Início História História insólita de Portugal: os 3 portugueses que foram Reis da Birmânia

História insólita de Portugal: os 3 portugueses que foram Reis da Birmânia

Os portugueses sempre tiveram fama de aventureiros e alguns percorrerem o mundo e tornarem-se Reis de um país distante. Descubra-os.

4271
0
COMPARTILHE
Filipe de Brito

O primeiro foi Salvador Ribeiro de Sousa, que nasceu em Ronfe, Guimarães, no século XVI.

Foi um militar, Comendador da Ordem de Cristo, eleito Rei pelo povo do Reino do Pegu e sendo chamado na Birmânia pelo nome de Massinga.

Conforme assinala Benjamim Videira Pires:
“Como o único herdeiro do verdadeiro rei do Pegu fora morto pelo rei de Tungu, seu cunhado, os peguanos, atendendo às grandes vitórias de Ribeiro, que reputavam invencível, reuniram-se e aclamaram-no rei de Massinga do Pegu.”

Pouco depois, chegava da Índia Filipe Brito Nicote, nomeado pelo vice-rei capitão-geral daquelas conquistas. Modesto como sempre foi, Salvador Ribeiro de Sousa entregou-lhe o reino e, meses depois, regressou a Portugal na primeira nau que ali aportou.

Filipe de Brito e Nicote nasceu em Lisboa cerca de 1566 e morreu em 1613 na Birmânia, onde foi rei cerca do ano de 1600 com o nome de Nga Zingar.

O terceiro português que se tornou rei da Birmânia foi Sebastião Gonçalves Tibau, natural de Santo António do Tojal e filho de pais humildes.

Sebastião Gonçalves Tibau fundou ainda na ilha de Sandwip uma república de piratas, cerca de 3 mil, da qual ainda hoje existem descendentes.

Mais artigos

As 10 melhores cidades para viver em Portugal

As 10 melhores cidades para viver em Portugal Quais os factores a ter em conta quando se elege as melhores cidades para viver em Portugal?...

Mais recentes

REDES SOCIAIS

163,444FãsCurtir
266SeguidoresSeguir
712SeguidoresSeguir

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here