Início História História desconhecida de Portugal: Quando o Alentejo era um reino e Ibn...

História desconhecida de Portugal: Quando o Alentejo era um reino e Ibn Marwan era o seu Rei

Chamava-se Ibn Marwan e a ele se deve a fundação de Marvão. Foi um grandioso guerreiro e durante a sua vida governou o Alentejo como um reino independente.

8526
1
Ibn Marwan

Abd al-Rahman ibn Muhammad ibn Marwan ibn Yunus, conhecido como Ibn Marwan al-Yil’liqui ou simplesmente ibn Marwan foi um líder militar e religioso sufista do al-Andalus que, rebelando-se contra o emir omíada de Córdova Maomé I, criou uma espécie de reino independente sediado em Badajoz, cidade da qual é considerado fundador, que ocupava o Médio e Baixo Guadiana e o sul do que é hoje Portugal.

Alentejo
Marvão – José Flacho

O reino duraria até à fundação do Califado de Córdova em 928. Ibn Maruán deu nome à vila de Marvão, cujo castelo construiu entre 876 e 877, que no século X já era conhecida como Ammaia de ibn Maruan ou fortaleza da Ammaia.

Ammaia
Ammaia

As referências dos cronistas árabes acerca de ibn Marwan são bastante ilustrativas. De ibn Hayyan conhece-se a seguinte referência: «Afastou-se da fileiras muçulmanas para entrar nas dos cristãos, cuja amizade preferiu à dos que dirigem a sua oração em direcção à qibla».

Ammaia
Ammaia

No aspecto militar, o mesmo cronista relata que «tinha fama de caudilho temível. As suas vitorias eram muito celebradas; os seus actos cruéis valeram-lhe grande reputação e respeito entre os emires rivais, que acabaram por colocá-lo acima deles».

Castelo de Marvão
Castelo de Marvão

Outro cronista, ibn Adari, assinala que «se separou da comunidade dos crentes e protegeu e frequentou a dos cristãos com preferência aos muçulmanos». ibn al-Qutiyyacomenta, em jeito de insistência sobre o escrito anterior, que «chegou a ser chefe dos renegados no ocidente». Este último cronista descreve-o como «agudo, manhoso e astuto na guerra a ponto de não haver quem o superasse».

A propósito deste tema, pensamos que também gostará de ler o artigo sobre Ammaia, uma das mais antigas localidades do Alentejo e que já existia no tempo de Ibn Marwan:

Ammaia: a cidade perdida do Alentejo

 

A fundação Badajoz e Marvão

Há alguma confusão ou contradição nas diversas fontes sobre o estabelecimento de ibn Marwan em Batalyos, então uma aldeia sem importância, e a fundação da cidade que conhecemos como Badajoz. A fundação da cidade ocorreu oficialmente em 875, na sequência da batalha da Serra de Monsalud, mas quando esta ocorreu já ibn Marwan se teria estabelecido em Batalyos, após ter sido derrotado em Alange. Após esta derrota, ibn Marwan foi autorizado a instalar-se no cerro da Muela, nas margens do Guadiana.

Posteriormente, em 875, após ter vencido na Serra de Monsalud o exército enviado contra ele pelo emir de Córdova, antevendo a impossibilidade de dominar o rebelde, o emir ofereceu um armistício para pôr um fim definitivo às suas contínuas batalhas.

Os 12 melhores locais para visitar em Badajoz

Segundo cronista ibn al-Qutiyya, ibn Marwan respondeu ao emissário que o emir lhe enviou que o meu desejo é que me seja concedido el Baxarnal para ali construir, fundar uma cidade e povoá-la e estabelecer nela o culto, sem que me imponham tributos, nem ordens, nem limitações, ficando o rio entre ambos».

O lugar pedido por ibn Marwan era o cerro de San Cristóbal, situado em frente da povoação de Batalyos, onde se tinha estabelecido anteriormente. A razão para escolher esse monte em vez do cerro da Muela era que ali tinha o rio Guadiana como excelente defesa natural contra possíveis invasões futuras, especialmente devido à grande largura do rio nessa zona.

O emir sabia disso e por isso tinha autorizado a instalar-se na margem esquerda, onde se erguia a aldeia de Batalyos. Para a construção e ampliação da nova cidade, bem como da consolidação das fortificações, ibn Marwan não só teve a autorização do emir como este lhe deu parte do dinheiro e dos pedreiros necessários para realizar as obras.

Apesar de oficialmente ser considerado o fundador da cidade, foram encontrados bastantes restos arqueológicos anteriores à ocupação muçulmana, nomeadamente no subsolo da catedral, que fazem suspeitar que no cerro da Muela teria existido um importante assentamento visigótico.

Os 12 melhores locais para visitar em Marvão e arredores

Marvão, a vila norte-alentejana portuguesa que tomou o seu nome também foi fundada por ibn Marwan entre 876 e 877. É provável que ibn Marwan tenha residido durante algum tempo no que atualmente se designa castelo de Marvão, uma fortaleza no cimo duma alta escarpa, praticamente inexpugnável, situado no norte dos seus territórios.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here