Início Sociedade 5 aldeias à venda em Portugal

5 aldeias à venda em Portugal

O seu sonho é comprar e reconstruir uma aldeia? Se tiver dinheiro suficiente é possível. 5 aldeias à venda em Portugal, de Trás-os-Montes ao Algarve.

85049
1
Pedralva

O seu sonho é recuperar e viver numa aldeia perdida no meio da serra ou apenas rentabilizá-la para turismo rural? Existem actualmente 5 aldeias à venda em Portugal para realizar o seu sonho, caso tenha possibilidades para isso, claro. Em Marvão, a aldeia de Pereiro, em pleno Parque Natural da Serra de São Mamede, em Valpaços, a aldeia de Picões, em Boticas, a aldeia de Covelo do Monte, em Monchique, a aldeia de Barbelote finalmente uma outra aldeia do qual se desconhece o nome na Serra do Barroso, em Trás-os-Montes.

Quase todas elas apresentam grandes potencialidades para o turismo. Pereiro possui águas termais, Barbelote situa-se perto de cascatas e das praias do Algarve, Picões possui azenhas e moinhos. Se tem potencialidades financeiras e vontade de investir, talvez seja esta a sua oportunidade.

E não são apenas aldeias que estão à venda em Portugal. Há também palácios e ilhas que pode comprar. Mas como o sonho apenas não chega… Descubra 5 aldeias à venda em Portugal!

 

1. Picões (Valpaços)

aldeias à venda em Portugal
Picões

Picões é uma aldeia abandonada existente no termo da freguesia de Bouçoães. Situa-se na margem direita da ribeira de Picões, um afluente do rio Rabaçal, no qual desagua junto à ponte de Rebordelo, na Estrada Nacional 103. A aldeia de Picões contém vários motivos de interesse que justificam uma visita cuidada.

Além do núcleo urbano da aldeia, onde se pode contemplar várias casas de pedra tipicamente transmontanas, em Picões também se poderá visitar a capela de Santo António, que ainda se encontra em bom estado de conservação. Esta capela encontra-se afastada do núcleo central da aldeia, no caminho que sobe até às aldeias de Lampaça e Vilartão.

Um dos pontos de interesse de Picões que, infelizmente, já não pode ser contemplado é a Ponte Romana de Picões. Trata-se de um monumento datado do período romano e da Idade Média, o qual actualmente se encontra submerso pelas águas da albufeira da barragem de Rebordelo no rio Rabaçal. Antes da construção e do enchimento da barragem, a Ponte Romana de Picões já se encontrava em ruínas.

 

2. Pereiro (Marvão)

aldeias à venda em Portugal
Pereiro

A aldeia do Pereiro fica em pleno Parque Natural da Serra de São Mamede, perto de Marvão (Alentejo) e está à venda. Tem 20 mil metros quadrados, entre casa principal e casas regionais, capela, adega ou escola, além de espaços de uma antiga estância termal. Inclui 80 hectares de terrenos agrícolas e pode ser comprada por sete milhões de euros. Mágica. É como a imobiliária internacional Sotheby´s adjectiva a aldeia do Pereiro, a poucos quilómetros de Marvão, no Parque Natural da Serra de São Mamede.

A aldeia, nascida em redor de uma das explorações agrícolas e industriais da região com maior actividade no século XX, consiste em quatro largos com calçada portuguesa em redor da casa principal, datada do século passado, descreve a Sotheby´s na informação de venda. Há, entre outros espaços, várias fontes, casas regionais, capela, forno, moinho, adega, celeiro, estábulos, escola, creche.

Mas há mais nesta aldeia de 20 mil metros quadrados de área habitável e 80 hectares de terreno agrícola, entre montado de sobreiro e oliveiras: uma estância termal [de inícios do séc. XX], com quartos, restaurante, bar.

 

3. Covêlo do Monte (Boticas)

aldeias à venda em Portugal
Covêlo do Monte

Tal como muitas das aldeias pertencentes ao Portugal interior, Covêlo do Monte, em Boticas, é mais um dos locais desertos, sem habitantes há cerca de 50 anos. No interior de Portugal e rico em belas paisagens naturais, Covêlo do Monte foi alvo de interesse da parte de um grupo de accionistas que tem a motivação de vir a tornar a aldeia num espaço turístico, procurado pela temática ambiental.

Neste momento, a aldeia está à venda pelo valor de 4 milhões de euros e tem como alvo investidores que tenham interesse em tornar aquele, um espaço turístico de excelência, procurado por nacionais e internacionais que queiram desfrutar da calma do interior e das paisagens ricas em vegetação. Por enquanto, a vida em Covêlo do Monte é quase inexistente, mas esperemos que em breve este seja um espaço que contribuirá para o desaparecimento da desertificação no interior do nosso país.

 

4. Barbelote (Monchique)

aldeias à venda em Portugal
Barbelote

A aldeia do Barbelote, em Monchique, com apenas um habitante, encontra-se à venda por 790 mil euros, depois de ter sido comprada em 2003 por um grupo de amigos que pretendia ali instalar um projecto de turismo rural. “Em 2006, as condições económicas alteraram-se com a crise económica, e deixámos de ter capacidade financeira para concretizar o projecto de turismo de aldeia que, entretanto, ficou suspenso”, lamentou José Martins, um dos cinco proprietários do Barbelote, no concelho de Monchique.

Sem capacidade económica para fazer avançar o projecto, estimado em mais de um milhão de euros, os proprietários decidiram colocar o local à venda “com muita pena”. Composta por 13 casas típicas algarvias, a maioria das quais em situação de ruína, a aldeia era propriedade de seis pessoas, integrando-se numa área florestal com cerca de 10 hectares, na encosta poente da Fóia, o ponto mais alto do Algarve.

 

5. Pedralva (Vila do Bispo)

aldeias à venda em Portugal
Pedralva

Junto à costa atlântica, em Vila de Bispo, encontra-se a aldeia de Pedralva, que foi transformada num turismo de natureza. há quatro anos, quase todas as 50 casas estavam em ruínas, havendo apenas sete habitantes. António Ferreira juntou-se com três amigos e começaram a reabilitar os imóveis. “era uma aldeia fantasma, num estado de grande degradação. parecia uma favela com ruas de lama”, contou, em declarações ao sol.

Hoje, António Ferreira gere o projecto turístico da aldeia, sendo que tem “30 das 50 casas da aldeia”, e todas foram recuperadas. “investimos quatro milhões de euros. há uma grande carga fiscal e muita burocracia. mas o projecto foi muito apoiado pela autarquia e localmente. os habitantes sentem que estamos a recuperar a história da vida deles”, concluiu.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here