Início Sociedade Os 15 bairros mais perigosos de Portugal

Os 15 bairros mais perigosos de Portugal

Estes são 15 bairros mais perigosos de Portugal. Apesar dos esforços de integração e inclusão social e até da demolição de alguns ainda há muito para fazer.

1316504
46

4. Bairro Amarelo (Almada)

Bairro Amarelo (Almada)
Bairro Amarelo (Almada)

Também conhecido pelo Bairro do Picapau Amarelo, na outra banda, perto da Costa de Caparica, este aglomerado de casas e prédios tem sido muitas vezes cenário de reportagens pelos piores motivos. Alguns realojamentos feitos sem planeamento prévio têm gerado conflitos entre vizinhos e famílias realojadas.

Não é fácil o convívio em bairros sociais, especialmente quando as pessoas chegam às casas que lhes foram atribuídas sem as suas necessidades básicas terem sido devidamente acauteladas.

 

5. Bairro Portugal Novo (Lisboa)

Bairro Portugal Novo
Bairro Portugal Novo

Construído na década de 70 por uma cooperativa de habitação (ex-SAAL ou “Serviço Ambulatório de Apoio Local”), entretanto falida, este bairro situa-se perto da Rotunda das Olaias e está hoje numa situação confusa no que respeita à propriedade das habitações apresentando hoje um elevado grau de degradação e abandono. Ocupações de casas, arrombamentos seguidos de ocupação de casas de idosos recentemente falecidos, vendas e alugueres ilegais e até empréstimos com agiotagem são hoje comuns.

Está tudo chamuscado de pequenas fogueiras junto das empenas dos prédios e nas entradas. Não existe um canteiro, um parque para as crianças brincarem, uma bica de água, um banco na sombra de uma árvore. O que há são janelas e portas entaipadas ou completamente destruídas, lixo espalhado por ruas que nem ruas são. Dura isto há vinte anos.

 

6. Bairro Pinheiro Torres (Porto)

Bairro Pinheiro Torres (Porto)
Bairro Pinheiro Torres (Porto)

Assumiu nos últimos anos um novo protagonismo, com o tráfico de droga a ser o maior flagelo. As autoridades referem que é um dos principais focos de criminalidade da cidade. Já houve homicídios, em 2008, motivados por confrontos motivados por tráfico de droga.

46 COMENTÁRIOS

  1. O inergumeno que escreveu este artigo nem sabe onde fica o bairro branco em Almada porque utilizou uma foto da urbanização Filipa de água que fica a mais de 500 metros do bairro branco

  2. Vai bugiar. Fazes uma lista sem saber a realidade. Na Belavista – Setúbal, por exemplo há vários anos que não há conflitos graves. Até há situações, como a pintura dos prédios e arranjos das partes comuns de muitos prédios, pelos próprios moradores, com o apoio logístico e técnico da Câmara, que deveria ser exemplo para todos os privados que não ligam ao património.

    • Relativo ao Bairro da Bela Vista….Posso afirmar!Passo lá todos os dias,e nunca ninguém me fez mal.Há gente boa e gente má em todo o lado.Há droga lá? Respondo à minha própria pergunta com outra do mesmo modo.Onde não há droga em Portugal?. Infelizmente,temos de viver com isso perto de nós. Julgo que a solução,era investir,e promover emprego.Seguramente,que o índice desse malefício…Ficava bem mais reduzido.

  3. Escrevo aqui nao tanto para o artigo mas mais para os leitores:

    Ha mais de 10 anos que nao volto a Portugal portanto ja nem conheco bem Lisboa. Conversando com alguem num bar, o tipo falou-me da “Quinta da Vitoria” em Portela (Loures) – disse-me que quando ele la foi (em 2010) aquilo era so barracas e que a vida dos habitantes de la era mesmo triste e, consequentemente, tornavam-se relativamente “perigosos” para os visinhos…

    Verdade ou mentira? Gostava de saber mesmo!

    • São pessoas que não são repeitadas por ninguém (negros) e os jovens por falta de certa maturidade se revoltam com violência “isso acontece com qualquer raça negra branca amarela cigana etc” pk quando esrudas..(sim tem quem estuda nos bairros) e vamos fazer uma entrevista de emprego e nunca és escolhido mesmo temdo óptimas notar gera uma certa revolta eu sou dos que tenta dar a volta por outra zona “imigrei” mas nem todos conseguem se quer isso e ficar só com angústia e repreção policial!

  4. Devem ser mais pacíficos do que o que eu moro aqui no Brasil. Semana passada degolaram uma moça, estudante universitária de 20 anos no bairro vizinho ao meu.

  5. A título de curiosidade, no Bairro da Quinta da Fonte na Apelação, para além dos elementos de ascendência africana, também existem muitos elementos da etnia cigana. Aliás foi entre estes dois grupos que existiram trocas de tiros há anos atras, que chegaram a ser filmados… é procurar no YouTube.

  6. O gajo que escreveu isto claramente nunca saiu do condominio privado onde vive. Sobre tráfico de drogas aposto que há mais drogas a circularem na Quinta da Marinha do que em muitos destes bairros…

    Senhor jornaleiro, nunca foi a um bairro destes buscar a sua ganza? A ser verdade, financias diretamente o que acabas de criticar nesta noticia da treta, num ranking vazio de conteúdo.

    • Como o seu comentário é inútil, boçal e ridículo tenho 100% de certeza que é brasileiro e que diz que Bozonazi é mito.

      • Em todo lugar tem um idiota falando mal do nosso presidente que vai sim prender boa.parte desses petistas que afundaram nosso pais

  7. Em primeiro lugar é necessário que estes problemas sociais sejam discutidos por gente despida de sentimentos rácicos . Comentários como “Uma bomba em cada bairro e acaba a merda toda”, não ajudam rigorosamente nada, pelo contrário. Parece-me que os sucessivos governos em Portugal pouco tem feito para acabar com os “guetos” existentes e efectivar uma verdadeira política de integração. Passar a resolução destes problemas para as autarquias, no mínimo é lançar cascas de banana para que escorreguem.A segurança das pessoas e bens, a escolaridade, o emprego, a assistência médica, os transportes, enfim o bem social que cada um de nós deve beneficiar, cabe à implementação de medidas que são da inteira responsabilidade do governo. Conheço pessoalmente bairros como a “Quinta da Fonte”, “Sapateiras”, “Mocho” e “Vale da Amoreira” e em todos tenho amigos e visito sempre que me é possível, no entanto continuo a verificar que as medidas governamentais para solução dos elementares problemas dos seus habitantes, continuam a ser os mesmos de há dez ou vinte anos. Será que os governantes deste país não sabem da existência destes problemas? Para quando a impementação de medidas que ajudem à solução destes problemas? Para quando os cidadãos residentes neste país, independentemente das suas origens, passem a ser tratados como seres humanos e não como “drogados”, “vadios”,”africanos”, “ciganos” e outros rótulos sociais que só devem envergonhar um povo que se faz passar por civilizado.

    • Portugal no passado tinha mourarias, judiarias, e agora tem favelas urbanizadas. Fica mais facil isolar os que tem problemas do que tentar rehabilita-los e reintroduzi-los a sociedade. mentalidade antiga; quem ja leu Casa Grande & Senzala do Gilberto Freire entende o que quero dizer, pa!

    • Muito pertinente o seu comentário.Na base de todos os problemas sociais inclusive o tráfico de drogas está a desigualdade social.Se os governos não tratarem isso como devem, criando condições de amparo social para essas pessoas independente do que sejam ou se tornaram, o mundo inteiro virará um inferno.Sou brasileira, aqui já virou a Colômbia de Pablo Escobar.Sei muito bem do que estou falando, porque, aqui a corrupção e o roubo descarado do erário nos transformou em um povo pobre,amedrontado e acuado.Que os portugueses não permitam que isso aconteça nesse lindo país.

    • Perfeito! Escreves com conteúdo e forma, despida de preconceitos. Como morarei em Portugal, em futuro próximo, fico feliz em saber que há mentes evoluídas na terra de meus avós.

  8. Penso que estes bairros foram idealizadoss pelos médiocres fascistas. Ninguem é culpado se viver num sistema de apartheid. Sei o quê é viver num bairro! É a partida ser-se excluido do sistema… Drogas? Ha em todo lado? Sim, quem sustenta o circuito é o burgues! Falsa questao, ser perigoso.

  9. Se vocês vivessem no Brasil diriam que esses bairros problemáticos em Portugal é um paraíso. Aqui os assassinatos e todos os tipos de violências possíveis são corriqueiros.

  10. Se vocês vivessem no Brasil diriam que esses bairros problemáticos em Portugal é um paraíso. Aqui os assassinatos e todos os tipos de violências possíveis são corriqueiros. Agradeçam a Virgem Maria por interceder por Portugal.

  11. Muitos deles não querem ser integrados / socializados porque é duro trabalhar, vergar a mola custa, e sentem-se melhor junto com o seu grupinho de amigos que vivem sem trabalhar e a dar cabo da vida dos que trabalham que os têm de sustentar através dos impostos que pagam, sentem-se bem é a serem marginais e regeitam a vida social porque é essa a sua religião de vida.

    • Comentário preconceituoso. Óbvio que há gente preguiçosa em todo lugar, mas generalizar é injusto com pessoas do bem e trabalhadoras que moram nesses bairros. Toda generalização é empobrecedora.

      • –Meu caro António Borges, o Fernando Marques não disse que são todos os que moram nos bairros. O que ele disse é que são os problemáticas que moram nesses bairros que são preguiçosos. E tem razão. Já morei num bairro social (de outro país) e não me saí mal. E como eu muitos. No entanto a grande maioria não se queria chatear a estudar ou trabalhar. A venda da droga/roubo dá muito dinheiro, tens o teu grupinho, és um badass… Isto é tudo uma questão de educação e perfil da pessoa.

  12. Boa tarde sr Antonio Borges, meu sobrenome também é Borges e meu avô era Francisco Manuel Borges, de Tras-os-montes, o seu também?

    • Fica a caminho da Moita, é um bairro pequeno no meio do campo tipo isolado, há muito tráfico de droga e as vezes perigos mas não tão extremista como estes bairros (tirando o da Bela vista) perto da quinta da prata a uns 3km atrás existe um bairro bem mais perigoso, a polícia n mete lá os pés, havia um supermercado que era assaltado diariamente, as rendas lá são muito baixas porque ninguém quer ir pra lá viver e ser roubado, ou conheces o pessoal todo que lá mora ou vais acompanhado por alguém que é respeitado por lá senão és roubado, esse bairro chama se vale da amoreira, tb fica na margem sul do Tejo

  13. É lamentável e deplorável Portugal que o mundo todo diz ser um país de prmeiro mundo ter violência e tanta pobreza com tantos cortiços e favelas, governo assim parece nem se importar com isso, os governantes só querem pegar as migalhas de euros no banco central europeu e não investe como se deve para o povo lusitano.Povo português também precisa ser menos racista e amar o próximo conforme Jesus ordenou, independentemente de qualquer raça.

    • O que é para si país de primeiro mundo? Se tomarmos como exemplo países considerados de primeiro mundo como por exemplo US, França, Bélgica e até Alemanha existem muitos guetos com muito mais problemas do que nos nossos bairros sociais.
      A verdade é que a criação de guetos (e concentração de gente preguiçosa e sem escrúpulos) favorece a delinquência. Mas não é fácil espalhar, pois quem quer morar perto de gente que já foi destes bairros sociais? Uma coisa é alguém que cresceu lá mas arranjou emprego e saiu de lá pelo próprio pé outra é gente que foi realojada.

  14. Falta a Arrentela mais especifico bairro quinta da Boa hora (seixal) polícia está sempre a cercar o BAIRRO que é muito mais problemático que alguns dessa lista . E o vale da amoreira na baixa da banheira também bastante degradado e problemático

  15. Alguém poderia me informar se os bairros da Ajuda e Belém, são bons locais para morar? E nas mediações da Universidade Luziada? Obrigado, ficarei grato com a resposra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here