Elaborado entre 1509 e 1510, o Livro das Fortalezas de Duarte de Armas é um documento fantástico e um testemunho do Portugal do século XVI.

22833
0
Chaves
Chaves

 

O Livro das Fortalezas é um manuscrito quinhentista de autoria de Duarte de Armas, executado em 1509-1510 por iniciativa de D. Manuel I de Portugal. A obra contém desenhos de ao todo 56 castelos fronteiriços do reino de Portugal, que foram pessoalmente visitados pelo autor para o propósito.Um livro verdadeiramente sui generis, com poucos paralelos a nível internacional, é uma valiosa fonte para o estudo da cartografia e arquitectura militar do reino de Portugal. D. Manuel I (1495-1521) realizou vasta obra para centralizar e modernizar o governo de Portugal. Entre as mais importantes reformas, destacam-se as Ordenações Manuelinas e a chamada Leitura Nova, a reforma dos forais que resultou em 596 novos forais em todo o reino.

Noutro campo, o monarca decretou a execução do Livro do Armeiro-Mor, da Sala de Sintra e do Livro da Nobreza e Perfeiçam das Armas, para regulamentar o uso de armas heráldicas no reino e tornar manifesta a vontade do soberano como fonte da honra. O Livro das Fortalezas insere-se nesta corrente centralizadora e reformadora. O monarca incumbiu Duarte de Armas, escudeiro da Casa Real, de vistoriar as fortificações lindeiras com Castela, desejando inteirar-se do estado de conservação das mesmas.

Duarte de Armas, acompanhado de um criado a pé, percorreu a cavalo a maioria das povoações acasteladas da fronteira, elaborando esboços em papel (debuxos) com as suas panorâmicas (ao menos duas por povoação, de diferentes direcções) e as plantas dos respectivos castelos, nelas indicando os trechos mais arruinados, onde obras se faziam mais necessárias.

A pesquisa contemporânea aponta o início da Primavera de 1509 como a data de início da viagem de trabalho em Castro Marim, até à sua conclusão, sete meses mais tarde, em Setembro, em Caminha. Foram visitadas nesse percurso 56 povoações/castelos.  No regresso a Lisboa, foram visitadas ainda Barcelos e Sintra. Tendo coligido o material, o autor organizou um códice de dois volumes, concluídos em Março de 1510.

 

1. Ouguela

Ouguela
Ouguela

2. Sintra

Sintra
Sintra

3. Caminha

Caminha
Caminha

4. Valença

Valença
Valença

5. Melgaço

Melgaço
Melgaço

6. Castro Laboreiro

Castro Laboreiro
Castro Laboreiro

7. Linhares

Linhares
Linhares

8. Almeida

Almeida
Almeida

9. Penamacor

Penamacor
Penamacor

10. Monsanto

Monsanto
Monsanto

11. Penas Róias

Penas Róias
Penas Róias

12. Castelo Branco

Castelo Branco
Castelo Branco

13. Montalvão

Montalvão
Montalvão

14. Nisa

Nisa
Nisa

15. Castelo de Vide

Castelo de Vide
Castelo de Vide

16. Assumar

Assumar
Assumar

17. Campo Maior

Campo Maior
Campo Maior

18. Serpa

Serpa
Serpa

19. Montalegre

Montalegre
Montalegre

20. Chaves

Chaves
Chaves

21. Bragança

Bragança
Bragança

22. Miranda do Douro

Miranda do Douro
Miranda do Douro

23. Sabugal

Sabugal
Sabugal

24. Olivença

Olivença
Olivença

25. Freixo de Espada à Cinta

Freixo de Espada à Cinta
Freixo de Espada à Cinta

26. Castelo Rodrigo

Castelo Rodrigo
Castelo Rodrigo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here