Início História Bernardo de Claraval: o santo que conseguiu a independência de Portugal

Bernardo de Claraval: o santo que conseguiu a independência de Portugal

Continuam a existir mitos relativos à independência de Portugal, mas é cada vez mais certo que S. Bernardo de Claraval teve um papel importante no processo.

4242
1
São Bernardo
São Bernardo

 

Bernardo de Claraval nasceu em Dijon, em 1090, mesma Cidade do seu primo, o Conde D. Henrique (1066), mas trinta e quatro anos depois. Faleceu em 1153 na abadia de Claraval. Descendia da nobre Família borgonhesa de Condes, Duques, Papas, Heróis, Santos e Reis, nomeadamente São Luís, o construtor da Sainte Chapelle, em Paris.

Brasão da Ordem de Cister
Brasão da Ordem de Cister

É uma das Personalidades mais prestigiadas e influentes do século XII. Além da profunda remodelação da ordem beneditina, com o nome de Ordem de Cister (1115), foi ele o escolhido pelo Papa Eugénio III (de origem cisterciense) para pregar na Europa a 2ª Cruzada (1145).

eugenio (1)
Papa Eugénio III

Já antes – em 1128, data da Batalha de São Mamede – tinha defendido a criação da Ordem dos Templários, cujos estatutos redigiu ele mesmo. D. Afonso Henriques fez parte dos Templários. Torna-se uma personalidade importante e respeitada na Cristandade: intervém em assuntos públicos, defende os direitos da Igreja contra os príncipes seculares e aconselha papas e reis. Em 1132, ele consegue do papa a independência de Claraval em relação à Cluny.

14213453734_3e017716e4_k
Mosteiro de São João de Tarouca, da Ordem de Cister

Bernardo de Claraval, está naturalmente associado a Portugal, pelo parentesco com a embrionária Dinastia de Borgonha: deve ter estado, certamente, na introdução da Ordem Cisterciense em terras de Egas Moniz (Mosteiro de São João de Tarouca, 1142 e os outros que se lhe seguem); e até, logicamente, teria aprovado pessoalmente a escolha da traço arquitectónico e do lugar para a futura Abadia de Alcobaça, um dos maiores coutos cistercienses de toda a Europa.

D. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques

Estudos recentes dão como certo que São Bernardo esteja associado à criação de Portugal como Reino – parece ter sido por sua mediação (ou pelo menos, por mediação da sua abadia) que o Papa enviou um legado à Península Ibérica, o qual reconheceu, senão a independência nacional, pelo menos o título de dux a Afonso Henriques e a submissão do novo país à Santa Sé, pelo pagamento de quatro onças de ouro anuais.

Condado Portucalense
Condado Portucalense

Será legítimo concluir que, dada a projecção europeia do Imperador Afonso VII, apenas alguém da estatura de São Bernardo poderia activar a criação do nosso País.

Mosteiro de Salzedas, da Ordem de Cister
Mosteiro de Salzedas, da Ordem de Cister

Depois, mais ainda: os conventos cistercienses fundados as terras de Egas Moniz forneceram importantes recursos económicos para as missões militares de expansão e consolidação de Portugal. As vinhas, importadas da Borgonha, depressa produziram e exportaram grandes quantidades desse «vinho cheirante, de Lamego», que se transformará no ouro duriense, como o maná da Terra Prometida.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here