Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Matosinhos

Os 12 melhores locais para visitar em Matosinhos

Fica bem perto do Porto e é famosa pela excelente qualidade do seu peixe. Descubra os melhores locais para visitar em Matosinhos.

4630
0

5. Piscina das Marés

A Piscinas das Marés é um conjunto de piscinas de água salgada localizadas na Praia de Leça na Freguesia de Leça da Palmeira, Concelho de Matosinhos. Construída na década de 1960 e inaugurada em 1966, foi projectada pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira, o mais conceituado e premiado arquitecto contemporâneo português. Em 2006 foi classificada como Monumento Nacional. As duas piscinas (uma só para crianças) de água salgada são uma alternativa às várias praias que se estendem ao longo do concelho de Matosinhos.

Piscina das Marés
Piscina das Marés

O conjunto enquadra-se harmoniosamente na paisagem rochosa, contra a qual batem as ondas do mar. A construção desenvolve-se paralela à avenida e ao mar, mas a sua implantação recolhe-se para não obstruir a visão, terrestre e marítima, situando-se o nível da cobertura ao nível da avenida.As Piscinas de Marés de Leça continuam a ser, passados 40 anos, uma obra de inultrapassável actualidade. A Piscina das Marés inclui duas piscinas, vestiários e balneários e um bar/lounge.

 

6. Forte de Nossa Senhora das Neves

Após a restauração da independência em 1640 e face à necessidade de defesa das nossas costas dos ataques espanhóis e corsários foram edificadas uma série de fortalezas junto ao mar. Em Leça da Palmeira foi construída a fortaleza de Nossa Senhora das Neves que, juntamente com os fortes de S. João da Foz e de S. Francisco Xavier (Castelo do Queijo) integrava a linha de defesa da cidade do Porto. É um forte de tipo abaluartado com planta de estrela de quatro pontas, protegidas por muralhas inclinadas e guaritas salientes.

O início da sua edificação data de 1651, substituindo assim uma outra fortificação mais antiga e mais pequena, situada a pouca distância deste e cuja construção se tinha iniciado em 1638. Perdida a sua função militar aí se instalou em 1844 a Alfândega do Porto e, em 1899, a secretaria do Porto de Leixões. Hoje é a sede da capitania daquele porto. Está classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto 44075 DG 281 de 5 de Dezembro de 1961.

 

7. Museu Quinta de Santiago

Preservar e divulgar a memória histórica de Matosinhos e Leça da Palmeira através da arte é a missão central deste museu tutelado pela autarquia de Matosinhos e inaugurado em 1996. O museu, inserido num edifício histórico, concluído presumivelmente em 1896, foi construído para residência da família Santiago de Carvalho e Sousa, com projecto do arquitecto italiano Nicola Bigaglia, é testemunha privilegiada das profundas transformações urbanísticas e sociais ocorridas na cidade de Matosinhos-Leça nos finais do séc. XIX e ao longo do séc. XX. Integra, desde 2003, a Rede Portuguesa de Museus, e é um dos espaços museológicos fundadores da MuMa – Rede de Museu de Matosinhos.

Museu Quinta de Santiago
Museu Quinta de Santiago

Desde 2010, o espaço da Quinta de Santiago é constituído por 3 edifícios: O Museu, composto por 2 pisos musealizados: o primeiro piso dedicado à história local e social, é um exemplo das vivências de finais de séc. XIX e princípios do séc. XX, e o segundo piso alberga exposições de longa duração, com exibição de obras do acervo de Arte da autarquia, do qual destacamos obras de António Carneiro, Agostinho Salgado, Augusto Gomes Aurélia de Souza e Joaquim Lopes; o Espaço Irene Vilar, dotado de auditório polivalente e espaço de serviços educativos; e a Casa do Bosque, onde se encontra instalada a Cascata Gigante, com cerca de 15m2, uma reconstrução representativa da Leça de inícios do séc. XX, construída por José Moreira e doada ao Museu. No amplo jardim que rodeia o Museu o visitante pode encontrar obras escultóricas de Siza Viera, Rui Anahory e Lagoa Henriques.

 

8. Casa Museu Abel Salazar

Tutelada, inicialmente, pela Fundação Gulbenkian, a Casa-Museu Abel Salazar é desde 1975 património da Universidade do Porto, sendo gerida desde 1989 pela Associação Divulgadora da Casa-Museu. Integra a Rede Portuguesa de Museus. Abel Salazar, médico e cientista reconhecido a nível mundial, nasceu em Guimarães em 1889 e residiu em Matosinhos durante cerca de trinta anos. As colecções da Casa Museu Abel Salazar são muito diversificadas e de um reconhecido valor histórico e patrimonial. Expostas em três pisos, reflectem sobretudo a faceta artística do mestre, através de esculturas, pinturas a óleo, desenhos, nanquins ou cobres martelados.

Casa Museu Abel Salazar
Casa Museu Abel Salazar

No primeiro andar há uma reconstituição do ambiente vivido por Abel Salazar na sua residência, ainda com o mobiliário e disposição originais. No 2º andar, em várias salas estão expostos alguns dos trabalhos de investigação de Abel Salazar na área das ciências biológicas, material de laboratório e artigos por si escritos, trabalhos de gravura e alguns objectos de uso pessoal no quarto de dormir. A sua faceta de pensador social (que levaria à sua expulsão da Universidade do Porto pelo Estado Novo) é igualmente abordada neste espaço museológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here