Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar na Sardenha

Os 12 melhores locais para visitar na Sardenha

É uma das ilhas mais bonitas do Mediterrâneo e tem muito para visitar além das suas praias. Estes são os melhores locais para visitar na Sardenha, Itália.

0

5. Costa Esmeralda

Da cidade portuária de Olbia atéà ponta do Capo de Testa, algumas das praias mais bonitas do mundo estão situadas nestas enseadas escarpadas e banhadas por um mar tão verde e claro que é conhecido em todo o mundo como a Costa Esmeralda. A comparação com uma das jóias mais caras também pode se aplicar à clientela que frequenta a costa desde que foi desenvolvido neste local, pelo filantropo e milionário Aga Khan nos anos 1960, uma série de resorts para pessoas com muito poder económico.

Costa Esmeralda
Costa Esmeralda

As “aldeias” do resort são construídas para se assemelharem às ilhas gregas e à Riviera. O centro desta região é Porto Cervo, uma vila e marina para iates particulares construída na década de 1960. A pequena vila possui ainda um interessante museu de arte moderna. Mas sejamos sinceros: a grande atracção da Costa Esmeralda, para além do seu glamour, são as suas praias de águas puras e cristalinas.

 

6. Nuoro

Aninhada no topo de uma montanha, as ruas íngremes de Nuoro abrem-se e proporcionam maravilhosas vistas em todas as direcções. A catedral de Santa Maria della Neve, do século XIX, fica acima de um penhasco que desce directamente para o vale e a pequena praça em frente à igreja é quase o único ponto de destaque nesta pequena cidade. Nuoro é uma boa base para explorar o interior de Gennargentu, as montanhas mais rústicas e belas da Sardenha, e as suas aldeias remotas (Mamoiada é especialmente interessante), que parecem ainda pouco tocadas pelo século XX, quanto mais pelo século XXI. É uma região fascinante, com cidades construídas em encostas íngremes e costumes locais que ainda mantêm tradições do passado antigo.

Nuoro
Nuoro

Conduzir aqui, no entanto, não é para os fracos de coração, pois as estradas são estreitas e íngremes com curvas fechadas, sem protecções laterais. Você pode aprender mais sobre estas aldeias e os seus costumes muitas vezes estranhos no excelente Museo Etnografico Sardo (Museu das Tradições da Sardenha), em Nuoro. Esta é a melhor colecção museológica da ilha (e brilhantemente exibida) de fantasia e arte decorativa da Sardenha; roupas são mostradas em modelos com jóias e acessórios usados ​​em casamentos e festivais. Uma galeria inteira exibe máscaras tradicionais. O Museu Arqueológico Nacional possui ainda colecções de artefactos e fósseis recolhidos dos vários locais arqueológicos da Sardenha.

 

7. Tharros

Caminhe entre os restos de edifícios das culturas fenícia, cartaginesa e romana neste ponto rochoso e tente imaginar como era quando as ruas romanas sob os seus pés estavam ladeadas por casas e lojas onde agora se vê apenas alicerces e degraus da porta. As colunas dos banhos ainda estão de pé, junto com partes do aqueduto e dos templos; o anfiteatro tem vista para o mar. No topo da colina acima fica uma necrópole fenícia (que partiram da Sardenha em 650 aC).

Tharros
Tharros

Para ter uma ideia do que os arqueólogos encontraram aqui, visite o excelente Museo Civico Giovanni Marongiu, na cidade de Cabras, onde são exibidas estelas de pedra esculpida, urnas funerárias e outros achados, posicionados tal como foram originalmente encontrados. Você pode ver mais dos tesouros descobertos no Museu Arborense Antiquarium, na pequena cidade de Oristano, também nas proximidades. O Duomo de Santa Maria em Oristano data dos tempos medievais, mas foi renovado durante o domínio espanhol desta parte da Sardenha nos séculos XVIII e XIX, e apresenta azulejos coloridos que cobrem as suas cúpulas.

 

8. Bosa

Desde o século IX aC que Bosa repousa serenamente na foz do único rio navegável da Sardenha, num vale que hoje é verdejante e repleto de casas agrícolas tradicionais. Um emaranhado de ruas medievais serpenteia entre a antiga ponte de pedra e os prédios em tons pastel ao longo da margem do rio até o topo da colina do Castelo de Malaspina.

Bosa
Bosa

Pode dirigir-se directamente para o castelo, mas é aconselhável que reserve algum tempo para caminhar pelas ruas antigas, onde pequenas casas modestas se misturam confortavelmente com grandes casas nobres; a mansão restaurada da Casa Deriu está aberta como museu com quartos mobilados e uma galeria de arte. Dentro do castelo fica uma capela do século 13 com maravilhosas pinturas murais realizadas já no século 14. A estrada costeira ao norte de Bosa e que vai até Alghero é espectacular, embora um pouco arrepiante, pois em alguns pontos fica num autêntico promontório que se precipita sobre o mar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here