Início Gastronomia 8 falsos benefícios do vinho tinto para a saúde

8 falsos benefícios do vinho tinto para a saúde

Muito se escreve sobre os benefícios do vinho tinto mas nem tudo é verdade. Descubra 8 mitos e mentiras sobre o consumo desta bebida.

16
vinho tinto
Vinho Tinto

O vinho (especialmente o vinho tinto) faz parte dos hábitos de consumo de milhões de pessoas em todo o mundo. Beber esporadicamente não causa qualquer efeito negativo nem é prejudicial para a saúde.

No entanto, existem diversos mitos sobre os benefícios do consumo de vinho tinto, a começar pelos famosos antioxidantes. Beber vinho pode trazer alguns benefícios, muita da informação que circula na internet está, simplesmente, errada.

Desde que bebido com moderação e inserido em hábitos de saúde saudáveis e numa alimentação equilibrada, o vinho tinto é um óptimo acompanhante de refeições. No entanto, descubra alguns dos mitos associados a esta bebida e as razões pelas quais a deve beber com moderação.

1. Protege a saúde do cérebro?

Devido ao seu elevado conteúdo em antioxidantes, incluindo o resveratrol, menciona-se regularmente que o vinho tinto poderia contribuir para a redução do stress oxidativo, ajudando assim (entre outras coisas) a proteger as células cerebrais.

No entanto, não está provado que o consumo regular de vinho tinto, mesmo em quantidades moderadas, possa ser benéfico à saúde, antes pelo contrário.

2. Evita a depressão?

De acordo com um estudo em roedores, os polifenóis no vinho tinto podem ter algum efeito antidepressivo. No entanto, isto não está provado ser o caso para seres humanos.

Beber vinho tinto ou qualquer outra bebida alcoólica NÃO é recomendado como um “tratamento” para qualquer transtorno de humor por especialistas em saúde e psicologia. O álcool não é uma opção. Aliás, o álcool pode mesmo ser um risco extra para quem possui depressão ou qualquer outro tipo de transtorno emocional.

3. Melhora a saúde da boca?

Outro mito associado ao consumo “moderado” de vinho tinto é o de, supostamente, ajudar a fortalecer a saúde da boca.

Mais concretamente, sugere-se que os seus compostos poderiam ter uma acção antimicrobiana, o que impediria a proliferação de agentes patogénicos na boca causadores de problemas como cárie e gengivite.

De acordo com um estudo publicado em 2009, há muito pouca evidência de que o consumo de vinho tinto tenha algum tipo de efeito positivo na saúde bucal humana.

4. Melhora a saúde respiratória?

Algumas publicações indicam que principal composto antioxidante do vinho tinto, o resveratrol, deverá ter a capacidade de criar uma “barreira protectora” nas vias aéreas contra agentes patogénicos.

Além disso, a sua acção anti-inflamatória e “desintoxicante” limparia as passagens respiratórias e controlaria a produção excessiva de catarro.

No entanto, especialistas em saúde apontam que não é recomendável consumir vinho tinto diariamente, mesmo com moderação, para cuidar do sistema respiratório ou de qualquer outro.

5. Melhora a saúde cardiovascular?

Embora o vinho tinto seja uma bebida rica em flavonóides com potencial para promover a saúde cardiovascular, os especialistas em saúde indicam que isso não significa que ele deva ser consumido diariamente, muito menos em grandes quantidades.

Segundo especialistas da American Heart Association, o consumo moderado é considerado um copo por dia.

“É importante destacar que o consumo de vinho tinto é benéfico para a saúde cardiovascular, desde que de forma moderada. O excesso de álcool no corpo aumenta a pressão arterial, o que favorece o aparecimento da hipertensão “, lembra o Dr. Plaza, um dos especialistas do referido instituto.

6. Combate infecções urinárias?

Também é dito que os seus antioxidantes poderiam ajudar a prevenir infecções do trato urinário. No entanto, trata-se um mito semelhante ao caso do sumo de mirtilo, fruta à qual também é atribuída esta propriedade.

7. Aumenta o nível de energia?

O consumo de vinho tinto não demonstrou “aumentar” os níveis de energia nas pessoas. De facto, é mais frequente causar sonolência e dores de cabeça (precisamente o contrário de aumentar a energia do organismo).

8. Previne o envelhecimento prematuro?

O mito mais difundido sobre o consumo de vinho tinto é que ele poderá ajudar a prevenir o envelhecimento precoce devido ao seu elevado teor de antioxidantes.

Para prevenir ou atrasar o envelhecimento, em vez de consumir uma bebida alcoólica, o mais aconselhável será manter um estilo de vida saudável e seguir as instruções do médico de família.

Nota final

Nenhuma bebida, comida ou produto garantirá melhorias na sua saúde por si só. Portanto, o mais importante é optar por hábitos de vida saudáveis, de forma consistente ao longo do tempo.

Deve comer de forma equilibrada e saudável, manter-se activo (física e mentalmente), manter-se bem hidratado e optar por um estilo de vida com o mínimo possível de stress.

Se for possível, pratique algum tipo de desporto, yoga ou meditação. Leia e exercite a sua mente e, acima de tudo, nunca acredite em tudo o que lê na internet, mesmo neste site que acabou de visitar.

16 COMENTÁRIOS

  1. Olá, sem fundamento algum esta matéria,está mais parecendo informação paga por alguém que não gosta de vinho. Correto não é tudo que se diz de um alimento que ele será a salvação e solução pra saúde em geral ,tudo depende do estilo de vida e atividade física que tire você da zona de conforto.
    Abraços

    Moacir , atleta, treinador e apreciador de bons vinhos

  2. Falou só bobagem, ele deve ser abstenio, deve ser esses fresquinhos que só toma água e refrigerante, por tanto vou continuar tomando uma garrafa de Vinho no Sábado e outra no domingo, para me livrar do stress do dia a dia

  3. Só falou bobagem ele deve ser abstenio, ou esses fresquinhos que só toma água e refrigerante, por tanto vou continuar tomando uma garrafa de Vinho no Sábado e outra no domingo para aliviar o stress do dia a dia

  4. Sempre os modismos, mas os fatos indicam que gregos e espanhois vivem mais, porém claro os especialistas de 20 ou 30 anos sabem mais de longevidade.

  5. Tem toda a razão. Façam como eu que só bebo Coca Cola, aliás é uma bebida mesmo bestial pois eu sou mesmo uma besta. Não sei como é que só agora aos mais de 70 anos é que deixei de beber vinho. Andava completamnte enganado. Há alguma coisa melhor para a saúde que um cozido à portuguesa acompanhado Om Coca Cola fresquinha?? Não se riam!

  6. Depois de ler esta tão “instrutiva” matéria que só traz evasivas e nenhuma fonte específica (quem é “Dr Plaza” meu Deus?), fiquei com mais vontade de beber vinho, obrigado.

  7. Há milhares de anos se sabe que vinho faz bem a saúde. O apóstóstolo São Paulo deixou escrito nas epístolas: não bebeis só água, mas também vinho, que é para livrar das frequentes enfermidades.

  8. Na verdade,

    você encontra estudos em ambos sentidos, pró e contra, geralmente bem fundamentados.
    Entretanto, os estudos prós sempre deixam em aberto a possibilidade de subsídios de setores com interesses comerciais.

    Somando todos os estudos, fica a certeza de que não há certezas, nem que seja benéfico, tampouco maléfico.

    Também é falho citar que um parente ou conhecido foi aos 120 anos fumando e bebendo: são exceções proporcionadas por determinados perfis genéticos, que fazem esquecer todos os demais indivíduos que morreram prematuramente pelos mesmos hábitos.
    .
    Fato:
    é muito prazeroso!
    E em uma vida tão frágil como a nossa, temos de fazer valer todas as formas de prazer, inclusive etílicos.

    Alternativa:
    consumo responsável,
    de preferência como
    acompanhamento de
    um belo prato,
    evitando a armadilha
    do consumo puro,
    que se estende por horas a fio.

  9. É fato que se deve beber com moderação, sempre! Também é fato que não dá para confiar em uma fonte vaga, sem referências conhecidas e/ou confiáveis, na contramão de várias cotações bem respaldadas. É provável que seja a famosa “intriga da oposição”.

  10. Tanto as matérias que falam bem ou mal com está são só pra prover o site em busca de visualizações. Bebo vinho porque eu gosto.

  11. Vinho é tão bom que o Senhor Jesus Cristo transformou água em … Vinho! E ao contrário do que alguns religiosos fariseus dizem, foi vinho mesmo, e não suco de uva bruto, que era – e ainda é! – chamado de “mosto de uva”. E viva o (bom) vinho!!!

  12. A melhor parte foi “nunca acredite em tudo que lê na internet, MUITO MENOS NO ARTIGO QUE ACABA DE LER. Pois não acreditei neste artigo. Beba vinho e seja feliz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here