Início Viagens As 15 cascatas mais bonitas do Gerês (algumas quase secretas)

As 15 cascatas mais bonitas do Gerês (algumas quase secretas)

É um dos último redutos naturais de Portugal e surpreende pela quantidade de rios, ribeiras e cascatas. Estas são as 15 cascatas mais bonitas do Gerês.

606495
2

13. Lagoa dos Druidas

A Lagoa dos Druidas fica muito perto do Santuário da Senhora da Peneda, na aldeia de Tibo, freguesia de Gavieiras. Tibo fica na estrada que vai do Soajo para o Santuário da Peneda. Como chegar lá: em Tibo, estaciona junto à igreja. E, partindo da igreja, desce por uma rua que tem uma casa com uma divisão com telhado de zinco. Quase logo, há um degrau de cimento que dá para uma pequena ruela à direita, vá por aí. Tem que passar por baixo de uma ramada que atravessa a rua. Continua pelo mesmo caminho, mantendo-se sempre à direita. Faz um caminho lindíssimo, tendo ao seu lado esquerdo a imponência da Fraga das Pastorinhas.

Lagoa dos Druídas
Lagoa dos Druidas

Não vire para lado nenhum, segue sempre por esse caminho, talvez cerca de dois quilómetros. Por fim, chega a um ponto do caminho em que tem que virar à esquerda e voltar para trás, ao longo do rio, mas não exactamente junto à margem, mais acima no monte. É um pequeno trilho, que mal se dá por ele. Mas, está assinalado com três pedras, umas em cima das outras. Antes de entrar nesse velho trilho, o caminho que percorre faz parte de um dos trilhos pedestres do Gerês, o Trilho da Mistura das Águas. Este desvio já não faz parte… de resto, a Lagoa dos Druidas é um lugar perdido, esquecido… e talvez fosse assim que devesse ser deixado.

 

14. Cascata da Laja

Esta queda de água insere-se numa paisagem de montanha, na Serra do Gerês onde o verde é um elemento de referência e que contribui para o cenário do local, particularmente para o cenário do Parque Nacional da Peneda-Gerês. Nas proximidades da cascata encontra-se uma grande quantidade de pontes de madeira que permitem cruzar as águas abundantes do local que no entanto não dão forma a lagos adequados a espaços balneares.

Cascata da Laja
Cascata da Laja

Para se chegar a esta cascata deve seguir-se até à Portela do Homem até chegar ao início do trilho pedestre, denominado Trilho da Preguiça. A Cascata da Laja fica mesmo na montanha, perto das Caldas do Gerês e fazer o trilho é mesmo a única maneira de lá chegar. O trilho tem cerca de cinco quilómetros, um percurso magnífico e como bónus a Laja, uma das mais escondidas e preservadas quedas de água do Parque.

 

15. Cascata da Lagoa do Poço Negro

Situada perto do Soajo, esta Lagoa é um dos locais preferidos dos visitantes de Verão e dos habitantes locais para tomar um banho refrescante. A água, embora fria, é limpa e cristalina. Aqui a poluição, felizmente, ainda não chegou. E é interesse de todos que se mantenha assim. A lagoa do Poço Negro tem uma profundidade média de 5 metros e o seu leito é bastante rochoso pelo que é necessário cuidado ao caminhar dentro da água ou ao mergulhar da margem ou de cima das rochas.

Lagoa do Poço Negro
Lagoa do Poço Negro

Para os mais corajosos que gostam de mergulhar de altitudes consideráveis, esta lagoa tem condições para mergulhar de altitudes até 9 metros. Nunca faça este tipo de mergulhos sem estar acompanhado, se não sabe nadar ou se não tem experiência. Não arrisque a sua vida. Agora, para aqueles que já estão a planear uma visita a esta maravilha da natureza aqui vão as indicações: Ao chegar ao Soajo siga em direcção a Paradela ou Cunha e verá a Lagoa do Poço Negro a, aproximadamente, 1,5 km.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here