Início Sociedade Como não ganhar pouco dinheiro no Euromilhões

Como não ganhar pouco dinheiro no Euromilhões

É, muito provavelmente, o sonho de qualquer português. Com apenas algumas moedas, pode ganhar imenso dinheiro no Euromilhões. Veja as nossas dicas para ganhar o máximo possível.

16727
0
euromilhões
Euromilhões

 

Cada vez mais portugueses apostam no Euromilhões e em outros jogos como a Raspadinha ou o Tololoto. O sonho de ser milionário é grande mas é muito mais difícil de acontecer do que se possa pensar. Afinal de contas, não é fácil transformar apenas algumas moedas em muito dinheiro. No entanto, a matemática pode dar-lhe uma ajuda. Dizer-lhe qual a chave que vai sair na próxima semana, a matemática não pode. Ainda assim, pode ajudar a escolher uma chave que – caso seja a vencedora – não ganhe pouco!

De facto, coisas estranhas acontecem. A 6 de Setembro de 2009, na Bulgária, saíram os números 4, 15, 23, 24, 35 e 42 num jogo do tipo Totoloto. Acontece que estes eram exactamente os números tinham saído na semana anterior! A surpresa foi tanta que foi ordenado um inquérito ao sucedido. A conclusão foi que não havia nada de errado com as bolas. Por não haver nada de errado é que podia sair qualquer chave, inclusivamente a mesma da semana anterior. Não podia ter havido uma fraude, a extracção tinha sido gravada e transmitida em directo e a ordem de saída das bolas foi diferente.

Curiosamente, na primeira semana em que a chave saiu, ninguém tinha apostado nela, na segunda vez havia 18 apostas vencedoras e o prémio foi dividido pelos 18 apostadores. Isto mostra que, todas as semanas, há um número considerável de pessoas a colocar a chave da semana anterior. O que nos leva a mais uma dica: embora possa sair a chave da semana anterior, não é uma boa aposta jogar nela.

Na verdade, basta uma chave aparecer publicada algures e vai haver várias pessoas a apostar nela. Um caso típico são as chaves que por vezes aparecem nas instruções de preenchimento do boletim, por exemplo nas costas do próprio boletim. Segundo consta, todas as semanas há milhares de apostadores a jogar nestas chaves.

Se eu lançar um dado, basta a nossa intuição natural para saber que a probabilidade de sair, por exemplo, um 4 é de um em cada seis lançamentos. O problema com o Euromilhões, ou outro tipo de jogos do género, é que a nossa intuição natural é fraca para eles. Por um lado, a probabilidade de ganhar é um valor tão pequeno, tão pequeno, que foge completamente à nossa intuição. Por outro lado, o valor do prémio é tão grande, tão grande, que é totalmente incomparável com os valores do dia a dia. É por isso que, neste caso, a emoção se sobrepõe à razão. Se a matemática que aprendemos na escola nos ajudar a olhar para este tipo de fenómenos de uma forma mais racional, já valeu a pena. Se não ajudar, talvez seja melhor repensar a forma como estamos a ensiná-la!

Não há nada de errado em jogar no Euromilhões. Na verdade, o que compramos com os dois euros de uma aposta é a esperança de ganhar – compramos um sentimento. Somos mais felizes se sentirmos que há uma pequena possibilidade de ganhar na semana seguinte e sermos o próximo excêntrico. Ainda assim, quando jogamos é bom saber o que está em jogo!

Se quer aumentar as suas probabilidades de ganhar o Euromilhões, nada como seguir as dicas do vídeo que aqui lhe mostramos. Trata-se de um fantástico trabalho do programa “Isto é Matemática”, da estação de televisão SIC. E boa sorte!

 

Porto, a capital do Euromilhões

O primeiro prémio do Euromilhões saiu em Lisboa. Há ano e meio que não acontecia, mas não é assim tão raro que um apostador no Distrito de Lisboa acerte em todos os números e nas duas estrelas. Houve, até agora, 11 primeiros prémios na capital, num total de 237 milhões de euros, sendo que a “capital” do Euromilhões é o Porto.

Euromilhões
Euromilhões

De acordo com dados da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disponibilizados ao ECO, o Porto conta com 16 dos 63 euromilionários portugueses. Ou seja, foi no Porto que saíram um em cada quatro dos primeiros prémios registados em Portugal, totalizando ligeiramente mais de 400 milhões de euros em prémios. No “ranking” por Distritos, seguem-se Faro (7) e Braga (5).

 

Castelo Branco, o recorde

Se Lisboa e Porto dominam no que toca ao número de euromilionários, totalizando 42% de todos os primeiros prémios registados no país, foi em Castelo Branco que saiu o maior prémio alguma vez atribuído pelo Euromilhões em Portugal: 190 milhões de euros. Já passaram mais de dois anos desde esse prémio sorteado a 24 de outubro de 2014.

Portugal é o país participante do Euromilhões, que tem a maior proporção de vencedores em relação ao baixo número de participantes. O país que mais ganhou jackpots até hoje foi a França, de onde vieram 25% de todos os jackpots do Euromilhões, seguido de Espanha (22%) e Portugal (18%), revela o site do Euromilhões. Este jogo está disponível em 13 países: Portugal, Reino Unido, Irlanda, França, Espanha, Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, Andorra, Liechtenstein, Mónaco e Ilha de Man.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here