Início Viagens Os 15 locais em Portugal que são Património Mundial da UNESCO

Os 15 locais em Portugal que são Património Mundial da UNESCO

Há cada vez mais locais em Portugal que são Património Mundial da UNESCO. De um total de 22 classificações, 15 delas são locais, cidades ou monumentos.

1682
0
património mundial
Mosteiro dos Jerónimos - Joe Price

 

A Convenção para a Protecção do Património Mundial, Cultural e Natural foi adoptada em 1972 na Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), tendo como objectivo proteger o património cultural e natural ao longo dos anos para que a história e cultura nunca se percam. Actualmente, mais de 186 países aderiram a esta Convenção, sendo Portugal um desses países. Com uma História tão rica, há em Portugal muita riqueza cultural e patrimonial que deve ser preservada, não só pelo valor que tem para nós, portugueses, como também pelo valor que desempenhou e desempenha na História do mundo.

Por esse motivo, a UNESCO já efectuou 22 classificações de Património da Humanidade, entre centros históricos, sítios arqueológicos, paisagens culturais, parques naturais e património intangível. Dessas, 15 são lugares ou paisagens, espalhados pelo continente e ilhas, que todos deveríamos conhecer.

 

1. Arte Rupestre do Rio Côa

Sítios de Arte Rupestre do Vale do Côa

A arte do Côa foi classificada como Monumento Nacional em 1997 e Património da Humanidade pela UNESCO em 1998. A maior parte das gravuras datam do Paleolítico Superior, ou seja, têm mais de dez mil anos. São considerados o conjunto de arte rupestre paleolítica ao ar livre mais importante da Península Ibérica.

 

2. Alto Douro Vinhateiro

melhor país da europa
Douro

A Região Demarcada do Douro, a mais antiga região vitícola regulamentada do mundo, caracteriza-se por uma paisagem única e peculiar, de grande beleza. Criada por necessidade do Homem, de adaptar as suas necessidades agrícolas às encostas íngremes e solos acidentados do vale do Douro, é actualmente, uma das regiões de produção agrícola mais importantes do país.

 

3. Centro Histórico de Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo
Angra do Heroísmo

Outrora porto de escala obrigatório para atravessar o Atlântico, foram muitas as influências de gentes e culturas, deixando na cidade um legado artístico inigualável de arquitectura, escultura, talha, porcelana, azulejaria e mobiliário. Embora tenha sido abalada por um terramoto em 1980, a cidade conserva ainda grandes monumentos como por exemplo as fortalezas de S. Sebastião, de S. Filipe, a Sé Catedral, a Igreja da Misericórdia ou o Palácio dos Capitães-Generais.

 

4. Universidade de Coimbra

biblioteca mais bonita de Portugal
Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

Fundada em 1290, por iniciativa do rei D. Dinis, é uma das universidades mais antigas da Europa e foi, durante muitos séculos, a única universidade portuguesa. O valor patrimonial e cultural e científico é inestimável, não só no contexto nacional. Quem a visita não deve deixar de ver a catedral de Santa Cruz, o Palácio Real de Alcáçova e a biblioteca Joanina.

 

5. Mosteiro da Batalha

Mosteiro da Batalha

Monumento memorial da batalha de Aljubarrota e panteão régio, construído em finais do século XIV. É um excelente exemplo da evolução da arquitectura medieval em Portugal, combinando traços de estilo gótico e manuelino. O seu claustro real é uma obra-prima arquitectónica.

 

6. Cidade fronteiriça e de Guarnição de Elvas

Elvas
Elvas

A sua localização fronteiriça e o constante ‘assédio’ espanhol, obrigaram Elvas a construir aquela que é actualmente a sua característica mais marcantes, as suas fortificações. É o maior, e melhor conservado, sistema de muralhas e fossos secos do mundo. No seu interior, um charmoso centro histórico, com edifícios militares, igrejas e mosteiros, onde vale a pena passear.

 

7. Centro Histórico de Évora

Évora
Évora – Joe Price

Cidade de importância política e social desde a Antiguidade, lá podemos encontrar um dos mais bem conservados vestígios da presença romana em Portugal, o Templo Romano de Évora. Chegou a ser residência dos reis, no século XV, e em 1556 a instituição da Universidade veio reforçar ainda mais a importância cultural de Évora.

 

8. Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém

património mundial
Torre de Belém

Duas obras-primas da arquitectura portuguesa, construídas no século XVI, sob o reinado de D. Manuel. A Torre de Belém, construída para defesa da cidade, tornou-se posteriormente o local de onde partiram as naus dos Descobrimentos.O Mosteiro dos Jerónimos, erigido em memória do Infante D. Henrique, conserva ainda hoje grande parte das magníficas dependências conventuais que contribuíram para a sua fama internacional, incluindo o Claustro quinhentista, o antigo Refeitório dos frades e a sala da Livraria.

 

9. Floresta Laurissilva da Madeira

Laurissilva da Madeira

São quase 15.000 hectares de floresta húmida subtropical, ocupando cerca de 20% do território total da ilha. Deve o seu nome ao tipo de árvores que a compõe, a família das Lauráceas, representando a mais extensa e bem preservada Laurissilva das ilhas atlânticas.

 

10. Paisagem da cultura da Vinha da Ilha do Pico

açores
Açores

Mais um belo exemplo da capacidade de adaptação do Homem, conseguindo produzir um vinho de excelente qualidade com origem num terreno rochoso, de origem vulcânica, aparentemente improdutivo. As vinhas plantadas em pequenos cubículos separados por muros de pedra negra, que se estendem até ao mar, formam uma paisagem inigualável.

 

11. Centro Histórico do Porto

Cais da Ribeira

Uma cidade que cresceu mantendo-se fiel à sua essência e características. O centro histórico do Porto encerra muita da própria história da cidade, permitindo-nos aprender muito enquanto nos deslumbramos com a paisagem. A Ribeira, a Sé, a Torre dos Clérigos e o Palácio da Bolsa são alguns exemplos da riqueza patrimonial e cultural do Porto.

 

12. Mosteiro de Alcobaça

Mosteiro de Alcobaça

Fundado no século XII, por ordem de D. Afonso Henriques, foi uma das primeiras fundações monásticas cistercienses em território português. À sua beleza acresce a importância arquitectónica e cultural, sendo exemplo da evolução da arquitectura em Portugal. Aqui encontram-se características da época medieval, combinadas com edificações posteriores, dos séculos XVI a XVIII.

 

13. Paisagem Cultural de Sintra

Chalet Condessa d'Edla
Chalet Condessa d’Edla

Uma das paisagens mais misteriosas e românticas do nosso país. Aliás, Sintra foi um dos primeiros locais europeus onde surgiu a arquitectura romântica, quando no século XIX D. Fernando II transformou as ruínas de um mosteiro em castelo, o actual Palácio da Pena, reunindo de forma genial elementos góticos, egípcios, islâmicos e renascentistas. Muitos outros lhe seguiram o exemplo, transformando a verdejante serra de Sintra numa das paisagens mais românticas da Europa.

 

14. Centro Histórico de Guimarães

Guimarães
Guimarães

Não podemos deixar de começar por referir o importante simbolismo que a cidade de Guimarães tem na identidade portuguesa, por ter sido a origem da nação. O centro histórico da cidade é um excelente exemplo de conservação e preservação do património, encontrando-se aqui edifícios que remontam quase à fundação de Portugal.

 

15. Convento de Cristo, Tomar

Tomar
Convento de Cristo – Tomar

Construído ao longo de centenas de anos, reflecte artisticamente a história de Portugal com testemunhos da arte românica, da simbologia templária, dos estilos gótico e manuelino, da arte do renascimento, do maneirismo e por fim, do barroco. De destacar a Charola românica da igreja, o claustro de D. João III e a famosa janela manuelina da Sala do Capítulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here