Início Cultura Origem das palavras: fulano, beltrano e cicrano

Origem das palavras: fulano, beltrano e cicrano

É uma expressão enraizada na língua portuguesa mas qual a sua origem? A explicação não é fácil. Descubra a origem da expressão fulano, beltrano e cicrano.

814
0
Origem das palavras: fulano, beltrano e cicrano
Origem das palavras: fulano, beltrano e cicrano

Quase todos as usamos mas nunca parámos para pensar como começámos a utilizá-las. Descubra a origem das palavras fulano, beltrano e cicrano e supreenda-se a descobrir que, provavelmente, serão muito mais antigas do que aquilo que poderia pensar. Porque a cultura não ocupa lugar!

Cada um tem uma origem diferente! “Fulano” vem do árabe fulân, que significa “tal”. Com o domínio árabe sobre a península Ibérica durante a Idade Média, a língua influenciou os vocabulários espanhol e português. Por volta do século 13, os espanhóis usavam “fulano” como pronome: fulana casa (tal casa), fulano sujeito (tal sujeito). No português, “fulano” transformou-se em substantivo, e até derivou para a forma “fuão” em Portugal.

“Beltrano” vem do nome próprio Beltrão, ou Beltrand, de origem francesa, que se popularizou graças às novelas de cavalaria da era medieval. O nome acabou por adquirir a terminação “ano” influenciada pelo “fulano”, que nessa época já estava na boca do povo.

A origem de “sicrano” é mais difícil de precisar. O termo surgiu quando fulano e beltrano já estavam consolidados na língua portuguesa. Há três hipóteses para a origem: “sicra” pode tanto se tratar de um derivado da palavra securu, do latim, do desfiguramento de um nome próprio ou ainda de uma mistura de zutano e citano – equivalentes a “fulano” e “beltrano” em espanhol.

Mais artigos

23 moedas raras que valem milhares de euros e podem estar...

  Os portugueses possuem ainda, na sua posse, mais de 150 milhões de euros em moedas de escudos e moedas delas podem valer muito mais...

Mais recentes

Os 12 melhores locais para visitar em Badajoz

A cidade de Badajoz, na Espanha, sempre fez parte do imaginário dos portugueses. Durante largas décadas, muitos alentejanos atravessaram a fronteira, a partir de...

REDES SOCIAIS

184,443FãsCurtir
281SeguidoresSeguir
759SeguidoresSeguir

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here