Início Viagens Visitar a Madeira: o que ver e o que fazer

Visitar a Madeira: o que ver e o que fazer

É a nossa pérola do Atlântico e é um autêntico jardim no meio do oceano. Descubra os 15 melhores locais para visitar na ilha da Madeira.

1

Em pleno oceano Atlântico, a ilha da Madeira é um refúgio de beleza natural, sendo assim considerado um dos destinos mais belos da Europa devido às suas paisagens deslumbrantes, repletas de vegetação. Aqui, a paisagem e o clima complementam-se para proporcionar um ambiente de sonho.

Para além disto, é também considerado o destino de férias mais seguro do mundo, uma vez que aqui, a criminalidade é quase inexistente. Vale realmente a pena visitar a Madeira por várias razões como a comida, o povo, as experiências que poderão ser vivenciadas e até mesmo os paraísos madeirenses que devem ser desfrutados.

1. Quando visitar a Madeira?

Caraterizado pelo seu clima subtropical, a Madeira tem temperaturas amenas durante todo o ano e isto faz com que seja possível visitar a ilha a qualquer altura. Contudo, o período preferível para visitar é entre março e setembro, uma vez que a precipitação é menor.

2. O que visitar na Madeira?

A ilha da Madeira reúne vários e diferentes paraísos que vão ao encontro do gosto de qualquer pessoa. Perante isto, em baixo encontram-se mencionados vários pontos de interesse, para tirar o máximo proveito da ilha.

2.1. Cabo Girão

Cabo Girão
Cabo Girão

Devido aos seus 580 metros de altura, o Cabo Girão é o cabo mais alto da Europa que proporciona uma vista vertiginosa, mas ao mesmo tempo, deslumbrante sobre o oceano e os municípios da Câmara de Lobos e do Funchal. Trata-se de um magnífico miradouro com um fundo de vidro que é uma referência quase obrigatória para quem quer aproveitar a ilha ao máximo.

2.2. Curral das Freiras

Curral das Freiras
Curral das Freiras

Até 1959, o Curral das Freiras era uma aldeia que se encontrava isolada do resto da ilha, até ter sido construída uma estrada para combater isso mesmo. Atualmente, a aldeia encontra-se com uma pequena povoação no coração das montanhas da Madeira que poderá ser avistada num dos mais belos miradouros da ilha: o Miradouro do Paredão e o Miradouro da Eira do Serrado.

2.3. Pico Ruivo

Pico Ruivo
Pico Ruivo

Considerado o ponto mais alto da ilha da Madeira e o terceiro mais alto de Portugal, o Pico Ruivo, com 1862 metros, é um dos sítios mais bonitos. Situa-se no centro da ilha e é acessível a qualquer pessoa através do trilho da Achada do Teixeira, em Santana que apesar da sua dificuldade, vale realmente a pena percorrê-lo.

2.4. Pico do Areeiro

Pico do Areeiro
Pico do Areeiro

É o terceiro pico mais alto da Madeira. O Pico do Areeiro, com 1818 metros, proporciona vistas e panorâmicas deslumbrantes com formações rochosas como cenário. Quando o céu se encontra limpo, é possível avistar o Curral das Freiras e até mesmo a ilha do Porto Santo. Este é um dos pontos mais visitados da ilha devido ao seu fácil acesso e às suas maravilhosas vistas.

2.5. Ponta do Garajau

Ponta do Garajau
Ponta do Garajau

Ao visitar a Ponta do Garajau, é possível deslumbrar-se com a maravilhosa vista que é proporcionada no miradouro Cristo Rei de Garajau. Ao lado da estátua encontra-se um caminho que é possível descer para chegar até à ponta e encantar-se com o cenário azul brilhante do mar. Ao mesmo tempo que faz este caminho, a sensação semelhante à de entrar mar adentro, é única.

2.6. Porto Moniz

Piscinas Naturais do porto Moniz
Piscinas Naturais do porto Moniz

A noroeste da ilha, localiza-se a pequena vila conhecida pelas suas piscinas vulcânicas naturais: Porto Moniz. Estes complexos são formados a partir de rochas vulcânicas que possibilitam a entrada do mar e por isso, a água é sempre fresca e límpida o que atrai milhares de turistas na época mais quente. Nesta vila, encontra-se também o Forte de João Batista que foi restaurado e transformado no atual Aquário da Madeira que é uma representação dos diferentes habitats marinhos madeirenses.

2.7. Funchal

Funchal
Funchal

Qualquer visita à ilha da Madeira deve incluir uma passagem pela sua capital – o Funchal. Esta cidade deve ser desfrutada ao máximo, pois tem muito para oferecer desde o teleférico do Monte e os carros de cesto até aos belos jardins, sem esquecer a magnífica zona histórica que retrocede cinco séculos. Para além de toda a sua beleza, o Funchal é das cidades mais limpas e seguras da Europa.

2.8. Jardim Monte Palace Madeira

Jardim Tropical Monte Palace
Jardim Tropical Monte Palace

Localizado sobre a baía do Funchal, o Jardim Monte Palace Madeira foi considerado um dos dez jardins botânicos mais bonitos do mundo. Este jardim alberga uma coleção abundante de plantas exóticas, provenientes dos quatro cantos do mundo, e de alguns animais como cisnes e pavões. Para além disto, inclui também uma das mais importantes coleções de azulejos em Portugal. Esta propriedade da Fundação José Berardo foi inspirada na cultura oriental, trazendo para a ilha uma beleza inigualável que merece ser admirada.

2.9. Jardim Botânico da Madeira

Jardim Botânico da Madeira
Jardim Botânico da Madeira

Sendo um dos mais belos jardins da região, o Jardim Botânico da Madeira está localizado na Quinta do Bom Sucesso, sobre a cidade do Funchal. Detém a conservação de mais de 2000 espécies de plantas exóticas em vias de extinção, oriundas de todos os continentes. Este maravilhoso jardim possui uma área de 35 000 metros quadrados composta por vegetação, miradouros e também por um anfiteatro onde decorrem atividades lúdicas.

2.10. Ponta de São Lourenço

Ponta de São Lourenço
Ponta de São Lourenço

A Ponta de São Lourenço é uma península com origem vulcânica, classificada como reserva natural. Dispõe de uma magnífica vista panorâmica sobre o oceano Atlântico e de uma paisagem única e distinta do resto da ilha. Esta longa península permite a realização de várias caminhadas que dão a conhecer uma quantidade significativa de espécies de plantas que compõe o ambiente deste local a leste da Madeira. Para além disto, no final dos 9 km de península, encontra-se o ilhéu do Desembarcadouro e o do Farol.

2.11. Câmara de Lobos

Câmara de Lobos
Câmara de Lobos

Parece saída de um autêntico cartão postal da ilha. Às portas do Funchal, Câmara de Lobos é uma pequena cidade piscatória que apesar da passagem dos anos, conserva a alma tradicional que tanto encanta. É até aqui que todos aqueles que visitam a Madeira rumam para experimentar o ótimo peixe ou até os pratos típicos como a espetada madeirense nos agradáveis restaurantes como o “Lagar” e o “Santo António”. Um outro ponto de interesse nesta cidade é o miradouro do Salão Ideal que é perfeito para observar a vista panorâmica sobre a baía da cidade e a frota de barcos de pesca coloridos.

2.12. Cascata da Garganta Funda

Cascata da Garganta Funda

Encontra-se localizada na Ponta do Pargo e tem 140 metros de altura. Trata-se da Cascata da Garganta Funda a poucos metros do Atlântico, que só pela sua altitude já é incrível. A melhor altura para visitar esta cascata é nos períodos mais húmidos e chuvosos, uma vez que nas épocas mais quentes, esta encontra-se seca.

2.13. Ponta do Sol

Ponta do Sol
Ponta do Sol

Ponta do Sol – considerado o concelho mais quente e onde o sol brilha mais. Perante a sua grande área vegetal, o que se destaca mais é o planalto Paul da Serra. Contudo, não é apenas isto que Ponta do Sol tem para oferecer. Esta é uma zona que oferece locais com excelentes condições balneares e pouca ondulação, devido à sua costa marítima aberta.

2.14. Santana

Santana
Santana

As casas tradicionais de Santana são o famoso cenário dos postais da ilha. Com a evolução do estilo de vida, estas casas foram substituídas pelas habitações convencionais, mas mesmo assim, ainda se pode encontrar algumas na praça municipal da cidade. Para os interessados em conhecer como era o interior destas pequenas e típicas casas, uma opção é o Parque Temático da Madeira que fica em Santana.

2.15. Centro de Vulcanismo de São Vicente

Grutas de São Vicente
Grutas de São Vicente

O Centro de Vulcanismo de São Vicente encontra-se no local onde se iniciou a formação da ilha – na Vila da Costa Norte da Madeira, no fundo do vale. Este tem como objetivo apresentar todo o processo, desde a erupção de um vulcão ao nascimento do arquipélago madeirense. Próximas do Centro, encontram-se as maravilhosas Grutas de São Vicente que podem ser visitadas com um guia, de uma forma misteriosa acompanhada por uma música e iluminação adequada.

3. O que fazer na Madeira?

Visitar a Ilha da Madeira não seria uma experiência completa sem realizar algumas atividades que lhe permitem descobrir tudo o que a Ilha tem para lhe oferecer. Desde os típicos carros de cesto ou um percurso por uma levada e até mesmo provar o tradicional bolo do caco, há muito para fazer na Madeira.

3.1. Trilhos pedestres na Ilha da Madeira

Descobrir e conhecer toda a beleza da Madeira é uma tarefa desafiante mas não é impossível. Nada melhor que partir à aventura e seguir alguns trilhos que dão a conhecer várias e diferentes maravilhas madeirenses que valem muito a pena.

A Vereda do Areeiro faz a ligação entre os dois picos mais altos da ilha da Madeira: o Pico do Areeiro (ponto de partida) e o Pico Ruivo (ponto de chegada). É um percurso com dificuldade mediana ao longo de 7 km que inclui túneis, declives acentuados e paisagens fabulosas do maciço montanhoso central. Para além disto, ao longo deste trilho é possível observar uma quantidade diferente de espécies de aves e vegetação.

A Levada do Caldeirão Verde tem 6,5 km de uma caminhada vertiginosa e uma espetacular vista do interior da ilha. Trata-se de um trilho circular que inicia e termina no Parque Florestal das Queimadas. Ao longo do percurso são observadas várias espécies de seres vivos até ao momento de chegar ao Caldeirão e deparar-se com a beleza das paisagens envolventes.

É linear e é considerada uma das mais antigas levadas públicas. A Levada do Furado tem inicio no Ribeiro Frio e termina com uma descida até à Portela, mais concretamente no miradouro. Tem uma extensão de 11 km ao longo dos diferentes tons verdes de paisagens.

3.2. Carro de Cesto

Carreiros do Monte
Carreiros do Monte

Na Madeira, mais precisamente na localidade do Monte, existe um novo tipo de transporte que tem por base um cesto – “carro de cesto”. Estes carros construídos manualmente constituem uma das várias atrações mais famosas na ilha e é uma experiência única. Os caminhos com este novo meio de transporte são feitos entre o Monte e o Funchal, ao longo de dez minutos de euforia e emoção.

3.3. Observação de golfinhos e baleias

A ilha da Madeira é um ótimo local para a observação de golfinhos e baleias, durante todo o ano. É, de facto, uma experiência inesquecível, principalmente na ilha que foi e é considerada um dos melhores destinos europeus para a realização desta atividade náutica.

4. Onde comer e onde dormir na Madeira

No Funchal, o Casal da Penha oferece um serviço de excelência e uma refeição plena que proporciona uma mistura de sensações, entre o moderno e o convencional. Este restaurante especializa-se em cozinha portuguesa, mediterrânea e internacional. Para além disto, dispõe ainda de três áreas distintas onde poderá aproveitar da melhor forma possível, a sua refeição: na sala de jantar, no terraço ou no pateo.

Ainda no Funchal, a Padaria Petit Fours é uma das várias padarias onde pode ser apreciado o famoso bolo do caco que se trata de um pão de trigo típico da Madeira, com uma forma arredondada e achatada. É uma iguaria bastante apreciada pelos madeirenses que pode ser consumida como entrada, acompanhamento ou até mesmo como prato principal.

A 30 minutos do Funchal e a 15 do aeroporto, na vila do Santo da Serra, encontra-se o PortoBay Serra Golf– 4 estrelas. Trata-se de um charmoso boutique hotel com tradições madeirenses e ambientes acolhedores, num meio onde a natureza é protagonista. Este dispõe de várias áreas de desporto e lazer, como estúdio de fitness, centro de spa, livraria, piscina interior, campo de golfe, entre outros. Para além disto, também oferecem carros e bicicletas para aluguer.

No concelho de Machico, situa-se o Restaurante Lily’s.  É um restaurante que conjuga a cozinha tradicional portuguesa com a cozinha internacional, tendo o mesmo nível de qualidade em cada uma. Um restaurante com uma vista privilegiada numa atmosfera natural, conta com muitos elogios por parte de quem o visita.

Um paraíso português no Atlântico – é disso mesmo que se trata a ilha da Madeira. Qualquer canto desta ilha não passa despercebido por isso, parta à aventura e conheça tudo aquilo que lhe pode ser proporcionado.

1 COMENTÁRIO

  1. Ola ja estive na Madeira em 2010 ,,,e muito lindo tudo por la ,,,,sou brasileira de alma portuguesa ,,,,um abraço a toda gente …

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here