Início Viagens A aldeia histórica mais bem conservada de Portugal

A aldeia histórica mais bem conservada de Portugal

Situada no interior centro do país, apesar de não ser uma das mais conhecidas, é sem dúvida uma das aldeias mais bem conservadas do país. Descubra Sortelha.

4319
0
sortelha
Sortelha

 

Apenas quem visitou esta pequena aldeia histórica no concelho do Sabugal pode constatar que é um caso único e exemplar no que diz respeito ao estado de conservação da mesma. Falamos de Sortelha, a aldeia mais bem conservada de Portugal. Dentro das suas muralhas foram respeitados todos os traços históricos da aldeia original e tudo se mantém tal como era há uns séculos atrás. Existem aldeias históricas espalhadas um pouco por todo o país, umas mais famosas do que outras, umas mais bem conservadas do que outras. As mais conhecidas pelo público talvez sejam Piódão ou Monsanto, mas estas duas destacam-se sobretudo pela sua singularidade: Piódão parece um presépio aninhada na serra e Monsanto foi construída no meio de blocos gigantes de granito. Mas é Sortelha, sem dúvida, que leva o troféu de melhor trabalho de conservação e reconstrução.

sortelha
Sortelha

Coroada por um castelo assente num formidável conjunto rochoso a 760 m de altitude, Sortelha mantém intacta a sua feição medieval na arquitectura das suas casas rurais em granito. Fazia parte da importante linha defensiva de castelos fronteiriços, edificados ou reconstruídos na sua maior parte sobre castros das antigas civilizações ibéricas e o seu nome deriva da configuração do terreno em rochedos escarpados que envolvem a aldeia em forma de um anel (sortija, em castelhano), tendo as muralhas sido erguidas também em forma circular.

aldeia mais bonita de Portugal
Sortelha

A entrada faz-se por uma porta gótica sobre a qual vê-se um balcão (Varanda de Pilatos), com aberturas (mata-cães) por onde se lançavam toda a espécie de projectéis contra os atacantes. Antes da entrada, merecem atenção um bonito pelourinho, rematado pela esfera armilar, símbolo de D. Manuel I e o edifício onde funcionaram os Paços do Concelho, ambos do tempo daquele rei. Na ombreira de uma outra porta, virada para poente, duas ranhuras na pedra representam medidas métricas (a maior, uma “vara” e a mais pequena um “côvado”), que serviam de aferição aos comerciantes medievais, num tempo em que os sistemas métricos não eram uniformizados.

fim de semana romântico
Sortelha

Na igreja matriz, do séc. XIV, encontra-se um interessante trabalho do tecto hispano-árabe, e a talha dourada do altar-mor, acrescentada na época barroca. O encanto desta aldeia reside na sua atmosfera medieval, onde as casas todas construídas em pedra de granito e geralmente de um só andar, se alicerçam na rocha e acompanham a topografia do terreno. Fora das muralhas cresceu uma outra aldeia moderna, infelizmente em moldes arquitectónicos desenraizados da tradição.

Sortelha

Em redor de Sortelha a paisagem tem a beleza rude das grandes pedras de granito e das matas de castanheiros que as acompanham. Na localidade de Casteleiro, na estrada para Belmonte, situava-se a estância medicinal das Águas Radium, que foram consideradas entre as mais radioactivas do mundo. Poderá ainda fazer um saudável percurso a pé seguindo a antiga via romano-medieval, por onde passavam os peregrinos para Santiago de Compostela.

Sortelha

Duas interessantes vilas perfilam-se a cerca de 20 km de Sortelha merecendo, sem dúvida, uma visita: Belmonte, na direcção do Poente e Sabugal, a Norte. Para Sudeste, os amantes de turismo verde têm à disposição na Reserva Natural da Serra da Malcata percursos para observação de flora e de fauna numa paisagem rica em relíquias de mata mediterrânica. O lince ibérico é o símbolo da Reserva. Criatura bastante fugidia e desconfiada, prefere o esconderijo das matas, pelo que será necessária muita perseverança para o ver.

O que ver e visitar em Sortelha?

1. Castelo e Muralhas

Localizado a uma altitude de 760 metros, o Castelo é visível a uma larga distância. As suas origens remontam ao século XII, tendo sido mandado construir por D. Sancho I. Foi designado Património Nacional em 1910. As muralhas de Sortelha têm 4 entradas: Porta Nova, Porta Falsa, Porta da Vila (ou Porta do Concelho) e outra Porta Falsa junto ao Castelo. É possível subir até ao topo da Muralha e percorrê-la admirando a vista magnifica que nos é oferecida ao longo do passeio.

 

2. Torre Sineira

A Torre Sineira encontra-se na estrada que dá acesso à entrada principal da muralha. Está localizada no topo de um penedo e é acessível através de um caminho de pedra e umas escadas esculpidas na rocha. Subir até à Torre é garantia de uma vista fabulosa sobre Sortelha e os vales que a rodeiam.

 

3. Igreja Matriz

A Igreja Matriz (também conhecida por Igreja de Nossa Senhora das Neves) apresenta uma fachada muito bem preservada. Data originalmente do século XIV, tendo sido alvo de remodelações durante o século XVI. Está localizada no Largo da Igreja, junto à Porta Nova. Junto à Igreja é ainda possível observar 2 sepulturas em pedra.

 

4. Antiga Casa da Câmara e Cadeia

Com origens no século XVI, este edifício de 2 pisos foi outrora utilizado como Cadeia (no piso inferior) e Câmara (no piso superior). Está localizada no Largo do Pelourinho e foi em tempos mais recentes usada como escola, tendo entretanto sido igualmente desactivada.

 

5. Cabeça da Velha

Sortelha está rodeada de rochas e penedos de várias formas e feitios. Com um pouco de imaginação é possível ver as mais diversas figuras formadas pela disposição das pedras. Uma das mais conhecidas é a Cabeça da Velha. Quando lá for, tente encontrá-la!

 

6. Jardim do Anel

Diz-se que o nome Sortelha deriva da palavra castelhana “sortija” usada para designar um anel e que poderá estar relacionado com um jogo antigo em que os cavaleiros tinham de fazer com que as setas passassem no centro de um anel. O próprio brasão de armas de Sortelha é composto por um castelo e um anel. O Jardim do Anel é um pequeno espaço junto às muralhas onde é possível avistar algumas esculturas em pedra onde se inclui, claro está, um anel.

 

7. Pelourinho

Localizado no sopé do Castelo, este Pelourinho de estilo manuelino foi construído no século XVI (1510).

 

8. Passos da Via Sacra

Conjunto de vários Passos da Via Sacra, espalhados pela área da aldeia, construídos no séc. XVIII. São de estilo barroco.

 

9. Torre do Facho

Torre de formato quadrado implantada no pano de muralha. Para aceder a este local temos que subir umas escadas adossadas à muralha, portanto é necessário alguma cautela mas acreditem que vale a pena, porque as vistas tanto para a aldeia como para os montes em redor, são fabulosas.

 

10. Casa dos Falcões

Esta casa localiza-se logo à entrada da Porta da Vila, e constitui um belo exemplar de arquitectura vernacular. É uma construção do séc. XVI, embora com alterações posteriores.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here