Início História História insólita de Portugal: o Rei que foi deposto por ser impotente

História insólita de Portugal: o Rei que foi deposto por ser impotente

Pode um Rei ser deposto por impotência? Ao que parece, qualquer argumento é válido, mesmo que se suspeite de golpe palaciano. História insólita de Portugal.

5600
0

No entanto, alguns historiadores sustentam que “muitas das testemunhas terão sido instruídas para apresentarem determinadas versões ou omitirem certos detalhes”.

D. Pedro II, irmão e sucessor de D. Afonso VI
D. Pedro II, irmão e sucessor de D. Afonso VI

Mas, por quê tanto escândalo à volta de um problema… tão pessoal, e ao mesmo tempo tão humano?

Como em qualquer casa monástica, a descendência era encarada como assunto importante para a sobrevivência e continuidade do Reino, sobretudo porque naqueles tempos, o “Estado era o Rei, e o Rei era o Estado”. Como Portugal tinha reconquistado há pouco tempo (1640) a sua independência aos espanhóis, este tema – o da sucessão – era vital.

Apesar de tudo, D. Afonso VI, o segundo Rei da Dinastia dos Bragança, ficou conhecido na história de Portugal como “O Vitorioso” por, no seu reinado, Portugal ter conseguido importantes vitórias militares contra Espanha, e de, graças às repercussões daquelas batalhas , ter conseguido a consolidação da Independência de Portugal, tanto no seu território e colónias, como no plano diplomático.

D. Luísa de Gusmão
D. Luísa de Gusmão

No entanto, internamente, desenvolvia-se cada vez mais uma conspiração de enormes proporções, inicialmente alimentada pela mãe (A Rainha D. Luísa de Gusmão) – que o considerava mau governante – e posteriormente, pelo seu irmão, o futuro Rei D. Pedro II.

Há historiadores que definem este episódio da História de Portugal (o da destituição do Rei Afonso VI), como “o maior escândalo de sempre”. É que, apesar de ter sido um “mega processo”, não apareceu ninguém para defender o Rei, e por consequência, foi deposto e viveu o resto dos seus 14 anos de vida aprisionado.

Graças a este processo, D. Maria Francisca de Saboia conseguiu anular o matrimónio junto ao Vaticano, e logo a seguir, casou com o cunhado D. Pedro II.

D. Afonso VI jaz, juntamente com seu irmão D. Pedro II e D. Maria Francisca de Saboia, no Panteão dos Braganças em Lisboa.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Mais artigos

Mais recentes

Os 12 melhores locais para visitar em Munique

A cidade de Munique, capital da Baviera, é um dos destinos turísticos mais famosos e concorridos da Alemanha. Graças ao movimentado aeroporto de Munique,...
[td_block_social_counter custom_title=”REDES SOCIAIS” header_color=”#000000″ facebook=”vortexmag” twitter=”@VortexMag” googleplus=”+VortexmagNet1″ open_in_new_window=”y”]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here