Início Viagens Linhares da Beira: uma fantástica aldeia histórica para visitar na Serra da...

Linhares da Beira: uma fantástica aldeia histórica para visitar na Serra da Estrela

Localizada na Serra da Estrela, a aldeia histórica de Linhares da Beira faz parte do concelho de Celorico da Beira e é um tesouro por descobrir.

985
0
Linhares da Beira
Linhares da Beira

Localizada na vertente ocidental da Serra da Estrela, Linhares da Beira terá tido origem num castro lusitano. De facto, os Montes Hermínios (era este o nome lusitano da Serra da Estrela), com as suas pastagens, abundância de águas e o enquadramento protector da montanha era um dos locais habitados por esta tribo ibérica, de que muitos portugueses se consideram descendentes. O linho, que foi noutros tempos uma das culturas importantes da região, estará na origem do nome Linhares, literalmente campo de linho.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Invadida por Visigodos e Muçulmanos que lhe reconheceram a excelente localização de atalaia sobre as terras em redor, Linhares passou a ser definitivamente portuguesa ao tempo de D. Afonso Henriques, que lhe deu o primeiro foral em 1169.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

A paz, contudo, não seria ainda definitiva. Em 1189, tropas de Leão e Castela invadiram a região, pilhando-a e deitando fogo às aldeias circundantes enquanto se preparavam para tomar o castelo de Celorico. Linhares acorreu em defesa de Celorico e o exército inimigo, vendo-se cercado na retaguarda, abalou a fugir. Conta a tradição que tudo isto se passou numa noite de lua nova e por esse motivo as armas de Linhares apresentam um crescente e cinco estrelas.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Um passeio pela povoação revela um harmonioso conjunto urbano cheio de encanto, onde as casas simples construídas em granito convivem com alguns solares que preservam sinais de uma nobreza antiga. O olhar atento descobrirá ainda muitas janelas do séc. XVI. A igreja matriz, de raiz românica, mas reconstruída no séc. XVII, guarda três valiosas tábuas atribuídas ao grande Mestre português Vasco Fernandes (Grão Vasco).

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Uma rústica tribuna elevada sobre um banco em redor de uma mesa de pedra constitui exemplar único de forum medieval donde se anunciavam à população as decisões comunitárias. É aqui que se pode ver as armas da antiga vila. Ao lado, destaca-se o pelourinho quinhentista em granito, rematado pela esfera armilar.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

O conjunto da aldeia é encimado pelo vigoroso castelo que acompanha a geologia do terreno sobre um enorme monte rochoso, donde se abrange uma panorâmica espectacular. Duas grandes torres ameadas erguem-se junto dos ângulos da cerca, uma postada a oriente, outra a ocidente. No terreiro são ainda visíveis restos de antigas cisternas.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Datado dos séculos XII e XIII, o castelo de Linhares da Beira foi implantado sobre um escarpado morro granítico. Do alto, vigia atento a Aldeia Histórica com o mesmo nome, cujo burgo se desenvolveu na zona mais soalheira, exposta a sul, ao abrigo daquela estrutura defensiva.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Altivo e imponente, o castelo de Linhares da Beira está situado a 820m de altitude, no cimo daquela Aldeia Histórica. Das suas muralhas, contemplamos o Vale do Mondego em todo o seu esplendor, uma das mais belas panorâmicas do território das Aldeias Históricas de Portugal. Mas este castelo, além de uma estrutura belíssima e de privilegiada localização, teve também uma importante função militar.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

Inicialmente, o castelo de Linhares da Beira teve como função estratégica ser um baluarte avançado do sistema defensivo da Beira Alta, durante os primeiros tempos da Nacionalidade. Desta linha do sistema também faziam parte os castelos de Marialva, Moreira de Rei, Trancoso e Celorico da Beira.

Linhares da Beira
Linhares da Beira

A vila cresceu à sombra das suas muralhas, percorrida por ruas sinuosas e casas de granito com gárgulas, portais e janelas manuelinas, a antiga judiaria medieval e os solares barrocos, contando a sua história nas pedras dos edifícios.

Em Linhares, não deixe de visitar:

  • O castelo;
  • A Igreja Matriz e a Igreja da Misericórdia
  • As casas manuelinas e a antiga albergaria
  • O pelourinho e os antigos paços do concelho
  • O Solar dos Corte Real e o Solar Brandão e Melo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here