Início Notícias “Bono”, o cão que “desaparece” para guiar pessoas em pleno Gerês

“Bono”, o cão que “desaparece” para guiar pessoas em pleno Gerês

Bono é o cão mais famoso do Parque Nacional Peneda Gerês e voltou a fazer o habitual: desapareceu durante uns dias para acompanhar quem se aventura pelos trilhos do Gerês.

4190
0
Bono
Bono

 

“Bono” voltou a “fazer das suas” e desapareceu durante três dias, levando a apelos na redes sociais. À semelhança da última vez, onde nos inícios de Fevereiro de 2016 decidiu orientar o ultramaratonista Carlos Sá ao longo de 55 quilómetros na Serra Amarela, no Parque Nacional Peneda Gerês, Bono voltou aparecer, no sítio do costume para apanhar “boleia” até casa.

Cruzado de labrador com serra-da-estrela, “Bono” não é um cão qualquer. Vive no Parque Campismo de Cerdeira, em Campo de Gerês, concelho de Terras de Bouro, e é conhecido de todos os turistas porque decide acompanhar os montanhistas nos trilhos só acessíveis aos mais corajosos..sem avisar e por vezes levando a alertas de desaparecimento.

Depois de ter andando com Carlos Sá, o conhecido “ultra”, “Bono” decidiu “orientar” dois pedestrianistas que atravessaram a Serra Amarela, até ao Lindoso, entrando noutro distrito via concelho de Ponte da Barca.

«Apesar de chegar cansado, “disse” que desta vez gostou muito da experiência. Que os tipos eram porreiros, deram-lhe da comida deles e nunca o abandonaram. Há noite, dormiu abrigado debaixo de uma capa e que se divertiu muito na neve», revela José Carlos Pires, do Parque de Campismo de Cerdeira.

«Quando chegou a Lindoso, guiou-os até ao Café Restaurante S. Martinho, onde tinha ficado hospedado da outra vez. Ali foi logo reconhecido por um cliente», acrescenta, dando conta de um novo “final feliz” do cão que “se preocupa com os montanhistas”.

 

Bono já tinha sido notícia em 2016

Carlos Sá, ultramaratonista português, efectuava um treino 55km nos trilhos do Trail World Championship, no Gerês, quando foi surpreendido por um novo companheiro. De pêlo preto e olhar meigo, o labrador cruzado com serra da estrela percorreu lado a lado com Carlos Sá cerca de 15 km.

“Encontrámos mais um ‘atleta’ que nos acompanhou durante cerca de 15km, encontrou novos amigos na aldeia seguinte e não voltou”, escreveu Carlos no Facebook. Ao Notícias Ao Minuto o atleta conta que é normal encontrar cães na serra que o acompanham, mas este era-lhe ainda desconhecido.

“Desconhecia o cão. Não sabia se estava abandonado ou se não. Ele ouviu-nos a correr e veio atrás de nós”, afirma. “Quando aumentei o ritmo, ele ficou para trás e eu pensei que fosse porque estivesse perto de casa”, acrescenta.

De regresso a casa, e ao consultar as redes sociais, Carlos jamais imaginara que o animal que o acompanhou estava afinal desaparecido. Nas redes sociais encontrou um pedido de ajuda para encontrar um cão, de nome Bono. E Carlos não teve dúvidas de que o animal da fotografia era o que o acompanhara durante o treino.

“O Bono é um cão de nove meses muito dócil que gosta muito de caminhar e conviver”, contou, por sua vez, o dono do animal ao Notícias ao Minuto. “Ele costuma andar solto e no sábado estava a brincar com outros cães quando mais tarde reparámos que tinha desaparecido”, diz José Carlos Pires, revelando que é normal o cão afastar-se de casa para brincar com outras pessoas. No sábado, contudo, não fez o que era normal: regressar ao lar.

No dia seguinte foi lançado um pedido de ajuda para encontrar Bono, que foi partilhado por centenas de outras pessoas. E os donos “percorreram as aldeias em redor à procura do animal”, nunca suspeitando que este poderia ter ido tão longe – percorreu a distância entre o Campo do Gerês e o Lindoso – apesar de “ser um animal habituado a caminhadas e com um bom treino”

A incessante procura pelo animal acabaria com o telefonema de Carlos Sá, que indicou a José onde tinha encontrado Bono.

“O Bono já apareceu!!!! Um grande obrigada a todas as pessoas que ajudaram a passar a palavra, que fez com que o Bono fosse encontrado e voltasse para a família!”, anunciaram, felizes, os donos do animal no Facebook.

O cão havia sido acolhido, no domingo à noite, pela dona de um restaurante, e conta o dono que quando o viu percebeu que Bono sabia que tinha “feito asneira”. Apesar do susto, o dono, ciente das necessidades do animal, diz que não terá cuidados especiais para impedir novas fugas. “Está habituado a viver em liberdade e assim continuará. Irá aprender a lição por si”, afirma José.

Já para Carlos Sá há uma certeza: “a continuar assim o Bono ainda vai ser apurado para o Campeonato do Mundo de Trail”. Para prová-lo, partilhou no seu Facebook o vídeo que gravou no dia em que Bono ‘invadiu’ o seu treino.

Fontes: diariodominho.pt e noticiasaominutos.com

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here