Início Viagens Os 15 melhores locais para visitar em Coimbra

Os 15 melhores locais para visitar em Coimbra

Cidade dos amores de Pedro e Inês, cidade dos estudantes, cidade com mais encanto na hora da despedida. Os 15 melhores locais para visitar em Coimbra.

89893
1
oimbra
Coimbra

Cidade de ruas estreitas, pátios, escadinhas e arcos medievais, Coimbra é sem dúvida uma das cidades mais bonitas de Portugal. Marcada pela universidade, a primeira da Portugal (criada em 1290) e uma das mais antigas da Europa, a cidade desenvolveu-se em duas frentes: a cidade alta, designada por Alta ou Almedina, onde viviam os aristocratas, os clérigos e, mais tarde, os estudantes; e a Baixa, do comércio, do artesanato e dos bairros ribeirinhos populares. Encontrar os melhores locais para visitar em Coimbra não é tarefa fácil.

Banhada pelo Rio Mondego, continua a ser o mais importante pólo comercial, cultural e intelectual do centro do país, muito graças aos cerca de 30.000 estudantes que anualmente fazem da cidade a sua casa. Culturalmente é riquíssima, o que dificultou a nossa selecção dos 10 locais para visitar em Coimbra. Como diz o fado, “Coimbra é uma lição … de sonho e tradição … o lente é uma canção … a lua a faculdade”! Descubra os 15 melhores locais para visitar em Coimbra.

 

1. Biblioteca Joanina

Obra-prima do Barroco, a Casa da Livraria foi edificada sob o patrocínio de D João V, adoptando a designação de Biblioteca Joanina em homenagem ao seu patrono. Construída de modo a exaltar o monarca e a riqueza do império, nomeadamente da provinda do Brasil, esta biblioteca é, para além de uma esplendorosa combinação de materiais exóticos, um verdadeiro cofre forte de livros.

Biblioteca Joanina
Biblioteca Joanina

No interior aguarda o visitante uma sucessão de três salas comunicantes que, sabiamente, conduzem o olhar do visitante para o retrato do patrono, D. João V, da autoria do pintor saboiano Domenico Duprà. O interior, realizado por Manuel da Silva ao longo de 40 meses, é integralmente revestido por estantes forradas a folha de ouro e decoradas com motivos chineses, que estabelecem uma interessante relação cromática com os fundos pintados a verde, vermelho e negro.

 

2. Quinta das Lágrimas

Este jardim romântico serviu de palco à trágica história de amor entre D. Pedro e Inês de Castro – uma lenda que inspirou a literatura, poesia e música. Repleta de árvores e fontes antigas, com um palácio do século XIX e ruínas neogóticas, este local está envolto pela mais pura beleza.

Quinta das Lágrimas
Quinta das Lágrimas

A famosa Fonte das Lágrimas, evoca simbolicamente as lágrimas e o sangue derramados por Inês de Castro quando foi tragicamente executada em 1355 por ordem do pai de D. Pedro, o rei D. Afonso IV.

 

3. Pátio e Paço das Escolas

Neste conjunto arquitectónico heterogéneo destacam-se as construções do período do Estado Novo, sobretudo o Pátio e Paço das Escolas, dominados pela célebre Torre da Universidade. Os Estudos Gerais funcionaram no edifício conhecido como Estudos Velhos, sensivelmente onde se encontra a actual Biblioteca Geral, além de se distribuírem por vários locais, nomeadamente por edifícios próximos do Mosteiro de Santa Cruz.

coimbra
Universidade de Coimbra

Foi o Paço das Escolas que juntou, em 1544, todas as faculdades da Universidade de Coimbra, após a instalação definitiva da Universidade nesta cidade, em 1537, pondo fim a uma intinerância no século XIV entre Lisboa e a Coimbra. No lado esquerdo da fachada estende-se o Colégio de S. Pedro, construção maneirista. A sua fachada principal está virada para o pátio interior, onde se destaca o portal barroco, obra datada de 1713.

 

4. Mosteiro de Santa Clara-a-Nova

O Mosteiro de Santa Clara-a-Nova foi construído em 1649 para substituir o primitivo Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha, que tinha acabado de ser inundado pelo Rio Mondego. Este edifício de estilo barroco encontra-se rodeado por torres.

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova
Mosteiro de Santa Clara-a-Nova

A decoração superior da igreja exibe uma urna de prata e cristal (do século XVII) com o corpo venerado da Rainha D. Isabel; enquanto que nas paredes laterais se mostram uns painéis de azulejos que contam a sua vida. No nível inferior encontra-se uma estátua de pedra da padroeira da cidade, obra do mestre Pêro, que a fez no ano 1330.

 

5. Igreja de Santa Cruz

Situado nas margens do Mondego, o Mosteiro de Santa Cruz é um dos mais antigos e importantes monumentos de Coimbra, fundado em 1131 pelos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, vinha aqui assistir aos ofícios religiosos quando regressava das suas batalhas de Reconquista Cristã. Talvez por isso o escolheu para seu repouso eterno, assim como de seu filho, D. Sancho I.

Coimbra
Coimbra (Foto: Daniel Palos)

Santa Cruz foi berço dos primeiros estudos medievais em Portugal, que iriam fortalecer o poder real emergente através da sua acção educativa. Foi dentro das suas paredes que uma das figuras mais universais da cultura ocidental dos séculos XII/XIII, Santo António, Doutor da Igreja, aprofundou os seus estudos teológicos e o vasto conhecimento das Sagradas Escrituras patente nos seus sermões.

1 COMENTÁRIO

  1. Apaixonei-me por Coimbra. Cidade dos estudantes da capa preta. Muita poesia , romantismo, fado … tudo lindo. A universidade não tem outra igual. Se eu pudesse iria morar lá. Quanta novidade para conhecer… pretendo voltar lá e participar de todos eventos que a cidade oferece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here