Início Gastronomia 4 receitas tradicionais portuguesas de filhoses para provar neste Natal

4 receitas tradicionais portuguesas de filhoses para provar neste Natal

São um dos doces de Natal preferidos dos portugueses e existem mil e uma formas de as fazer. 4 receitas tradicionais de filhoses.

7540
4
flhoses
Filhoses

As filhoses são um doce de Natal que não pode faltar na mesa dos portugueses (e não só)! Filhós, filhoses, coscorões ou coscuréis, são alguns dos nomes atribuídos a este doce, consoante a região do país. Este doce típico e tradicional da época natalícia é uma especialidade gastronómica portuguesa, muito comum nas regiões do interior do país. As filhoses são geralmente feitas com farinha e ovos, por vezes também com abóbora e raspas de laranja. Costumam ser fritas em azeite e polvilhadas com açúcar e canela.

 

Tradição de oferecer filhoses no Natal

Antigamente este doce era oferecido aos rapazes que cantavam pelas casas após a missa do galo. As filhoses eram acompanhadas de vinho do Porto ou outro para “aquecer a alma”. Eram feitas também outras oferendas como:chouriços, ovos, figos secos ou torrados, nozes, etc.

De norte a sul do país há variações no nome das filhoses, bem como os seus ingredientes e o seu formato também varia. Mas o sabor natalício está sempre presente!

Também conhecidas por coscuréis, tendidas, fintas, borrachões, judias, malassadas, ganham o formato de flores, orelhas humanas, tiras torcidas etc. O costume de se comer este doce tradicional está espalhado por todo o mundo. Já no Alentejo (em Mora) também há o costume de se comer filhós em forma de sonhos e embebidas em mel de rapadura.

Existem vários tipos de filhoses, desde as estendidas, as rápidas, as filhoses de abóbora, etc. Todas têm em comum o facto de serem fritas e adoçadas com açúcar ou mel e manterem a sua presença na mesa até ao Dia de Reis.

Por exemplo, as filhós da Beira Litoral são passadas por uma calda de água e açúcar. Já as filhós da Beira Baixa são polvilhadas com açúcar e canela e posteriormente servidas com calda de açúcar. Conheça algumas das receitas usadas em Portugal.

 

1. Receita de filhós de canudo do Algarve

filhós de canudo do Algarve
filhós de canudo do Algarve

A receita tradicional da Filhos de canudo do Algarve, tem este nome em homenagem aos tempos em que eram estendidas com um canudo para apresentarem esta forma tão original e característica desta zona.

Ingredientes

  • 500g de farinha de trigo (com fermento)
  • 100g de manteiga
  • sumo de 1 laranja
  • 1 ovo
  • 1/2 colher de chá de erva doce em pó
  • água morna q.b.
  • óleo vegetal
  • sal q.b.
  • mel natural

 

Preparação

Ponha a farinha numa bancada limpa. Faça um pequeno buraco na farinha e coloque a manteiga (à temperatura ambiente), o ovo, o sumo, a erva doce e o sal.

Comece a amassar a massa e vá acrescentando água mornas, aos poucos até obter uma massa homogénea.

Deve deixar a massa repousar, tapada com um pano durante meia hora.

A seguir, estenda a massa até que esta fique bem fina. Deixe novamente em repouso durante 10 minutos. Depois corte a massa às tiras e com a ajuda de um garfo, quando se fritam as filhós enrolam-se no garfo para ficarem com o formato arredondado.

As filhós devem ser servidas com mel natural. Caso prefira, dilua um pouco de mel em água e faça uma calda.

 

2. Filhoses da Beira Baixa

Filhoses da Beira Baixa
Filhoses da Beira Baixa

Ingredientes

  • 1kg de farinha de trigo com fermento
  • 100g de manteiga ou margarina
  • 2 colheres de sopa de aguardente
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 25g de fermento de padeiro
  • 1 laranja
  • 6 ovos
  • água morna q.b.
  • sal q.b.
  • azeite
  • açúcar para polvilhar
  • canela para polvilhar

 

Preparação

Comece por dissolver o fermento com um pouco de sal em água morna.

Peneire a farinha para uma taça grande. Faça um pequeno buraco na farinha e acrescente o azeite e a manteiga aquecidos.

Amasse os ingredientes até ficarem com um aspecto esfarelado. Junte o fermento e os ovos, previamente passados por água quente (com a casca). Junte 2 ovos de cada vez.

Amasse bem e junte o sumo de laranja junto com a aguardente.

Estas filhoses demoram cerca de meia hora a amassar.

Polvilhe a massa com farinha, embrulhe a taça com uma toalha grande e deixe a levedar durante 3 a 4 horas.

Quando a massa estiver levedada, ponha o azeite ao lume e deixe-o aquecer bem.

As filhoses ficarão mais fina no centro e mais grossa nos bordos.

Por fim, polvilhe as filhoses com açúcar e canela e siva-as com calda de açúcar.

 

3. Filhós de abóbora

Filhós de abóbora
Filhós de abóbora

As filhós de abóbora são tradicionais do arquipélago dos Açores e também de outras zonas do país, como por exemplo Trás-os-Montes.

Ingredientes

  • 1kg de farinha de trigo sem fermento
  • 500g de abóbora cozida
  • 1 cálice de aguardente
  • sumo de 2 laranjas
  • 15g de fermento de padeiro
  • óleo vegetal
  • açúcar para polvilhar
  • canela para polvilhar
  • água morna q.b.
  • sal q.b.

 

Preparação

Comece por dissolver o fermento de padeiro num pouco de água morna com sal, e junte à farinha previamente peneirada.

A seguir, junte também a abóbora cozida (em puré) e o sumo da laranja. Amasse muito bem e junte a aguardente.

Envolva o recipiente da massa num pano e deixe levedar até que a massa dobre o seu volume.

Com os dedos molhados em água fria retire bocadinhos de massa e estique-a, para que as filhós fiquem bem finas.

Aqueça bem o óleo e vá fritando as filhós até alourarem. Polvilhe-as com açúcar e canela.

 

4. Filhoses da Beira Litoral

Filhoses da Beira Litoral
Filhoses da Beira Litoral

Ingredientes

  • 1,5kg de farinha de trigo com fermento
  • 1kg de açúcar amarelo
  • 1/2 L de água
  • 4 ovos
  • 2dl de sumo de laranja
  • 1dl de azeite
  • 1L de óleo vegetal para fritar as filhoses

 

Preparação

Parta os ovos numa tigela e acrescente a farinha até os ovos aceitarem. Amasse bem até formar uma bola.

Deite um pouco de azeite e continue a amassar até o azeite ficar totalmente absorvido e a massa ficar uniforme.

Junte um pouco de sumo de laranja (menos quantidade que o azeite) e volte a amassar novamente até o sumo de laranja ser absorvido e a massa ficar uniforme.

Continue a amassar, alternando com o azeite e o sumo até a massa ficar tenra e convenientemente ligada – de forma a poder ser estendida bem fina, sem partir.

Atenção: Comece a amassar com azeite e termine sempre também com o azeite.

Leve o óleo ao lume e deixe-o aquecer bem.

Tire pequenas bolas de massa e estenda-as bem finas com o rolo e a tábua untados com azeite – deve untar o rolo e a tábua sempre que estiver a estender a massa.

Depois de estendida frite a filhó. Com a ajuda de uma colher de pau, utilizando o cabo, faz-se uma pequena pressão no centro da massa para lhe dar forma de flor.

Coloca-se num tacho a água e o açúcar amarelo. Deixa-se ferver até apresentar fio fraco. Passam-se as filhóses, uma a uma, pela calda. Se for necessário acrescente um pouco de água.

4 COMENTÁRIOS

    • Obrigado pelo seu comentário, Nuno. Filhós e filhoses estão ambos correctos e existem no dicionário. No entanto, a maioria dos estudiosos refere que o termo oficial deveria ser filhós, como o Nuno bem indica. O termo filhoses, usado pela maioria das pessoas, surge por causa da confusão de outros plurais do mesmo género, como vozes (plural de voz) ou nozes (plural de noz).

  1. Buen día, desde comodoro rivadavia, argentina patagónica, me encanta los filhos , acá hay muchos descendientes de portugueses de Algarve y podemos comer una vez al año en feria de comunidades extranjeras, los haré, encontré l receta! Gracias! Gloria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here