Início Gastronomia 8 mitos sobre o vinho tinto em que muita gente acredita

8 mitos sobre o vinho tinto em que muita gente acredita

O vinho tinto é uma das bebidas mais consumidas e apreciadas pela população em geral. Descubra alguns mitos e mentiras sobre esta bebida.

2
vinho tinto
Vinho tinto

A ignorância que geralmente existe em torno do vinho tinto significa que muitos de nós continuamos a acreditar numa série de mitos herdados da cultura popular que, no entanto, não são verdadeiros.

Se você é um verdadeiro amante de vinho tinto (e quase todos somos), de certeza que já se deparou por mais do que uma vez com alguns dos mitos e falsas verdades de que falaremos neste artigo.

Acreditar em mitos deste género faz com que, muitas vezes, não apreciemos verdadeiramente este néctar dos deuses. O vinho tinto faz parte da nossa cultura e deve ser consumido em moderação.

Se quiser aprender um pouco mais sobre esta bebida e os seus mitos, descubra algumas das mentiras mais comuns sobre o vinho tinto em que quase todos nós acreditamos.

1. Um bom vinho tem que ser caro

Acha que um bom vinho tem que ser, obrigatoriamente, bastante caro? Bom… nada mais longe da verdade. Mas ainda há muitas pessoas que acreditam que o preço alto por uma garrafa significa que ele é de melhor qualidade.

Muitos produtores oferecem boas garrafas a preços acessíveis. São vinhos em que o seu sabor não é afectado e com uma qualidade inquestionável. Olhe só esta lista dos melhores vinhos portugueses por menos de 10 euros.

2. O vinho não pode ser produzido a partir de diferentes variedades de uvas

Obviamente, um bom vinho pode ser produzido a partir de diferentes variedades de uvas. Algumas pessoas pensam que os vinhos feitos com diferentes tipos de uvas são de pior qualidade, mas a verdade é que esse não é o caso.

Mais concretamente, são as diferentes castas que ajudam a obter um sabor mais harmonioso e a dar toques diferentes e muito saborosos ao vinho. Ou seja, os grandes vinhos tintos são feitos com uma mistura de castas e não com uma única casta.

3. Se o vinho tiver uma tampa de rosca é falsificado ou de pouca qualidade

Alguns vinhos tintos possuem tampa de rosca e não rolha de cortiça. Estes não são necessariamente falsos ou maus. Existem muitos vinhos que são comercializados desta forma e este é outro mito relacionado com esta bebida.

A realidade é bem diferente porque muitos fabricantes optam por usar rosca em vez de cortiça por dois motivos:

  • Primeiro de tudo, porque as tampas de rosca ajudam a reduzir custos.
  • Em segundo lugar, ao contrário do que acontece com as rolhas naturais, estas tampas impedem a reprodução de bactérias.

4. Os vinhos semi-doces são de qualidade inferior

Outro mito diz que os vinhos semi-doces são de qualidade inferior mas a verdade é que não é bem assim.

Os vinhos semi-doces não são piores do que os secos ou semi-secos. Uma coisa é certa, no entanto: alguns produtores utilizam adicionam açúcar aos pipos para aumentar o teor alcoólico ou para disfarçar algumas imperfeições do próprio vinho.

5. Existe um vinho específico para acompanhar cada tipo de comida

Algumas pessoas acreditam que existe um certo tipo de vinho para combinar com um prato em particular. Mas isto pode limitar muito a degustação desta bebida.

Não se feche às crenças populares. O melhor é mesmo que seja você próprio a experimentar e a saber como procurar combinações novas e inesquecíveis de sabores.

6. Um rótulo colorido melhora o vinho

A apresentação melhora qualquer produto à vista, mas isso não implica que a comida seja melhor e, no caso do vinho tinto, acontece o mesmo.

Devido à alta concorrência que existe num mercado como este, são feitas tentativas para estimular os produtores a encontrar formas diferentes de induzir os consumidores a comprar o seu vinho.

Uma destes formas é feito através da utilização de rótulo colorido, com nome e imagens apelativas. No entanto, esta é apenas uma estratégia de publicidade que não tem nada a ver com a qualidade desta bebida.

7. O sedimento do vinho significa que está estragado ou que tem corantes artificiais

O sedimento do vinho não significa que ele possua corantes artificias, ao contrário do que muitas pessoas pensam. Há quem acredite que este sedimento produzido no copo ocorre porque foram adicionados diferentes corantes a esta bebida.

Além disso, algumas pessoas acreditam ainda que isto esteja associado a uma qualidade do produto mais baixa ou até que a bebida poderá estar estragada.

Bem… a verdade é que isto significa apenas que o vinho não foi filtrado e é natural ao máximo, o que significa que será ainda melhor do que aqueles que são filtrados. Exactamente o oposto daquilo em que muitos acreditam.

8. O vinho perde qualidade ao longo dos anos

Embora seja uma crença amplamente difundida, o vinho tinto, normalmente, não perde qualidade ao longo dos anos. Isto acontece apenas numa percentagem muito reduzida. O mesmo vale para o gosto: também não melhora com o tempo.

No entanto, para a maioria das bebidas, a passagem do tempo é contra-indicada e, portanto, convém não guardar as garrafas em casa durante demasiado tempo.

Esperamos que tenhamos conseguido desfazer alguns dos mitos sobre o vinho tinto em que muita gente ainda acredita. E você: qual ou quais destes mitos achava que eram verdadeiros?

2 COMENTÁRIOS

  1. Bem mais coerente que a matéria anterior sobre “falsos benefícios dos vinhos”, mal fundamentados e na contramão do mundo. Isso aí, caprichem nas matérias

  2. Sei que pode ser relativo, mas por quanto tempo se deve guardar em casa uma garrafa de vinho, observando todos os quesitos necessários?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here