Início Sociedade As 12 cidades mais baratas para viver em Portugal

As 12 cidades mais baratas para viver em Portugal

Quais são as cidades mais baratas para vier em Portugal? Com base no preço da habitação e no aluguer, esta é a lista dos locais mais em conta do país.

161436
6
Praça Rodrigues Lobo
Praça Rodrigues Lobo (Leiria)

Não é tarefa fácil avaliar a qualidade e o custo de vida em cada cidade ou região já que os critérios são, na sua maioria, bastante subjectivos. Podemos, no entanto, avaliar o preço médio da habitação, seja para alugar ou para comprar, embora este factor se revista de alguma complexidade: se por um lado é mais barato alugar ou comprar casa fora das grandes cidades, também é certo que nos meios mais pequenos os ordenados costumam ser bem menores e as ofertas de emprego são mais escassas. No entanto, para este estudo, resolvemos ter em conta como principal factor o preço do aluguer de uma habitação.

Alertamos que os dados não são fáceis de analisar por não se encontrarem, muitas vezes, discriminados quanto à tipologia da habitação, isto é, se se trata de um apartamento com 1, 2, 3 ou mais quartos. Por isso mesmo, o valor indicado é o valor médio, devendo ter o leitor em atenção que esse valor será mais baixo se optar por alugar uma casa com apenas 1 quarto, por exemplo. Conheça as cidades mais baratas para viver em Portugal.

Não se deixe enganar também pelo valor que aparece em cidades como o Porto já que existe uma grande diferença entre alugar um apartamento no centro ou na periferia e por isso, apesar do valor médio indicado, os valores podem ser muito diferentes consoante a localização.

NOTA IMPORTANTE: para este estudo tivemos em conta apenas as capitais de distrito.

 

1. Guarda – 280,94 euros

A Guarda é igualmente conhecida pela cidade dos cinco F’s: Forte, Farta, Fria, Fiel e Formosa. Vários pontos de interesse existem tanto na Guarda como nos seus arrabaldes, do qual o exemplo mais marcante é a sua Sé Catedral, (cuja construção iniciou em finais do século XIV e foi longamente prolongada) de características góticas e manuelinas.

Guarda

Existem ainda outros pontos de interesse como o Jardim José Lemos, o antigo Rossio medieval onde se realizavam as feiras, o Convento de São Francisco, do século XIII, a Torre dos Ferreiros e a de Menagem do antigo castelo, a Igreja de São Vicente, e, imperdível, a Judiaria. Para melhor conhecer a cidade impõe-se uma visita ao interessante Museu da Guarda. Perto da Guarda localizam-se diversos pontos de interesse, como a Serra da Estrela, o Sabugal, Sortelha, Trancoso ou mesmo Vila Nova de Foz Coa.

 

2. Bragança – 298,13 euros

Bragança, cidade sede de distrito e município, situada no extremo Norte de Portugal, próxima da fronteira com Espanha, na região anteriormente conhecida como Trás-os-Montes, é uma histórica e bem antiga cidade em que, a dificuldade de acessos e a localização num dos extremos do País, permitiu a manutenção de tradições e costumes por longos séculos.

Bragança

O núcleo urbano medieval, murado e acastelado, no século XII, mantém-se na Cidadela, dignamente representada pela imponente Torre de Menagem do Castelo, pelo Pelourinho, pela Igreja de Santa Maria e pela Domus Municipalis, edifício único na Península Ibérica de arquitectura Românica, com a forma de um pentágono irregular, construído no século XII, e a Torre da Princesa, um magnífico miradouro com vista para a cidade.

 

3. Viseu – 300 euros

Bem no centro de Portugal, erguendo-se sobre um saudável planalto rodeado por serranias e pelos rios Vouga e Dão (em cujas encostas nasce o excelente vinho do Dão), Viseu recebeu em 1993 o prémio Quercus pela preservação ímpar dos seus espaços verdes. Coroa o planalto a imponente Sé, mas no tempo da ocupação de Roma a população distribuía-se pela sua parte mais baixa, onde se situa a Cava de Viriato e o Parque do Fontelo.

Viseu

No séc. VI Viseu era cidade episcopal do reino suevo. Consta que o último dos reis godos, D. Rodrigo aqui veio morrer e que as suas cinzas estão guardadas num modesto túmulo de granito, no interior da igreja de S. Miguel de Fetal. O encanto de Viseu reflecte-se na atmosfera medieval das suas ruas, nos palácios que foram da nobreza e dos senhores da Igreja, engrandecidos pela nobre pedra de granito, nas praças e jardins arborizados, no património de muitas épocas, testemunho da sua vitalidade.

 

4. Braga – 305,88 euros

Braga é uma cidade, sede de concelho e distrito, das mais antigas e bonitas de Portugal, sendo igualmente uma das cidades cristãs mais antigas de todo o mundo, e um dos mais importantes centros religiosos do País. Baptizada pelos Romanos de Bracara Augusta, sendo na altura a maior cidade em território hoje Português, é igualmente conhecida hoje em dia pela “Cidade dos Arcebispos” ou mesmo pela “Roma Portuguesa”.

Braga

Património Religioso no virar de cada esquina, nas ruas históricas de Braga testemunha-se o fervor religioso ao longo dos séculos, traduzido em bonitos monumentos que tanto a enriquecem, com destaque para a Sé de Braga, a mais antiga do País. Um Património estimado e preservado, um orgulho muito próprio na sua grandiosa história, todo um fervor eclesiástico, variedade de Museus, grande oferta hoteleira e de restauração, lojas inovadoras, uma variada e tradicional gastronomia minhota e um espírito juvenil conferem a Braga uma ambiência única, decorada pelo bonito verde das serras Minhotas.

6 COMENTÁRIOS

  1. Já moro em Portugal faz alguns anos e sei que toda a universidade e centro de pesquisa realiza a análise socio-económica do país pelo o que a união europeia convencionou de nuts 1, nuts 2 e nuts 3. Fazer análises por distritos aqui em Portugal cheira ainda salazarismo.

  2. Moro em São Paulo sou formada em Pedagogia e não consigo encaixar-me no mercado de trabalho,sou consultora da genealogia em mina igreja Mormon, e gostaria de ir para Portugal buscar meus entes queridos que são de Portuga Castelo Branco!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here