Início Viagens Os 12 melhores locais para visitar em Arcos de Valdevez

Os 12 melhores locais para visitar em Arcos de Valdevez

Um autêntico símbolo do Minho com muito para descobrir e saborear. Estes são os melhores locais para visitar em Arcos de Valdevez.

8347
0

5. Ecovia do Vez

Portugal aposta cada vez mais em atracções turísticas fora das grandes cidades e dos destinos mais concorridos. Por todo o país começam a surgir projectos e actividades turísticas e de lazer que atraem milhares de turistas. A Ecovia do Vez é um dos exemplos mais recentes. São 32 quilómetros de puro prazer ao longo do Rio Lima e do Rio Vez, que começam em Arcos de Valdevez e terminam na deslumbrante aldeia de Sistelo, já dentro do Parque Nacional Peneda Gerês. A Ecovia do Vez divide-se em 3 etapas principais. Caso opte por realizar o percurso completo, a duração será, no mínimo, de 6 horas. Pode, no entanto, optar por realizar cada uma das etapas separadamente ou até apenas uma delas. Se pretende realizar apenas uma etapa, a mais recomendada é a última, que liga a aldeia de Vilela à aldeia do Sistelo.

Ecovia do Vez
Ecovia do Vez

Ao longo do caminho são vários os pontos de interesse. Pode contemplar monumentos antigos como igrejas, casas senhoriais e pontes medievais, pode banhar-se e refrescar-se em algumas praias fluviais e pode, simplesmente, desfrutar da paisagem ao longo do Rio Vez. O caminho faz-se por terra batida ou caminhos de pedra mas irá encontrar vários locais onde a passagem é feita por campos de cultivo e por passadiços ao longo do Rio Vez que proporcionam uma visão deslumbrante da paisagem e uma experiência única, tanto para adultos como para crianças. Para quem gosta de natureza este passeio pela ecovia é uma excelente opção, quer seja a caminhar, quer seja em bicicleta.

 

6. Mosteiro de Ermelo

O antigo mosteiro, provavelmente edificado por D. Teresa, adoptou a ordem cisterciense no final do século XIII, integrando deste modo a área sob influência de Santa Maria de Fiães. Evoluindo com imensas dificuldades, é transformado em 1441 em igreja paroquial, regressando à ordem 1497. Em 1560 apresentava já um avançado estado de abandono, pelo que é secularizado, sendo os seus rendimentos integrados no colégio de S. Bernardo de Coimbra. Actualmente subsistem ainda algumas das estruturas arquitectónicas da igreja românica e das posteriores alterações realizadas na Época Moderna. Na sua forma original seria uma igreja de três naves e cabeceira com três capelas quadrangulares.

Mosteiro de Ermelo
Mosteiro de Ermelo

O plano original de Cister não foi concluído, provavelmente por dificuldades económicas da comunidade local, pelo que o que vemos presentemente é sobretudo resultado das obras realizadas no século XVIII. A nave colateral foi suprimida, restando somente o arco triunfal da capela (visível no exterior), sendo no lado oposto adaptada a sacristia. Sobre o telhado é visível um dos elementos originais do projecto cisterciense, de importante significado, composto pela rosácea românica, elemento iluminador da nave central. Alguns dos elementos decorativos dos modilhões e capitéis são plenamente integráveis no românico típico da bacia do Minho, mas todo o plano arquitectónico geral da obra é exemplar do modelo típico utilizado pela ordem de Cister. Na zona Sul são perceptíveis algumas arcadas pertencentes a estruturas da área regular do mosteiro.

 

7. Gavieira

Há indícios que o povoado da Gavieira tenha sido fixado ainda antes da formação da nacionalidade. Dada a insegurança dos tempos da reconquista, estas regiões eram bem mais seguras do que o vizinho Vale do Vez. Estes lugares também eram privilegiados para a pastorícia de altitude, assim como toda a região envolvente que compreende o complexo montanhoso – Soajo-Peneda-Laboreiro. A caça também era abundante, que incluía javalis, corços, veados e ursos. A freguesia da Gavieira, como paróquia, aparece constituída pela primeira vez em meados do século XVI. Mas como comunidade, deve ser contemporânea à comunidade do Soajo. A Gavieira é detentora de importantes pólos de referência de peregrinação religiosa, na região do Soajo. Um relaciona-se com a devoção a São Bento, localizado na Branda do Cando, e conhecido por São Bento do Cando. O outro centro de devoção, dedicado a Maria, é o Santuário de Nossa Senhora da Peneda.

percursos pedestres no Gerês
Rouças – Gavieira

As Brandas ou Verandas constituem, com as Inverneiras, um curioso fenómeno de ocupação humana do espaço natural envolvente. Através do sistema das Brandas e das Inverneiras, duas áreas distintas dum território são ocupadas e exploradas em paralelo por uma mesma comunidade humana, a qual, em complementaridade, ocupa alternadamente e de acordo com o calendário de mudança das estações, ora uma área ora outra. As Brandas e as Inverneiras pertencem à modalidade de lugares móveis ou de transumância, ligada à situação geográfica e às características climáticas. Tradicionalmente as Brandas eram áreas de pastagens onde se fixavam os pastores com os seus rebanhos durante o verão. Presentemente estas Brandas apresentam uma tendência mais votada ao estudo dos usos de ocupação e “habitat” agro-pastoril do passado e também a fins turísticos procurando dessa forma extrair-se alguma rentabilidade complementar à vida dura e pobre da montanha. Procura-se assim recuperar as casas das Brandas para desenvolver o turismo rural, aproveitando todas as potencialidades que a Natureza oferece a quem a sabe respeitar e dela usufruir.

 

8. Paço da Glória

Localizado numa colina com vista para o belo vale do rio Lima, o Paço da Glória situa-se no isolamento esplêndido, rodeado por exuberantes e imaginativos jardins, inspirados por paisagens inglesas, italianas e japonesas. A propriedade contém dois quartos baroniais no interior da casa principal e sete alojamentos de charme em anexo próximo. Todos os quartos possuem banheiros no seu interior, e encontram-se decorados com mobiliário de época.

Paço da Glória
Paço da Glória

Todos os quartos possuem um padrão semelhante de qualidade elevada. Possui também parque de estacionamento e uma grande piscina barroca. Golf, cavalos, caminhadas encontram-se disponíveis a curtas distâncias da propriedade. Ponte de Lima e muitas outras cidades históricas e encantadoras encontram-se a meia hora de distância. O famoso Parque Nacional Peneda-Gêres encontra-se a menos de uma hora de distância. Possui 9 quartos e 18 camas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here