Início Viagens Livraria Lello (Porto)

Livraria Lello (Porto)

É uma das mais belas livrarias do mundo e local de visita obrigatória na cidade do Porto. Falamos da Livraria Lello, um hino à cultura e aos livros.

780
5
PARTILHE
Livraria Lello
Livraria Lello

Considerada um ex libris do Porto, a Livraria Lello e Irmão foi eleita a terceira mais bela do mundo. O actual edifício em que se encontra instalada foi inaugurado em 1906 e foi construído pelo engenheiro Francisco Xavier Esteves. Distingue-se pela sua belíssima fachada Arte Nova, com apontamentos neogóticos.

Livraria Lello
Livraria Lello

No interior, para além dos livros, considerados verdadeiras preciosidades, pode admirar-se um ambiente único, onde sobressai a impressionante escadaria para o piso superior mas também as decorações em gesso pintado, a imitar madeira, e um belo vitral no tecto. Classificada como Monumento de Interesse Público em 2013.

Livraria Lello
Livraria Lello

Em estilo neogótico, um amplo arco abatido, cuja entrada se divide numa porta central, ladeada por duas montras que constituem os verdadeiros expositores públicos da Livraria Lello. Sobre este arco, há uma janela tripla, fechada na platibanda e separada das pilastras, as quais são encimadas por coruchéus originais.

Livraria Lello
Livraria Lello

Dos lados da janela, destacam-se duas figuras pintadas, da autoria de José Bielman, simbolizando uma a Arte e a outra a Ciência. O resto da fachada da Livraria Lello completa-se com ornamentação fitográfica e com o nome da livraria. De realçar o rendilhado que encima o edifício, todo ele um autêntico monumento artístico que já mereceu classificação de património nacional.

Livraria Lello
Livraria Lello

Entrando no interior da Livraria Lello, o visitante sente-se envolvido por um ambiente acolhedor, onde pontificam os livros e uma decoração impressiva. Uma vasta sala, com uma galeria que dá acesso a uma escada ornamental, onde correm algumas mesas que servem para exposição dos livros. Bancos em madeira e revestidos a couro e estantes a toda a altura desta sala perfazem o espaço interior próprio de uma livraria actual, mas que guarda a memória do passado.

Livraria Lello
Livraria Lello

Nos pilares, à esquerda e à direita, distinguem-se os bustos de ilustres homens de letras: Eça de Queiroz, Camilo Castelo Branco, Antero de Quental, Tomás Ribeiro, Teófilo Braga e Guerra Junqueiro. Obra do escultor e distinto artista Romão júnior, estão cobertos por baldaquinos, rendilhados em estilo gótico.

Livraria Lello
Livraria Lello

O tecto, lavrado, resguarda no centro uma luminosidade diáfana que provém do amplo vitral em que se desenha o ex-libris da Livraria Lello & Irmão, Lda, com a conhecida divisa Decus in Labore. Como escreveu um afamado jornalista do princípio do século, a riqueza de tons do grande vitral, o recorte gracioso das janelas, a balaustrada da galeria e os grandes candelabros situados nos ângulos que demarcam esse espaço, as linhas das ogivas que se entrelaçam no tecto sob os florões e que vêm morrer nas nervuras que correm pelos pilares até às mísulas, deixam o visitante deslumbrado.

5 Comentários

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here