Início Sociedade Eles andam aí: 3 relatos de OVNI’s em Portugal

Eles andam aí: 3 relatos de OVNI’s em Portugal

Nota importante: não assumimos a responsabilidade sobre os relatos das pessoas, mas achamos que valem a pena ser lido. 3 relatos de ovnis em Portugal.

21946
2

 

Pode acreditar ou pode achar que são casos de alucinação ou mal entendidos. No entanto, sempre existiram suspeitas de que não estamos sozinhos neste universo. E se não estamos sozinhos, será que outras civilizações mais avançadas nos visitam? E caso o façam, porque razão não estabelecem contacto connosco e, ao que parece, apenas se limitam a observar? Os casos que lhe relatamos de seguida são testemunhos de objectos voadores não identificados em Portugal. Os relatos existentes são muitos mas, para esta lista, optámos apenas por falar e relatos consistentes e coerentes em casos em que o suposto OVNI terá sido visto por mais do que uma pessoa.

Tivemos ainda em conta o facto de termos seleccionado relatos feitos por pessoas com cultura e formação de modo a evitar possíveis confusões com outros fenómenos, como por exemplo eventos meteorológicos.

 

Três naves em triângulo em Quiaios

ovni

Luís Neves, tem 43 anos e é técnico de informática. No dia 5 de Agosto 2015, quarta-feira, cerca de 23 horas, estava junto do passadiço de madeira na Praia de Quiaios e vê por cima do horizonte, talvez a dois palmos da linha da água, três pontos de luz com uma magnitude um pouco inferior à de Vénus.

Luís Neves conseguia ver ao longe as luzes dos barcos pesqueiros e despertou-lhe a atenção para três pontos luminosos que pareciam umas estrelas, com luz fixa, passados poucos segundos de presenciar esses três pontos, os mesmos que até ali estavam imobilizados, arrancam a uma velocidade enorme, tendo feito o percurso entre o horizonte e a Serra da Boa Viagem em cerca de dois a três segundos.

Este informático, acha que as nossas aeronaves não podiam vencer a inércia e deslocar-se a tal velocidade. Depreende que são os conhecidos ovnis, feitos com tecnologias extraterrestres.

Para sua maior admiração as três estrelas em triângulo, viajavam em uníssono, sempre à mesma distância, desde o horizonte até desaparecerem em direcção à Serra da Boa viagem, fazendo uma linha entre o ocidente e o oriente.

Para esta testemunha aquelas naves viajavam a uma altitude bastante elevada.

 

OVNI triangular em Vairão

Exif_JPEG_PICTURE

Anabela Sousa mora em Vairão – Vila do Conde, tem 43 anos e é vendedora de profissão. No dia 8 Agosto 2015 – sábado, foi dar uma caminhada com a sua vizinha depois do jantar como faz habitualmente, e quando estavam a regressar para casa vêm um conjunto de luzes muito estranhas. Eram umas 22h 45mn, e a iluminação pública em frente às suas casas por vezes falha, o que facilita a visibilidade.

Eram três objectos que estavam a voar em formação, tipo um triângulo largo e foi isso que nos chamou a atenção. Não emitiam qualquer ruído e pareceu-nos voar mais baixo que um avião comercial. Emitiam uma luz fraca mas era circular e pulsante.

Vinham na direcção sul-norte. Ficamos a observar e entretanto dois desses objectos seguiram para norte e o terceiro afastou-se em direcção ao poente.

Anabela e a vizinha ficaram um minuto em frente às suas casas e viram que mais apareceram mais objectos vindos da mesma direcção e com a mesma configuração.

Dois desses objectos seguiram em voo normal para norte e um terceiro estranhamente deu como uma volta de 180 graus e voltou para trás. Todo o fenómeno durou cerca de três minutos.

Os objectos voavam a uma altura relativa e não pudemos ver a forma concreta. Não emitiram qualquer luz para o solo nem ruído. Tanto a Anabela como a sua vizinha estavam na plena posse das nossas faculdades.

 

2 OVNIs na Praia da Rocha

ovni1

Margaretha Smidt, é cidadã Holandesa e vive no Algarve, tem 75 anos e durante muitos anos trabalhou em negócios da moda. No dia 25 de Julho de 2015, entre as  02,15 e as  02,30 horas estava na Praia da Rocha no Algarve a 184 km a sul de Lisboa.

Viu entre dois prédios que poderiam estar afastados um do outro cerca de 40 cm, duas luzes que estavam no mar. Essas luzes estariam talvez a 1000 metros de distância do local onde esta testemunha estava.

As luzes estavam paradas sobre o mar e teriam a magnitude da boca duma chávena de café (bica), isto é à distância dum braço estendido teriam cerca de 4 cm.

As luzes estariam a cerca de dois palmos de altura do mar (40 cm).

Depois uma das luzes começou a subir na vertical em forma de zig-zag. A outra luz permaneceu no local durante alguns momentos. Essa luz que ficou apresentava um aspecto pulsante, tendo depois começado a deslocar-se lentamente para a esquerda em linha recta e desapareceu na direcção de Sagres.

 

Investigação da Jornalista Vanessa Fidalgo

Uma jornalista portuguesa fez um levantamento dos avistamentos que acontecem no país. E coisas (no mínimo) estranhas andam a passar-se nos nossos céus. Vanessa Fidalgo, 38 anos, jornalista desde 1997, quase sem querer começou a especializar-se em fenómenos misteriosos. Depois de Histórias de Um Portugal Assombrado (Esfera dos Livros, 2011), em que visita uma série de casas ditas assombradas em zonas como Sintra e Cascais, dedicou-se a um levantamento exaustivo dos casos de avistamentos de objectos voadores não identificados, um assunto que caiu em descrédito no século XXI, mas que fazia grandes parangonas nos anos 70 e 80 do século passado.

No mês passado lançou Avistamentos de OVNIS em Portugal, o primeiro livro, do género, de âmbito nacional, diz. Em relação a estes assuntos, Vanessa mantém-se céptica, mas, confessa, não voltou a olhar para os céus da mesma maneira. Aliás, cita Einstein na epígrafe do seu livro: “Uma mente que se abre para uma nova ideia, nunca mais volta ao seu tamanho original.

 

2 COMENTÁRIOS

    • Só gente sem conhecimentos pode duvidar que existem outros planetas habitados, outros seres inteligentes, diferentes fisicamente, mas mais inteligentes que os humanos. Desde sempre que nos visitam e estudam o nosso planeta. Que interesse e o que ganham as pessoas que por acaso os avistaram ? NADA, muitas vezes para não serem incomodadas, criticadas ou ridicularizadas calam-se e não falam no assunto. EU VI UM OVNI COM NOVE ANOS DE IDADE MAIS SEIS OUTRAS CRIANÇAS EM LAGOA NO ALGARVE CERCA DAS 21 HORAS, NA ALTURA NINGUEM FALAVA NO ASSUNTO NEM SABIAMOS O QUE ERA, SOMOS TODOS VIVOS AINDA, TEMOS ENTRE 50 E OS 70 ANOS ACTUALMENTE TODOS SABEMOSO O QUE VIMOS. QUEM JÁ PASSSOU PELA MESMA EXPERIÊNCIA SABE QUE ELES NOS VISITAM, QUEM NÃO ACREDITA PROBLEMA DELES.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here