Início Viagens Cidades portuguesas que são Património Mundial

Cidades portuguesas que são Património Mundial

Conhece bem o património da UNESCO em Portugal? Estas são as cidades portuguesas que são património mundial e, com certeza, merecem a sua visita.

18523
4
COMPARTILHE
Porto
Porto

Cidades portuguesas que são Património Mundial

 

1. Évora

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Évora

Vestígios de diferentes épocas e civilizações mantêm-se praticamente intactos numa cidade onde as pessoas passeiam por ruas calcetadas medievais. Amplas arcadas cedem passo a pitorescas praças, onde se encontram lojas de artesanato e modernas boutiques de marcas.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Évora

Os cafés com esplanadas convidam-no a relaxar, enquanto os bares e restaurantes oferecem uma viagem gastronómica pela região sul do país. Deixe as preocupações do mundo moderno e acolha o charme de Évora – a cidade mais romântica do Alentejo! Contemple a história romana de Évora no Templo de Diana ou passeie pela zona mourisca a norte da cidade.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Templo Romano de Évora

Uma das principais atracções de Évora é a Capela dos Ossos, onde centenas de ossadas humanas expostas nas paredes e no tecto ficarão certamente gravadas na sua memória. A abundância de monumentos da cidade levou à sua classificação como Património da Humanidade pela UNESCO, que a considerou “o melhor exemplo de uma cidade da Idade do Ouro portuguesa após a destruição de Lisboa no sismo de 1755”.

2. Centro Histórico de Guimarães

É uma cidade histórica, com um papel crucial na formação de Portugal, e que conta já com mais de um milénio desde a sua formação, altura em que era designada como Vimaranes. Podendo este topónimo ter tido origem em Vímara Peres, nos meados do século IX, quando fez deste local o seu principal centro governativo do condado Portucalense que tinha conquistado para o Reino de Galiza e onde veio a falecer.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Guimarães

Guimarães é uma das mais importantes cidades históricas do país, sendo o seu centro histórico considerado Património Cultural da Humanidade, tornando-a definitivamente um dos maiores centros turísticos da região.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Guimarães

As suas ruas e monumentos respiram história e encantam quem a visita. Guimarães é muitas vezes designada como “Cidade Berço”, devido ao facto aí ter sido estabelecido o centro administrativo do Condado Portucalense por D. Henrique e por seu filho D. Afonso Henriques poder ter nascido nesta cidade e fundamentalmente pela importância histórica que a Batalha de São Mamede, travada na periferia da cidade em 24 de Junho de 1128, teve para a formação da nacionalidade.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Guimarães

Contudo, as necessidades da Reconquista e de protecção de territórios a sul levou em 1129 esse mesmo centro para Coimbra, que viria a ser a primeira Capital do Reino.

3. Centro Histórico do Porto

O Porto é uma cidade encantadora, situada nas encostas do rio Douro já próximo da sua foz.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Porto

Classificada como Património Mundial pela UNESCO graças aos seus belos monumentos e edifícios históricos, como a imponente Sé ou a Torre dos Clérigos, o Porto é a segunda maior cidade de Portugal e possui vistas soberbas sobre as mundialmente célebres Caves do Vinho do Porto, na margem oposta do rio, em Vila Nova de Gaia. Embora amplamente industrializado, o Porto oferece uma síntese harmoniosa de atracções antigas e contemporâneas.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Porto

O distrito do Porto é um dinâmico centro de comércio e indústria, repleto de bonitas vilas e cidades prósperas. Ao longo da costa, poderá fazer uma pausa na cidade balnear de Espinho, degustar saboroso peixe em Matosinhos ou passar uns momentos de descontracção no Casino da Póvoa.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Porto

Para o interior, destaca-se a bela cidade de Amarante, conhecida pela deliciosa pastelaria, onde pode fazer um passeio junto às margens do rio Tâmega entre belos solares do século XVII.

4. Angra do Heroísmo

A cidade é a capital histórica dos Açores e sede da diocese de Angra, a qual inclui a totalidade do arquipélago. A riqueza da sua história e património edificado levou a que a Zona Central da Cidade de Angra do Heroísmo fosse classificada como Património Mundial pela UNESCO a 7 de Dezembro de 1983. O local escolhido pelos primeiros povoadores foi uma crista de colinas, que se abria, em anfiteatro, sobre duas baías, separadas pelo vulcão extinto do Monte Brasil.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Angra do Heroísmo

Uma delas, a denominada angra, tinha profundidade para a ancoragem de embarcações de maior tonelagem, as naus. Tinha como vantagem a protecção de todos os ventos, excepto os de Sudeste. As primeiras habitações foram erguidas na encosta sobre essa angra, em ruas íngremes de traçado tortuoso dominadas por um outeiro. Neste, pelo lado de terra, distante do mar, foi iniciado um castelo com a função de defesa, à semelhança do urbanismo medieval europeu: o chamado Castelo dos Moinhos. No século XIX, Angra constitui-se em centro e alma do movimento liberal em Portugal.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Angra do Heroísmo

Tendo abraçado a causa constitucional, aqui se estabeleceu em 1828 a Junta Provisória, em nome de Maria II de Portugal. Foi nomeada capital do reino por Decreto de 15 de Março de 1830. Aqui, no contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), Pedro IV de Portugal organizou a expedição que levou ao desembarque do Mindelo e aqui promulgou alguns dos mais importantes decretos do novo regime, como o que criou novas atribuições às Câmaras Municipais, o que reorganizou o Exército Português, o que aboliu as Sisas e outros impostos, o que extinguiu os morgados e capelas, e o que promulgou a liberdade de ensino no país. Em Angra encontraram refúgio Almeida Garrett, durante a Guerra Peninsular, e a rainha Maria II de Portugal entre 1830 e 1833, durante a Guerra Civil Portuguesa (1828-1834).

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Angra do Heroísmo

Por aqui passou Charles Darwin, a bordo do HMS Beagle, tendo aportado a 20 de Setembro de 1836. Darwin partiu daqui para a ilha de São Miguel em 23 de setembro, após fazer um passeio a cavalo pela ilha, onde entre vários locais visitou as Furnas do Enxofre, tendo na altura afirmado que a nível biológico nada de interessa encontrar. Mais tarde, e reconhecendo o seu erro, pediu a vários cientistas, nomeadamente a Joseph Dalton Hooker, a Hewett Cottrell Watson e a Thomas Carew Hunt que lhe enviassem espécimes da flora endémica da Macaronésia e também amostras geológicas.

5. Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas

Os Godos e os Celtas terão sido os primeiros povoadores desta autêntica cidade-fortaleza, que hoje se estende para além das suas muralhas em forma de estrela. Os romanos deram-lhe o nome Helvas. Em 714, os Árabes conquistaram-na, deixando estes primeiros tantas marcas da sua presença que algumas ainda perduram até aos nossos dias.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Elvas

No reinado de D. Afonso Henriques, mais precisamente em 1166, Elvas foi conquistada aos Mouros pela primeira vez. Posteriormente foi reconquistada e perdida de novo, sendo integrada definitivamente em território português por D. D.Sancho II, em 1229. O primeiro foral foi-lhe outorgado no mesmo ano, por D. Sancho II; teve um novo foral em 1513, concedido por D. Manuel I de Portugal, que marcou a elevação de Elvas à categoria de cidade.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Elvas

A 14 de Janeiro de 1659, as suas linhas de muralhas e os fortes de Santa Luzia e da Graça tiveram um papel defensivo importante no desfecho da Guerra da Restauração, na Batalha das Linhas de Elvas. As muralhas seiscentistas de Elvas constituem a maior fortificação abaluartada do mundo, o que é comprovado pela inscrição na lista do Património Mundial da UNESCO do sítio “Cidade Fronteiriça e de Guarnição de Elvas e as suas Fortificações” em 2012.

Cidades portuguesas que são Património Mundial
Elvas

Nessa inscrição estão incluídos o Aqueduto da Amoreira, os fortes da Graça e de Santa Luzia, os fortins de São Domingos ou da Piedade, São Pedro e São Mamede e todo o centro histórico, com as cercas medievais e os restantes edifícios militares da antiga praça-forte de Elvas.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here