Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Guimarães

Os 12 melhores locais para visitar em Guimarães

Este é o berço da nação e captou as atenções do mundo desde que passou a ser Património da UNESCO. Conheça os 12 melhores locais para visitar em Guimarães.

4

9. Padrão do Salado

A igreja da N. S. Oliveira tem em frente à porta principal um monumento histórico que é único no país, pela sua forma e pela sua arquitectura. O Padrão do Salado foi mandado levantar no ano 1342 pelo nosso Rei D. Afonso IV, para comemorar a participação portuguesa na Batalha do Salado. É um monumento cheio de beleza, uma abóbada de pedra, apoiada em quatro arcos em ogiva que por sua vez repousam em quatro colunas ou pedestais, lavrados e emoldurados ao gosto romanizante. Sobre estes arcos ficam aqueles alçados triangulares em forma de cunha ou agulha, que dão ao monumento o aspecto peculiar e interessante que realmente tem.

Guimarães
Guimarães

No vértice dos arcos, as armas do Rei D. Afonso IV, estão gravorizadas em cada uma das paredes. Maria Adelaide Pereira de Morais refere no livro (Guimarães Terras de Santa Maria) que a meio do Padrão levanta-se um cruzeiro em calcário dourado e poli cromado, oferecido em 1342 por um negociante vimaranense. Na base do cruzeiro, no lado norte, há um escudo das armas reais portuguesas. Este padrão foi considerado monumento histórico de segunda classe pela Associação dos arquitectos civis e arqueólogos portugueses em Assembleia-Geral de 30 de Dezembro de 1880. Todos os anos, a 14 de Agosto ainda a Câmara aqui celebra a procissão comemorativa da batalha de Aljubarrota.

 

10. Igreja de São Miguel do Castelo

Esta Igreja de estilo românico localiza-se entre o Castelo e o Palácio dos Duques de Bragança, em Guimarães, no Norte de Portugal. Esta é a igreja onde D. Afonso Henriques foi baptizado e onde a prova poderá ser observada junto à pia baptismal. Uma lápide com a seguinte inscrição “nesta pia foi baptizado o rei D. Afonso Henriques pelo Arcebispo S. Geraldo no ano do Senhor 1106.”

Igreja de São Miguel do Castelo
Igreja de São Miguel do Castelo

Embora seja uma construção simplista, sem grandes decorações, é considerada como Monumento Nacional desde 1910. O que se deve à consideração da construção como sendo intimamente ligada à nacionalidade portuguesa e à sua fundação. Alberga uma colecção de lápides com símbolos guerreiros e religiosos, uma escultura em madeira policromada de S. Miguel (o padroeiro da igreja) e uma escultura da Virgem com o Menino, feita em calcário policromado.

 

11. Igreja dos Santos Passos

Com origens numa diminuta capela, erguida em 1594, a setecentista Igreja dos Santos Passos, mais conhecida como Igreja de São Gualter é a última obra do arquitecto bracarense André Soares, mestre do barroco e rococó. Estes dois estilos artísticos convivem harmoniosamente nesta igreja, elevada da sua envolvente por uma plataforma que permite-a dominar o terreiro fronteiro e marcar o seu limite sul em diálogo com o centro histórico, seu limite norte.

qualidade de vida
Igreja dos Santos Passos

Acedendo-se por uma escadaria decorada com balaustres pode-se daí admirar a interacção desta com a a fachada e os pormenores de jogos geométricos de volumes, curvas e planos e a cenografia das estátuas que lhe conferem um carácter e dinamismo próprio. Mas esta harmonia iria ser perturbada com o apensar de vários elementos estranhos como o forrar da fachada a azulejo, um relógio e de duas torres estranhas ao conjunto. Estas duas torres, da autoria de Pedro Ferreira, datadas da década de 1860 tornariam este conjunto desproporcionado e pesado em franco contraste com o delicado equilíbrio anterior.

 

12. Museu e Convento de Santo António dos Capuchos

O Percurso Museológico no Convento de Santo António dos Capuchos foi criado pela Santa Casa da Misericórdia de Guimarães em 2008, como resultado da preocupação pela conservação e valorização do seu património artístico e cultural. Situado em plena Colina Sagrada, ocupa espaço do edifício construído como convento no séc. XVII, e comprado pela Misericórdia em 1842 para aí instalar o seu Hospital.

Museu e Convento de Santo António dos Capuchos
Museu e Convento de Santo António dos Capuchos

Expõe-se algum património móvel da Instituição, ao mesmo tempo que os visitantes são convidados a percorrer os corredores, pátios e claustro do imponente edifício, bem como visitar a Igreja do convento e a sua magnífica sacristia do séc. XVIII.

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom. Contudo, que fontes posso consultar para informações acerca da Zona dos Couros de Guimarães, no Século 19? Por favor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here