Início Viagens Os 20 monumentos mais importantes de Portugal

Os 20 monumentos mais importantes de Portugal

Com centenas de anos, mais simples ou mais grandiosos, existem centenas de monumentos em todo o país. Conheça os 20 monumentos mais importantes de Portugal.

71200
3
monumentos mais importantes de Portugal
Torre de Belém - messagez

O que diferencia um monumento de outro em termos de importância? São vários os factores: o estilo, a antiguidade, o simbolismo histórico… Alguns dos monumentos portugueses destacam-se dos outros por serem expoentes máximos do estilo manuelino, por exemplo. Outros destacam-se pela antiguidade. Outros ainda destacam-se pela complexidade da sua construção. Descubra os 20 monumentos mais importantes de Portugal.

 

1. Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa)

Obra fundamental da arquitectura Manuelina, o Mosteiro dos Jerónimos foi encomendado pelo rei D. Manuel I, pouco depois de Vasco da Gama ter regressado da sua viagem à Índia. O seu nome deriva do facto de ter sido entregue à Ordem de São Jerónimo, nele estabelecida até 1834. Sobreviveu ao sismo de 1755 mas foi danificado pelas tropas invasoras francesas enviadas por Napoleão Bonaparte no início do século XIX.

Mosteiro dos Jerónimos – Joe Price

Inclui, entre outros, os túmulos dos reis D. Manuel I e sua mulher, D. Maria, D. João III e sua mulher D. Catarina, D. Sebastião e D. Henrique e ainda os de Vasco da Gama, de Luís Vaz de Camões, de Alexandre Herculano e de Fernando Pessoa. Os elementos decorativos são repletos de símbolos da arte da navegação e de esculturas de plantas e animais exóticos.

 

2. Palácio da Bolsa (Porto)

O Palácio da Bolsa, sede e propriedade da Associação Comercial do Porto – Câmara de Comércio e Indústria do Porto, é um dos principais ex-libris e pólos de atracção turística da Cidade e da Região. Palco da maioria das recepções oficiais do Estado no Norte de Portugal, pelo Palácio da Bolsa têm passado governantes, altos dignatários e os principais estadistas mundiais do Séc. XX.

palácios mais bonitos de Portugal
Palácio da Bolsa

Monumento Nacional, localizado na área classificada pela Unesco como Património da Humanidade, o Palácio da Bolsa é um espaço vivo e activo, aberto à comunidade, onde se dá continuidade aos objectivos de ser um ponto de encontro, uma sala de visitas onde se trocam impressões, onde se promovem negócios, onde se celebram eventos, onde se forma opinião, onde se influenciam decisões ou onde simplesmente se convive.

 

3. Palácio da Pena (Sintra)

Situa-se a cerca de 4,5 km do centro histórico de Sintra e é o mais completo e belo exemplar da arquitectura portuguesa do Romantismo. A sua edificação data de 1839, altura em que o rei consorte D. Fernando II de Saxe Coburgo-Gotha, adquiriu as ruínas do Mosteiro Jerónimo de Nossa Senhora da Pena para as adaptar a um palacete.

Palácio da Pena – William Shatner

Implantado no topo da serra e fruto do génio criativo de D. Fernando II, o Parque e o Palácio da Pena são o expoente máximo, em Portugal, do Romantismo do séc. XIX, constituindo o mais importante pólo da Paisagem Cultural de Sintra – Património Mundial.

 

4. Convento dos Lóios (Évora)

A Igreja dos Lóios, ou Igreja de São João Evangelista, é monumento nacional desde 1910. Pertenceu ao Convento dos Lóios ou Convento de São João Evangelista, construído no século XV sobre o que restava de um castelo medieval. A Igreja dos Lóios foi erguida a mando do primeiro Conde de Olivença, D. Rodrigo Afonso de Melo, no ano de 1485.

igrejas mais bonitas de Portugal
Igreja Sao Joao Evangelista, Évora – Joe Price

Estava destinada a ser o panteão da família Melo e de facto a sua intenção confirma-se através dos vários sepulcros que aí se encontram. Entre eles, na Capela do Santíssimo, o esplendoroso túmulo de Francisco de Melo, obra renascentista de Nicolau de Chanterene.

3 COMENTÁRIOS

  1. Seleção pouco credível… Onde está a Universidade de Coimbra – que é também o mais antigo Paço Real de Portugal?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here