Início Viagens As melhores praias e os melhores percursos das Ilhas Cíes

As melhores praias e os melhores percursos das Ilhas Cíes

Em plena costa da Galiza fica um pequeno paraíso com algumas das melhores praias de Espanha. Descubra como e quando visitar as Ilhas Cíes.

4394
0
Ilhas Cíes
Ilhas Cíes

 

Reza a lenda que as ilhas Cíes foram escolhidas, por Deus, para descansar, depois de criar o mundo. Vulgarmente conhecidas por ilhas dos deuses ou ilhas Afortunadas, as Cíes são o maior tesouro da ria de Vigo. As ilhas Cíes pertencem ao Parque Nacional Ilhas Atlânticas ou, por outras palavras, a um paraíso de praias de areia branca e água cristalina, onde é possível apreciar um sem número de espécies, quer de fauna, quer de flora. Situadas no país de nuestros hermanos, prepare-se para viajar até Vigo, na belíssima Galiza, fazer uma agradável travessia de barco e desfrutar de um ambiente perfeito para sair com a sua cara metade, ou passar um tempo em família.

Ilhas Cíes
Ilhas Cíes

As Ilhas Cíes são o maior tesouro da ria de Vigo: um incrível Parque Nacional Marítimo-Terrestre e um dos lugares mais bonitos do país, daí que os romanos lhes tenham dado o nome de ilhas dos deuses. O arquipélago de Cíes é composto por 3 ilhas: Monte Agudo, O Faro e San Martiño. As 2 primeiras estão unidas por um longo areal: a praia de Rodas, a melhor praia do mundo, conforme The Guardian. Cíes faz parte do Parque Nacional Ilhas Atlânticas: um paraíso de praias paradisíacas e águas cristalinas, com um ambiente natural que as torna um observatório de fauna e flora único.

Uma visita a Cíes é ideal não só para praticar trekking em família como para uma escapada à procura de praias virgens e tranquilas. Pode fazer-se uma excursão de um dia de barco a Cíes ou alugar um iate em Vigo. E até mesmo, se assim preferir, passar um fim-de-semana em Cíes a fazer campismo. Além disso, é um lugar excepcional para mergulhar na ria de Vigo e, com sorte, poderá nadar rodeado de roazes (os golfinhos autóctones, de menor tamanho).

Ilhas Cíes
Ilhas Cíes

Desconhece-se exactamente quem descobriu este tesouro natural, mas sabe-se que já eram habitadas desde a Idade do bronze, e segundo reza a lenda, os romanos, incluindo Júlio César, também se admiraram com estas ilhas. Na Idade Média, os monges beneditinos fundaram na ilha de Faro, o mosteiro de Santo Estevão que, na actualidade alberga o Ponto de Informação do Parque. Estas belas ilhas foram assaltadas pelo temido pirata inglês Francis Drake.

Ilhas Cíes
Ilhas Cíes

As ilhas permaneceram povoadas até ao séc. XX., por uma colónia com cerca de 30 famílias, que formavam a paróquia de São Francisco de Afora, dependente de Vigo, e se dedicavam à pesca e criação de cabras. Esta população acabou por regressar ao continente, e iniciou-se uma campanha de reflorestação da ilha, à base de pinheiros e eucaliptos, nos anos 50. Com a classificação de Parque Natural, em 1980, arrancou um processo de protecção rigoroso, que passou pelo derrube do monumento a Franco e a introdução de um código ambiental restritivo. Actualmente, apenas a graciosa fauna e os inúmeros visitantes habitam estas ilhas.

Ilhas Cíes
Ilhas Cíes

A temporada de visitas a estas ilhas restringe-se unicamente aos meses de verão. Na ilha Monteagudo-Faro, a lotação máxima é de 2200 pessoas por dia e 800 por noite, no parque de campismo. Para a ilha de San Martín, é possível chegar apenas através de embarcação privada, com a devida autorização, pois não existem transportes públicos que façam este trajecto. A única forma de chegar às ilhas Cíes é através de barco. As embarcações para a ilha Monteagudo-Faro saem de Vigo, Cangas ou Baiona, do primeiro fim de semana de Junho ao primeiro de Setembro. Existe um número reduzido de saídas e regressos diários, cerca de 7 ou 8, dependendo do mês. Os preços das passagens de ida e volta rondam os 19 euros. Os bilhetes devem ser comprados online, devido às restrições de lotação.  Descubra as melhores praias das Ilhas Cíes e descubra também os melhores percursos pedestres deste pequeno paraíso na Galiza, aqui tão perto de Portugal.

 

1. Praia de Rodas

Não é por acaso que a Praia de Rodas foi considerada pelo The Guardian, prestigiado jornal britânico, em 2006 como a mais bela praia do mundo, ficando mesmo à frente das Praias das Caraíbas ou da Tailândia. A cor da areia fina e branca que reluz e das águas, ora azul-turquesa, ora verde-esmeralda, de um mar translúcido e cristalino leva-nos a pensar que estamos nas Caraíbas, não fosse a temperatura deste mar bem mais fria que do outro lado do Oceano Atlântico. A visão de uma extensão de areia com mais de um quilómetro a ligar as ilhas do Norte às do Centro do arquipélago é verdadeiramente celestial.

Praia de Rodas
Praia de Rodas

A comunhão da natureza entre o mar verde-esmeralda, o céu azul onde voam várias espécies de aves e as dunas de areia fina e branca frequentemente povoadas de gaivotas evoca algo de divino, percebe-se porque é que as Ilhas Cíes são apelidas de Ilhas dos Deuses. Esta é a maior praia deste arquipélago de três ilhas. Mede 1300 metros de comprimento por 60 metros de largura, com a particularidade de ser uma língua rodeada de mar, um rasgo de branco brilhante numa imensidão de azul sob o olhar atento de um sol luminoso. Daqui partem os principais trilhos da Ilha do Norte que levam a outras praias, ao restaurante, ao parque de campismo e a muitos outros pontos de interesse. Esta praia conta com alguns serviços públicos como Cruz Vermelha, Posto de vigilância e primeiros socorros, restaurantes, informação turística e acesso ao Parque de Campismo.

 

2. Praia de Nossa Senhora

Esta praia também é conhecida por praia de Carracido. É uma pequena enseada protegida, muito recomendada quando o vento sopra do norte. Tem um areal branco e brilhante com cento e quarenta metros de comprimento e uns pequeninos vinte metros de largura.

Praia de Nossa Senhora
Praia de Nossa Senhora

Está rodeada por pequenas rochas, que também podem servir para estender as tolhas, caso o areal diminua à medida que a maré enche. É neste local que atracam os barcos particulares e pequenos veleiros que escolhem estas ilhas para passar um belo dia de praia.

 

3. Praia de São Martinho

Esta praia está localizada na Ilha Sul portanto a este areal só poderemos aceder se tivermos um barco particular. O areal mede cerca de 300 metros e a praia é um pouco mais ventosa que as enseadas pequenas da Ilha do Norte pois não está rodeada por rochas e tem uma extensão maior.

Praia de São Martinho
Praia de São Martinho

Mas o azul-turquesa e cristalino das suas águas mantém-se e o mar convida a banhos refrescantes. Para a praia de São Martinho ou do Sul não há qualquer transporte público, sendo apenas permitidas embarcações privadas e devidamente autorizadas.

 

4. Praia de Muxieiro e Praia da Areiña

Estas duas praias estão localizadas junto ao cais de Rodas do seu lado direito. Podemos aceder a estes areais através de um caminho que passa pelo restaurante da Ilha. Junto a elas podemos ver a Ermida da Virgem do Carmo. São praias pequenas, mas com areal suficiente para nos sentirmos numa praia privada, pois não costumam estar muito povoadas.

Praia de Muxieiro
Praia de Muxieiro

A água mantém-se cristalina e turquesa como em toda a ilha e não devemos ter receio que um mergulho nas suas ondas se torne um suplício de tão frias que são, pois por vezes o mar frio das Ilhas Cíes é temperado pelas águas mais mornas das rias baixas que ali se cruzam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here