Início Cultura Língua Portuguesa: 10 palavras portuguesas de origem russa

Língua Portuguesa: 10 palavras portuguesas de origem russa

A Língua Portuguesa sempre incorporou palavras de outros idiomas... Descubra 12 casos de palavras portuguesas de origem russa.

4266
1
Língua Portuguesa
Língua Portuguesa

Ao longo dos séculos, a Língua Portuguesa adoptou palavras de outros idiomas. No início, as palavras tinham origem sobretudo no latim e no grego. Mais tarde, o francês ganhou preponderância. Nos últimos tempos, foi a língua inglesa a ganhar terreno. No entanto, tempos houve em que a Língua Portuguesa incorporou palavras da Língua Russa.

Apesar da distância física que separa Portugal da Rússia, o enorme potencial cultural do povo russo, especialmente durante os tempos da União Soviética, fez com que outros idiomas do mundo adoptassem palavras suas.

A nossa lista possui apenas 12, mas serão mais embora as que não estão aqui listadas não tenham tradução oficial em português ou sejam apenas utilizadas em situações ou contextos especiais. É o caso das palavras Perestroika (reforma), Glasnot (transparência), Siloviki (homens que possuem armas), etc… Descubra algumas palavras portuguesas de origem russa.

 

1. Vodka

Vodca ou vodka (em russo: водка; em polaco: wódka) é uma popular bebida destilada, incolor, quase sem sabor e com um teor alcoólico entre 35 e 60%. A vodca é a bebida nacional da Polónia e da Rússia, O nome vodka (em português: vodca) é o diminutivo de água (“aguinha”) em várias línguas eslavas, contudo não se tem certeza da origem etimológica, que poderia ser apenas uma coincidência.

 

2. Mamute

Do russo mammot, nome dado aos restos mortais dos paquidermes encontrados desta espécie. No entanto, a origem da palavra mamute é confusa. Alguns etimologistas consideram que o termo tenha surgido a partir do francês mammuthus, que mais tarde foi incorporado ao dicionário espanhol na forma mamut. Outros estudiosos da raiz etimológica da palavra “mamute” acreditam que ambos os termos (russo e francês) derivaram da língua ostíaca, falada pelo povo ostíaco, que habitava a região da Sibéria Ocidental. A partir da língua espanhola, o termo “mamute” chegou ao português.

 

3. Tundra

Tundra é um bioma no qual a baixa temperatura e estações de crescimento curtas impedem o desenvolvimento de árvores. Existem três tipos de tundra: tundra árctica tundra alpina, e tundra antárctica. Numa tundra, a vegetação é composta por arbustos, ciperáceas, gramíneas, musgos e líquenes. Em algumas tundras existem árvores dispersas. O ecótono entre a tundra e a floresta é denominado linha de árvores. O termo “tundra” tem origem em russo: тундра, a partir do lapónico tūndâr (“terras altas”, “região montanhosa sem árvores”).

 

4. Taiga

A taiga (do russo тайга́), também conhecida por floresta de coníferas, ou ainda floresta boreal, é um bioma predominante das regiões localizadas em elevadas latitudes cujo clima típico é o continental frio e polar, comummente encontrado no norte do Alasca, Canadá, sul da Gronelândia, parte da Noruega, Suécia, Finlândia, Sibéria e Japão. No Canadá, usa-se o termo floresta boreal para designar a parte meridional desse bioma, e o termo taiga é usado para designar as áreas menos arborizadas a sul da linha de vegetação arbórea do Árctico.

 

5. Troika

Troika ou troica (em russo: тройка) é a palavra russa que designa um comité de três membros. A origem do termo vem da “troika” que em russo significa um carro conduzido por três cavalos alinhados lado a lado, ou mais frequentemente, um trenó puxado por cavalos. Em política, a palavra troika designa uma aliança de três personagens do mesmo nível e poder que se reúnem num esforço único para a gestão de uma entidade ou para completar uma missão, como o triunvirato histórico de Roma.

 

6. Bolchevique

Bolchevique é o termo usado para se referir aos membros do Partido Comunista, o único existente na União Soviética. A palavra nasceu num dos primeiros congressos do Partido Social Democrata de Trabalhadores da Rússia, quando o grupo liderado por Vladimir Lenine recebeu a maioria de votos num dos principais assuntos discutidos. Apesar de o grupo não ter obtido o mesmo sucesso em outras votações, a palavra ganhou a popularidade e foi atribuída a todos os aliados do futuro líder soviético. Após a divisão do partido em “bolcheviques” (maioria) e “mencheviques” (minoria), o primeiro grupo ganhou maior apoio da população pela associação da palavra “maioria” com algo “melhor”.

 

7. Czar

Tsar (ou Czar) é uma versão reduzida da palavra latina caeser, introduzida ao vocabulário popular em 1547 por Ivan, o Terrível, e refere-se ao título oficial do monarca russo. No período entre os anos 1613 e 1917, a Rússia foi comandada pela Dinastia Romanov, e o primeiro czar chamava-se Mikhail Fiódorovitch. O último governante do país, Nikolai II, abdicou do trono em 1917 a favor do seu irmão mais novo Mikhail, que, mesmo seguindo o exemplo do Nikolai e recusando-se a ser o próximo monarca, é formalmente considerado o último czar russo.

 

8. Beluga

A Baleia Branca, ou Beluga, é um mamífero marinho da ordem dos cetáceos. Habitando as águas frias do hemisfério Norte, as Belugas são encontradas em altas latitudes, em torno do círculo polar Árctico, distribuindo-se desde a costa da Gronelândia até à região da Noruega. Populações residentes destes mamíferos são observadas na costa do Alasca e Canadá, porém tratam-se de uma excepção, visto que esta espécie geralmente realiza migrações sazonais em grupos de 30 a 100 indivíduos.

 

9. Cossaco

A palavra “cossaco” vem do russo kazak. O termo kazak é originário do turco e quer dizer “aventureiro” ou “homem livre”. Os cossacos são um povo proveniente das estepes da Europa oriental, ao norte do mar Negro e do mar Cáspio. Eles têm parentesco com o actual povo cazaque, que hoje vive no Cazaquistão, situado ao sul da Rússia. O termo “cossaco” também designa os soldados que serviam no exército do czar (imperador) da Rússia, principalmente na cavalaria. Os cossacos dividiam-se em dois principais grupos étnicos: os cossacos zaporojianos, que habitavam as estepes da Ucrânia; e os cossacos russos, das regiões fronteiriças do Principado de Moscóvia (sediado em Moscovo).

 

10. Matriosca

A conhecida boneca de madeira, no interior da qual estão várias outras menores, tem o nome aldeão de Matriona, ou Matriochka, o seu diminutivo. É curioso que o seu protótipo foi um brinquedo desmontável japonês, que chegou à Rússia no final do século 19. Uma matriochka pode conter entre 3 a 24 bonecas. Ultimamente, ganharam popularidade como lembranças da Rússia bonecos representando figuras políticas. Por exemplo, dentro de Putin está Ieltsin, e dentro deste, Gorbatchov, seguido por Brejnev, Khruschov, Estaline e Lenine em miniatura.

 

11. Gulag

Gulag é a abreviação para “Directoria Geral de Campos de Prisioneiros”, criada na década de 1930. Lá, criminosos e presos políticos eram mantidos e usados para trabalhos pesados. Após o lançamento do livro “Arquipélago Gulag”, de Aleksandr Soljenítsin, a palavra transformou-se em sinónimo de repressões políticas, já que a maior parte das vítimas eram condenadas a até 25 anos de prisão por crimes não existentes. Muitas vezes, as penas incluíam “10 anos sem direito de correspondência acom familiares” – o que, até certo ponto, também significava pena de morte em diversos casos.

 

12. Cosmonauta

Cosmonauta é uma adaptação da palavra russa kosmonavt, derivada das palavras gregas “kosmos” (“universo”) e “nautes” (“marinheiro”). Então, semanticamente falando, a única diferença entre um astronauta e um cosmonauta é que no primeiro caso a palavra considera as estrelas, e no segundo o universo. Por convenção, cosmonauta é o viajante espacial da Roscosmos (a agência espacial federal russa).

1 COMENTÁRIO

  1. “No início, as palavras tinham origem sobretudo no latim e no grego. Mais tarde, o francês ganhou preponderância. Nos últimos tempos, foi a língua inglesa a ganhar terreno.” Como é possível ter esquecido o árabe?!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here