Início Cultura Património Mundial em Portugal

Património Mundial em Portugal

São locais onde sobressai a história, a cultura ou a natureza. Conheça os 15 locais que são considerados Património Mundial em Portugal.

0
Sintra
Sintra

Um país que não preserva o seu património é um país sem memória e que se esquece dos seus antepassados e da sua história. Portugal, sendo um dos países mais antigos do mundo, possui inúmeras construções de elevada importância que marcaram vários períodos grandiosos da nossa história. Muitas dessas construções estão catalogadas como Património Mundial da UNESCO.

Mas não são apenas grandes mosteiros, palácios ou monumentos que fazem parte desta lista. Também há lugar para património natural e cultural, como tradições e formas de artesanato.

Conhecer o património mundial da UNESCO em Portugal é descobrir um pouco mais sobre a história milenar de um país que, embora pequeno, possui inúmeros pontos de interesse dignos de serem considerados património de toda a humanidade.

 

1. Região Vinhateira do Alto Douro  

melhor país da europa
Douro

O vinho tem sido produzido pelos donos das terras no Douro há mais de 2,000 anos. Desde o séc. XVIII, o seu principal produto, o Vinho do Porto, é mundialmente famoso devido à sua qualidade. Esta longa tradição de vinicultura produziu uma paisagem cultural de uma beleza estonteante, que reflecte a sua evolução económica, tecnológica e social.

 

2. Zona Central da cidade de Angra do Heroísmo nos Açores

Angra do Heroísmo
Angra do Heroísmo

Situada numa das ilhas do arquipélago dos Açores, era um porto obrigatório desde o séc. XV até ao surgimento do barco a vapor no séc. XIX. As fortificações São Sebastião e São João Baptista, com 400 anos, são exemplos únicos de arquitectura militar. Danificada por um terremoto em 1980, Angra do Heroísmo está ser restaurada.

 

3. Convento de Cristo em Tomar

Tomar
Convento de Cristo – Tomar

Desenhado originalmente para ser um monumento para simbolizar a Reconquista, o Convento dos Cavaleiros Templários de Tomar (transferido em 1344 para os Cavaleiros da Ordem de Cristo) acabou por simbolizar exactamente o contrário durante o período Manuelino – a abertura de Portugal a outras civilizações.

 

4. Paisagem Cultural de Sintra

Sintra
Sintra

No séc. XIX, Sintra tornou-se o primeiro centro da Arquitectura Romântica Europeia. Fernando II, transformou um mosteiro em ruínas num castelo, em que esta nova sensibilidade deixa-se ver pelo uso de elementos do estilo Gótico, Egípcio, Mourisco e do Renascimento, e a criação de um parque que mistura espécies exóticas com as locais. Outras habitações luxuosas, foram construídas pela mesma linha ao longo da serra, criando uma combinação única de jardins e parques que acabaram por influenciar a arquitectura paisagística por toda a Europa.

 

5. Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e as suas Fortificações

Elvas
Elvas

O sitio, extensivamente fortificado entre o séc. XVII e o séc. XIX, e representa o maior sistema de fortificações abaluartadas do mundo. No interior das muralhas, a cidade inclui grandes casernas e outras construções militares bem como igrejas e mosteiros. Enquanto Elvas conserva vestígios que remontam ao século X, as suas fortificações datam da época da restauração da independência de Portugal em 1640. Várias das fortificações, desenhadas pelo padre jesuíta Cosmander, representam o mais bem conservado exemplo de fortificações do mundo com origem na escola militar holandesa. O sítio também inclui o Aqueduto da Amoreira, construído para permitir que a fortaleza conseguisse resistir a longos cercos.

 

6. Centro Histórico de Évora

Évora
Évora

Évora, uma cidade-museu, cujas raízes vão até aos tempos do Império Romano, alcançou a sua época dourada durante o séc. XV, quando se tornou a residência dos Reis de Portugal. A sua qualidade única deriva desde as casas caiadas de branco decoradas com azulejos às varandas em ferro forjado datadas desde o séc. XVI ao séc. XVIII. Os seus monumentos tiveram uma profunda influência na arquitectura portuguesa no Brasil.

 

7. Centro Histórico de Guimarães

Guimarães
Guimarães

A cidade histórica de Guimarães está associada à emergente identidade nacional de Portugal no séc. XII. Excepcionalmente bem preservada e um belo exemplo da evolução de uma colónia medieval para uma cidade moderna, a sua rica tipologia edificada exemplifica o desenvolvimento específico da arquitectura portuguesa do séc. XV ao séc. XIX, através do uso consistente de materiais de construção e técnicas tradicionais. ”

 

8. Centro Histórico do Porto

melhor país da europa
Porto

A cidade do Porto, construída sobre as colinas com vista para o rio Douro, é uma ilustre paisagem urbana com mais de 2,000 anos de história. O seu contínuo crescimento, ligado ao mar (os Romanos chamavam-lhe Portus, ou porto), pode ser visto nos muitos e variados monumentos, desde a catedral com o seu coro Romanesco, ao Neo-Clássico Palácio da Bolsa até ao estilo manuelino tipicamente português da Igreja de Santa Clara.

 

9. Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico

Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico
Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico

O sítio de 987 ha na ilha vulcânica do Pico, a segunda maior do arquipélago dos Açores, compreende uma rede espectacular de largos muros de pedra, amplamente espaçados e paralelos com a orla oceânica, que vão desde a costa ao interior da ilha. Os muros foram construídos para proteger os pequenos e contíguos currais do vento e da água do mar. Evidencias desta vinicultura, cujas origens remontam ao séc. XV, manifesta-se no conjunto extraordinário de campos, casas e mansões do início do séc. XIX, adegas, igrejas e portos. Trabalhada pelo homem, esta paisagem de extraordinária beleza é o melhor vestígio subsistente de uma prática agrícola muito comum noutros tempos.

 

10. Laurissilva da Madeira

Laurissilva da Madeira
Laurissilva da Madeira

A Laurissilva da Madeira é uma extraordinária relíquia de um tipo de floresta laurissilva anteriormente muito difundida. É a maior área de floresta laurissilva sobrevivente e acredita-se que 90% seja floresta primária. Contém um conjunto exclusivo de plantas e animais, incluindo muitas espécies endémicas, como o pombo-trocaz da Madeira.

 

11. Mosteiro de Alcobaça

Mosteiro de Alcobaça - Rui Neves
Mosteiro de Alcobaça – Rui Neves

O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, a norte de Lisboa, foi fundado no séc. XII pelo Rei Afonso I. Seu tamanho, a pureza do seu estilo arquitectónico, a beleza dos materiais e o cuidado com que foi construído tornam esta uma obra-prima da arte gótica cisterciense.

 

12. Mosteiro da Batalha

Mosteiro da Batalha
Mosteiro da Batalha

O Mosteiro dos Dominicanos da Batalha, foi construído para comemorar a vitória portuguesa sobre Castela na batalha de Aljubarrota em 1385. Era para ser o principal projecto de construção da monarquia Portuguesa para os próximos dois séculos. Aqui um estilo Gótico nacional e muito original evoluiu, profundamente influenciado pela arte Manuelina, como demonstrado na sua obra-prima, o Claustro Real.

 

13. Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém em Lisboa

Mosteiro dos Jerónimos - Uxio
Mosteiro dos Jerónimos – Uxio

Junto à entrada do porto de Lisboa, o Mosteiro dos Jerónimos – começou a ser construído em 1502 – exemplifica a arte portuguesa no seu melhor. A vizinha Torre de Belém, construída para comemorar a expedição de Vasco da Gama, é uma lembrança das grandes descobertas marítimas que lançaram as bases do mundo moderno.

 

14. Sítios de Arte Rupestre do Vale do Côa

Sítios de Arte Rupestre do Vale do Côa
Sítios de Arte Rupestre do Vale do Côa

Os dois sítios pré-históricos de arte rupestre no Vale do Côa (Portugal) e Siega Verde (Espanha) estão localizados nas margens dos rios Águeda e Côa, afluentes do rio Douro, documentam a ocupação humana contínua a partir do final do Paleolítico. Centenas de painéis com milhares de figuras de animais (5,000 em Foz Côa e cerca de 440 em Siega Verde) foram esculpidos ao longo de vários milénios, representando o mais notável conjunto ao ar livre de arte paleolítica da Península Ibérica.

 

15. Universidade de Coimbra – Alta e Sofia

Universidade de Coimbra
Universidade de Coimbra

Situada numa colina com vista para a cidade, a Universidade de Coimbra e as suas Faculdades, crescerem e evoluíram durante mais de sete séculos dentro da cidade velha. Os edifícios da Universidade tornaram-se referência no desenvolvimento de outras instituições de ensino superior no mundo lusófono, exercendo uma grande influência sobre a aprendizagem e a literatura. Coimbra oferece um excelente exemplo de uma cidade universitária integrada com uma tipologia urbana específica, bem como as suas próprias tradições cerimoniais e culturais que foram mantidas vivas através dos tempos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here