Início Viagens Os 7 edifícios mais estranhos de Portugal

Os 7 edifícios mais estranhos de Portugal

Quando os arquitectos têm excesso de imaginação ou sentido de humor, surgem construções diferentes. Conheça os 7 edifícios mais estranhos de Portugal.

61075
1
edifícios mais estranhos
Casa do Penedo

Há arquitectos com sentido de humor, há pessoas com muita imaginação para decorar o seu lar e… há casos que não se percebem. Portugal sempre foi um país repleto de pessoas com muita imaginação, sabemos bem disso. E podemos constatar essa mesma imaginação na forma criativa com que algumas pessoas decidem construir as suas casas. Do Minho ao Algarve e passando pelos Açores, fazemos uma viagem por casas com telhados de pedra, capelas construídas em sítios peculiares e casas viradas ao contrários. Estes são os 7 edifícios mais estranhos de Portugal.

 

1. Casa do Telhado de Pedra – Penhas Douradas

Pouco se sabe sobre esta estranha casa situada nas Penhas Douradas, na Serra da Estrela, mas supõe-se que seja um antigo abrigo para pastores. Durante séculos, na Serra da Estrela e noutras regiões do país, os pastores praticaram a transumância, que consistia em mover todo o seu gado de um lado para o outro consoante as estações do ano.

Foto: Carla Santos
Casa do Telhado de Pedra – Penhas Douradas

Esses mesmo pastores construíam pequenas casas de apoio ao longo do caminho que lhes serviam para pernoitar durante as longas viagens com o gado ou, simplesmente, para guardar mantimentos e alfaias agrícolas. São várias as casas deste género espalhadas um pouco por todo o país mas nem todas estão bem conservadas, o que é uma pequena, pois constituem um valioso testemunho da nossa história.

 

2. Casa do Penedo – Fafe

Casa construída em 1974 por um engenheiro de Guimarães está a dar que falar na Internet e a levar turistas a Fafe.Há muito que o dono, Vítor Rodrigues, deixou de conseguir descansar ali. As fotografias circulam na Internet, infiltram-se na imprensa internacional, alimentam intermináveis discussões sobre imagens reais e imagens manipuladas. Que fique bem claro: a Casa do Penedo existe e mora no limite de Fafe, na fronteira com Celorico de Basto.

Casa do Penedo
Casa do Penedo

Desde a cidade, nas aldeias que ladeiam a estrada nacional 311, o povo já se habituou a ver passar forasteiros em busca da casa que parece saída da série animada The Flintstones, imaginário da Idade da Pedra criado pela dupla Hanna-Barbera. O dono, Vítor Rodrigues, nem consegue ali saborear sossego. Acontece-lhe sentar-se na sala e, de repente, aparecer alguém a espreitar pela janela. Há até quem abra a porta e entre. Aos domingos, parece uma romaria. É como se estivessem à espera de encontrar o operador de dinossauro Fred, a esposa Wilma e o filho Pedrita. Só que ali ninguém come costeletas de brontossauro. Embora, abaixo da piscina, até haja uma casa do forno e outrora houvesse uma mesa de cimento.

 

3. Casa da Música – Porto

Localizada na rotunda da Boavista, a meio caminho entre o centro histórico e a Foz, a volumetria e originalidade de traça da Casa da Música não passam despercebidas. A autoria é do prestigiado arquitecto e urbanista holandês Rem Koolhaas, e foi concebido para servir um projecto cultural inovador da Porto 2001-Capital Europeia da Cultura.

Foto: Luis Sá
Casa da Música – Porto

Pensada para ser o palco de todas as músicas, da clássica à electrónica, do jazz ao fado, da grande produção internacional ao pequeno projecto experimental, a Casa da Música aposta na qualidade das infra-estruturas e numa programação dinâmica, inovadora e, sobretudo de prestígio.

 

4. Casa entre pedras – Monsanto

Sejamos sinceros: esta não é a única casa deste género em Monsanto. Galardoada como a aldeia mais portuguesa de Portugal, Monsanto encanta quem a visita graças às suas casas construídas entre enormes penedos, com os seus becos e ruelas por onde é fácil perder-se horas a fio enquanto aprecia um dos locais mais pitorescos de Portugal.

Foto: Alexandra Gnatoush
Casa entre pedras – Monsanto

Em Monsanto, Idanha-a-Nova, vai poder desfrutar de uma autêntica viagem no tempo e perceber como era a vida nas nossas aldeias há centenas de anos já que este pequeno local pouco ou nada se alterou e continua a manter vivas muitas das tradições de antigamente. Visite e não se irá arrepender, de certeza.

 

5. Casa do Artesanato – Sagres

A loja Artesanato A Mó situa-se no concelho de Vila do Bispo, na berma da Estrada Nacional 268, entre o Cabo de São Vicente e a Fortaleza de Sagres. Os proprietários deste estabelecimento decidiram forrar as paredes da casa com os seus trabalhos de cerâmica com o intuito de atrair mais clientes e, aparentemente, funcionou tão bem que o modelo foi copiado em mais locais.

Foto: Célia Gomes
Casa do Artesanato – Sagres

Nesta encantadora loja pode encontrar cerâmica tradicional portuguesa mas não só. Também pode comprar as típicas recordações para turistas, bordados típicos e acessórios diversos. Uma visita a esta casa não é apenas para comprar mas também para apreciar uma verdadeira preciosidade do Algarve que atrai cada vez mais turistas e curiosos.

 

6. Capela da Lapa – Vieira do Minho

A Capela da Senhora da Lapa,  situada no monte do Penamourinho, freguesia de Soutelo, foi construída em 1694 a mando de João Gonçalves e sua esposa Margarida da Silva. Esta capela destaca-se pela sua originalidade, uma vez que foi edificada no interior de um penedo.

Foto: João Gomes
Capela da Lapa – Vieira do Minho

É de salientar ainda a porta da entrada que data de 1898, várias inscrições gravadas no tecto e o quadro encaixilhado com a história do santuário escrita pela Padre José Maria Machado em 1851. Nas imediações do santuário existem um coreto, várias fontes, as instalações que dão apoio aquando da romaria anual (Segundo domingo de Julho) e um miradouro.

 

7. Posto de transformação da EDA – Açores

Situada nas Furnas, São Miguel pode encontrar uma casa virada ao contrário! Bom, na verdade não é uma casa. E não está ao contrário, foi feita mesmo assim. Rapidamente este posto se tornou numa atracção turística, sendo alusivo à constante mobilidade da ilha por causa do vulcanismo. Um dos mais curiosos monumentos que se encontram na ilha de S. Miguel, é esta casa nas Furnas.

A casa mais estranha de Portugal
EDA

É uma alusão à constante mobilidade da ilha derivado das constantes movimentações originadas por movimentos tectónicos e/ou vulcanismo. Trata-se de um posto de transformação da EDA, Empresa de Electricidade dos Açores. Em vez de algo vulgar, os engenheiros e arquitectos quiseram construir algo que desse nas vistas e assim foi. Esta estranha casa tornou-se numa autêntica atracção turística das Furnas e um dos símbolos da região.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here