Início Viagens As melhores praias e os melhores percursos das Ilhas Cíes

As melhores praias e os melhores percursos das Ilhas Cíes

Em plena costa da Galiza fica um pequeno paraíso com algumas das melhores praias de Espanha. Descubra como e quando visitar as Ilhas Cíes.

0

9. Rota do Monte Faro

A rota do monte Faro das Ilhas Cíes oferece uma das vistas mais espectaculares da ria de Vigo. É uma das rotas mais longas das ilhas e a mais popular. Assim que estiver nas Cíes, o percurso tem como ponto de partida o quiosque de informação situado no caminho pela esquerda (que o leva à ilha de O Faro), cruzando em seguida o dique que faz a ligação entre ambas as ilhas. Aí, se olhar para o lago e a visibilidade da água o permitir, poderá observar a grande variedade de peixes, crustáceos e algas. Quando estiver na ilha de O Faro, passe o parque de campismo e alcance o Centro de Interpretação da Natureza. Neste Centro poderá conhecer melhor os valores naturais e culturais do parque. A cerca de 300 metros, à altura da praia de Nossa Senhora, situa-se o cruzamento principal desta ilha. Apanhando o caminho da direita e iniciando a subida em zig-zag para o farol, poderá contemplar a terceira ilha do arquipélago, a de San Martiño.

Rota do Monte Faro
Rota do Monte Faro

A meio da subida da rota do monte Faro, para o lado direito, encontra-se a singular Pedra da Campá, perfurada pelos ventos atlânticos carregados de salitre. Uns 100 metros mais à frente situa-se o observatório de aves, a partir do qual poderá contemplar os milhares de gaivotas-de-patas-amarelas que se aninham nos penhascos ou até algum grupo de corvos-marinho-de-crista, que preferem as zonas mais próximas ao mar para estabelecer os seus ninhos. Também poderá desfrutar de uma impressionante vista do Lago e da praia de Rodas. Encetando novamente no caminho principal prosseguimos a subida até ao cume do monte. No topo encontra-se o farol, o miradouro mais emblemático das ilhas Cíes. Neste local, terá uma visão panorâmica do arquipélago no seu conjunto: as três ilhas, os penhascos, as praias e toda a ria de Vigo. Partindo desta rota poderá cruzar-se com a rota do farol de A Porta. À medida que desça encontra, a aproximadamente 200 metros antes de chegar ao cruzamento que conduz ao observatório de aves, um desvio à direita que terá de apanhar para aceder a esse segundo farol.

 

10. Rota do Monte Agudo

A rota do Monte Agudo é um passeio natural entre os bosques das Ilhas Cíes. Inicia-se no quiosque de informação junto ao cais, virando à direita, em direcção à praia de Figueiras. Ao chegar ao principal cruzamento de caminhos da ilha, siga em frente até a orla do alto do Monte Agudo e, na bifurcação, vire à esquerda para se dirigir a um observatório de aves virado para a costa mais escarpada das ilhas, a que se volta para o oceano: lugar ideal para ver as centenas de gaivotas patiamarelas que habitam o parque. Nesse observatório também é possível obter uma boa panorâmica das Ilhas Cíes e da vizinha costa de O Morrazo.

Rota do Monte Agudo
Rota do Monte Agudo

De facto, retrocedendo um pouco pelo caminho realizado até este ponto e virando à esquerda poderá aproximar-se do farol de O Peito, o ponto das Cíes mais próximo do continente, a apenas 2 km e meio do cabo Home. Aqui, poderá apreciar a ilha de Ons, na entrada da ria de Pontevedra, uma outra das que que fazem parte do Parque Nacional. Este é um percurso curto realizado em grande parte ao longo de uma zona arborizada, e só no fim, no topo do monte, fica desprotegido, pelo que a caminhada é muito agradável apesar da sua inclinação e da irregularidade do terreno em alguns pontos. Para além disso, existem elementos botânicos de relevo, como o funcho e a armeria ou erva-de-namorar.

 

11. Rota do Farol de A Porta

A rota do farol de A Porta nas Ilhas Cíes sugere um percurso pela costa mais meridional da ilha de O Faro. Menos conhecido e transitado do que a rota do monte Faro, este trilho natural das Cíes permite uma visão das ilhas mais próxima do mar. À altura do quiosque de informação das Cíes é necessário entrar no caminho da esquerda e dirigir-se ao dique que une a ilha de Monte Agudo com a ilha de O Faro. Nesta, continue pelo caminho principal deixando para trás o parque de campismo e o observatório de aves. Após adentrar-se na ilha e voltar a sair da sua costa, o caminho ingressa na praia da Nossa Senhora. Neste ponto existe um cruzamento de caminhos: é necessário seguir pelo caminho que continua em frente, deixando à esquerda a praia.

Rota do Farol de A Porta
Rota do Farol de A Porta

O caminho contorna a costa sul da ilha de O Faro pela sua parte baixa e comunica com o embarcadouro do Carracido. Partindo desse pequeno cais, o caminho começa a subir ligeiramente até chegar ao farol de A Porta. Desfrute das vistas panorâmicas sobre a ilha de San Martiño, a mais meridional do arquipélago e a única que não está servida por travessias regulares de barcos. Esta rota natural do farol de A Porta está ligada a meio do percurso com o trilho que sobe até ao farol localizado no cume da ilha e até ao observatório de aves.

 

12. Rota do Alto do Príncipe

A rota do Alto del Príncipe propõe um trilho natural de subida ao alto de Monte Agudo. É a rota das Ilhas Cíes mais curta e fácil de seguir sem perder nada da beleza do arquipélago. Partindo do quiosque de informação perto do cais é necessário virar à direita pelo caminho que leva à praia de Figueiras. Durante este primeiro troço do percurso ladeia pela esquerda o complexo dunar de Figueiras-Muxieiro, ao qual não é possível aceder, já que este conserva valiosos exemplares de espécies vegetais muito frágeis, como a camarinha ou o tomilho-bravo.

Rota do Alto do Príncipe
Rota do Alto do Príncipe

Passada a praia de Figueiras, siga pela esquerda para subir ao alto de O Príncipe. Deste ponto poderá desfrutar de uma impressionante vista para os penhascos da costa oeste do arquipélago. Verá formações rochosas caprichosamente esculpidas pelos elementos naturais, como a famosa Silla de la Reina (Cadeira da rainha) das Ilhas Cíes. Neste ponto da rota do Alto del Príncipe destaca-se o contraste da geografia e vegetação das duas vertentes das ilhas. É também um bom ponto para observar a numerosa colónia de gaivotas-de-pata-amarela que fazem ninho nos penhascos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here