Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Pontevedra

Os 12 melhores locais para visitar em Pontevedra

É uma das cidades mais bonitas da Galiza, na Espanha, e atrai cada vez mais visitantes e turistas. Descubra os melhores locais para visitar em Pontevedra.

0

9. Museu de Pontevedra

Tanto pela qualidade como pela variedade dos seus fundos O Museu de Pontevedra está considerado como um dos museus provinciais mais importantes de Espanha. Fundado em 1927 baixo os auspícios da Deputação Provincial presidida por Daniel de la Sota y Valdecilla, um grupo de elementos da vida cultural de Pontevedra decidiram reunir as peças da Sociedade Arqueológica e incrementar este legado com novas doações e achados.

Museu de Pontevedra
Museu de Pontevedra

Actualmente o Museu de Pontevedra espalha as suas valiosas peças artísticas, arqueológicas, bibliográficas, etnográficas e mobiliário por seis edifícios. O Museu é também um destacado centro de investigações e alberga um arquivo e biblioteca dos mais valiosos da Galiza. O percurso pelos edifícios e salas é uma visita a história, a arqueologia e à arte galega.

 

10. Edifício Castro Monteagudo

Este paço urbano de século XVIII é a actual entrada principal ao museu e tem no lado sul um formosos balcão com grandes colunas.  O rés-do-chão alberga várias salas dedicadas os fundos arqueológicos de pré-historia e história da Galiza. Destaca especialmente a colecção de ourivesaria pré-romana, ourivesaria tradicional galega e uma nutrida colecção de pratas civil composta por peças anteriores a 1900 provenientes dos mais diversos lugares.

Edifício Castro Monteagudo
Edifício Castro Monteagudo

O primeiro andar alberga conjuntos de peças de ourivesaria religiosa, pinturas de épocas y países diferentes: pintura gótica, pintura renascentista, sala de pintura morta (um deles de Zurbarán), pintura dos Países Baixos, pintura italiana, com um desenho atribuído a Caravaggio e obras de Lucas Jordán e Tiziano), e duas salas de pintura espanhola onde poderemos admirar obras como o São Felipe, de José de Ribera, ele Españoleto, ou o Cavaleiro de Santiago, de Valdés Leal.

 

11. Bairro da Moureira

A Moureira era o bairro onde residia o grémio dos pescadores. Este arrabalde marinheiro, dedicado à pesca e salgadura do pescado, estava situado extramuros, estendia-se desde a ponte do Burgo até à foz do rio Gafos. Dividia-se em três partes: a zona de “A Moureira de Arriba”, situada nas imediações da ponte; a “Moureira da Barca”, mais próxima a Poio, e a “Moureira de Abaixo”, o actual bairro de São Roque. Aqui ergue-se a Capela de São Roque, santo este considerado advogado, junto com São Sebastião, contra a peste. Este templo foi construído nas Corbaceiras, muito próximo ao porto, para proteger à cidade dos efeitos mortais dos barcos infectados.

Bairro da Moureira
Bairro da Moureira

Ainda que a sua origem não está muito clara, ao longo dos séculos sofreu várias mudanças de situação, até que em 1861, a capela foi transferida até à sua actual localização, e conserva ainda alguns elementos construtivos da primitiva. A escassos metros encontramos a praça de touros, construída toda de madeira, em 1892. Sete anos mais tarde inaugurou-se o actual recinto. No entanto, a princípios do século XVII já se celebravam touradas na praça da Ferrería que era fechada cada ano com cercas de madeira.

 

12. Praça da Lenha

Recebe o nome do produto que nela se vendia para as antigas cozinhas. É um dos postais mais típicas de Pontevedra com o cruzeiro no centro e os pequenos paços que acolhem o museu. De carácter regular encontra-se rodeada de casas típicas do centro histórico.

Praça da Lenha
Praça da Lenha

Destacam num lateral os edifícios do Museu Provincial: primeiro o de Fernández López, logo o de Castro Monteagudo e unido a este por uma graciosa localiza-se o de García Flórez. Estes dois últimos uma boa amostra dos paços urbanos do século XVIII. Tanto o largo como as ruas adjacentes são lugares significativos de tapas, vinhos e comidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here